30 janeiro, 2015
Por Katia Ouang

Hoje quero contar da liquidação de um dos meus sites preferidos, o  E-Mini.  Para quem ainda não conhece, o E-Mini reune uma seleção de peças super diferentes, bacanas e descoladas. É “aquela” peça especial para o seu filho ir a uma festinha ou mesmo usar no dia a dia. Além das roupas há uma variedade enorme de produtos como acessórios, itens de enxoval, brinquedos educativos e sapatinhos. Os tamanhos vão do RN a 6 anos!

Fiz uma seleção das minhas peças favoritas e que já estão com valor reduzido!

Começando por esse vestido do tipo “quero agora” para  as meninas!

Captura de tela inteira 30012015 104953

E as minhas ecolhas para as meninas:

Captura de tela inteira 30012015 104334 Captura de tela inteira 30012015 104248 Captura de tela inteira 30012015 104146 Captura de tela inteira 30012015 103748 Captura de tela inteira 30012015 103906 Captura de tela inteira 30012015 104010 Captura de tela inteira 30012015 104418

E para os meninos:

Captura de tela inteira 30012015 104827 Captura de tela inteira 30012015 104731 Captura de tela inteira 30012015 104843 Captura de tela inteira 30012015 104915 Captura de tela inteira 30012015 105033 Captura de tela inteira 30012015 105500

Boas Compras!

Beijos e Bom Final de Semana

*K*

Deixe um Comentário

0

28 janeiro, 2015
Por Katia Ouang

Hoje eu vou falar do lançamento de uma linha muito especial e que faltava no mercado; a linha Baby Dove.

Uma linha completa  de produtos de cuidado infantil desenvolvida para cuidar da pele delicada do bebê, que é 30% mais fina em relação a de um adulto e perde hidratação até 5x mais rápido.

A linha é composta por produtos para cuidado dos cabelos:

dove2

 

Limpeza da pele:

dove1

 Eu amo sabonete líquido da cabeça aos pés pois é muito prático. Tenho levado para dar banho na Bruna depois da natação, assim levo 1 produto só e facilita bem. Como possui hidratante na fórmula, eu lavo corpo e cabelo dela e nem coloco condicionador nesse dia.

 

E cuidado da pele:

dove3

 

Eu estive no lançamento dos produtos no ano passado e recebi um kit com todos os itens. Imediatamente testei nas meninas e posso garantir que são de excelente qualidade. Além de um custo benefício ótimo. Já que são itens fáceis de encontrar em farmácias e supermercados e ainda com a opção de comprar o  refil de alguns produtos , o que ajuda muito na economia!

Consigo perceber a qualidade de um produto sempre usando na Manu, que possui cabelo mais seco e rebelde e pele mais delicada.

O shampoo Baby Dove deixou o cabelo dela super macio e brilhante. E todos os produtos tem um cheirinho delicioso e suave. Daqueles que ficam sutilmente na pele e nos cabelos sem enjoar.

Uma dica de mãe que posso passar  é que agora nas férias de verão onde as crianças tem tomado bastante sol e brincado na piscina e mar, toda a linha Baby Dove ajuda bastante a hidratar a pele e cabelos .

Uma linha que veio para facilitar nossa vida e ajudar na tarefa de só oferecer os melhores produtos aos nossos filhos, deixando cada mãe, fazer do jeitinho que achar melhor.

Pois Dove Baby acredita que não existem mães perfeitas, apenas mães reais.

Algo que tem tudo a ver com o que eu acredito e escrevo nesse blog há tanto tempo!

Deixe um Comentário

3

27 janeiro, 2015
Por Katia Ouang

Captura de tela inteira 27012015 103513

Não imaginava que ainda faria um teste de produto com algum modelo de fralda que não houvesse experimentado.

Deixei o preconceito de lado ( sim porque nós mães quando somos fiéis a algumas marcas nem olhamos para outras) e testei a fralda Pom Pom Top Confort.

Comecei a me aproximar desse modelo quando a maioria dos shoppings que frequento , fornece essa fralda no Espaço Familia para quem quiser trocar seu filho. E já usei várias vezes nas meninas nesses últimos anos,  já que quando vou a shopping nem levo sacola.

Na minha última ida a farmácia não encontrei Huggies ou Pampers XXG para a Bruna. Como ela só usa para dormir, levei um pacote da Pom Pom Top Confort SXG, que é a super extra grande acima de 13kgs como alternativa para testar. Mas não estava lá muito confiante no resultado.

O valor não é muito diferente de outras fraldas, é equivalente a Pampers Super Sec, a do pacote vermelho, que considero o modelo inferior da marca. Ou seja, o valor só se torna atrativo para quem usa as fraldas mais caras, top de linha.

Ainda não tirei a fralda noturna da Bruna ( sim, sei que está mais do que na hora), pois ela vem para minha cama todas as noites e penso só no trabalhão que seria limpar meu colchão em caso de acidentes. Ela raramente faz xixi durante a noite, mas acontece de escapar. Então a fralda é mais um quebra galho. E eu estava exatamente esperando acontecer um desses poucos dias que escapam para testar se essa Pom Pom aguentava mesmo! Pois para segurar xixi de uma criança de 4 anos , a fralda tem que ser boa!

E essa semana tinha certeza que a Bruna faria xixi a noite,  pois foi um dia que bebeu muita água e suco depois do jantar. Então assim que acordei fui correndo ver se tinha vazado. E lá estava a fralda firme e forte e muito pesada de tanto xixi! Não vazou absolutamente nada!

POMPOM

 

A fralda não é muito macia, mas nada que incomode. Um ponto que achei negativo é que fica muito justa mesmo sendo XXG. A Bruna pesa 18kgs e as outras fraldas desse tamanho servem com folga. Essa ficou no limite. A tira que fecha a fralda possui a parte adesiva muito curta. Então se não apertar bem , ela solta. Também senti falta do elástico nas costas, aquele que em algumas fraldas fica bem enrrugadinho. Acho que isso ajuda a ajustar melhor ao corpo sem apertar.

Os modelos são unissex, com estampas fofas como xadrez, listras, bolinhas, etc. É uma fralda mais grossinha, não muito maleável, porém macia ao toque. É um toque parecido com papel.

Possui uma área de gel com absorção reforçada. A fralda não vazou nem nas extremidades, nem nas laterais e não ficou com aquele toque úmido do lado de fora. E o corpo da Bruna estava sequinho quando tirei a fralda. Ou seja, ela absorve bem e se mantem seca. O que é ótimo.

Me surpreendeu positivamente e é possível que eu compre para a Manu, já que na Bruna ficou muito justa.

E vocês já testaram?

Comentários 2

2

26 janeiro, 2015
Por Katia Ouang

nunu

Pensei que me livraria desse post até pelo menos a Manu completar uns 3 anos. Mas esse momento chegou antes do que eu imaginava, e veio com força total !

Desde o dia que a Bruna saiu do berço ( com 3 anos), minha paz noturna terminou. De uma criança que dormia 13 horas por noite com porta fechada e luz apagada e ainda 2 horinhas depois do almoço, virou uma criança que cada dia dorme em um lugar, seja na sua cama, na minha, no sofá da sala… enfim, mas que sempre termina com sua vinda para minha cama no meio da madrugada.

Passei meses insistentemente, vocês acompanharam aqui, tentando reorganizar o sono dela, até que me rendi ao comodismo de simplesmente compartilhar a cama. Já que nesse caso não me atrapalha em nada, não tem estress, e ainda faz com que ela durma mais e melhor.

A Manu seguia muito bem pelo mesmo caminho. Dava um trabalhinho ou outro para dormir a tarde, mas a noite sempre foi porta fechada, luz apagada e dormindo sozinha por 12 horas.

Até que na última quinta feira não quis mais dormir a tarde. E não só não quis, como chorava de uma maneira que nunca vi para tirá-la do berço. Não forcei e esse dia ela não tirou sua soneca. Mas dormiu normalmente a noite já que estava super cansada.

Na sexta o episódio da tarde se repetiu. O choro era diferente, de medo, de agonia. Diferente de birra e manha que depois de um tempo ela desiste e dorme. Definitivamente, não dava para deixá-la no berço. E olha que sou uma mãe mas radical nesse sentido e sempre deixei chorar com moderação.

Entendi que ela simplesmente não queria mais esse sono da tarde por algum medo ou simplesmente porque cresceu e quer brincar.

Só que na hora de dormir o escândalo da tarde se repetiu com força total. Mesmo morrendo de sono ela gritava dizendo não querer dormir.  E aí pela primeira vez pulou o berço e caiu com tudo no chão. Graças a Deus, só um roxinho no cotovelo e uns minutos de choro.

Depois que eu a acalmei disse; Manu você quer dormir na cama? A mamãe coloca a grade e você dorme lá pode ser? E ela disse que sim. Arrumei a cama que tem no quarto dela, coloquei uma gradinha , seus bichinhos e chupetas e a acomodei.

Na tentativa de sair do quarto e deixa-la sozinha, como sempre fiz, o escândalo voltou. Me pediu para ficar, para esperar ela dormir. E lá fiquei eu por mais de 1 hora.

Deixei a porta semi aberta pois não saberia se ela iria estranhar a cama ou qual seria sua reação durante a noite.

E então as 3 da manhã ela começou a chamar por mim chorando. Fui até la, disse que ela precisava dormir, e esperei no pé da cama ela pegar no sono. E então quando eu me levanto para voltar ao meu quarto, começa o choro de novo. Foi uma gritaria só, dizendo que não queria ficar lá sozinha, e então saiu correndo e subiu na minha cama.

Eu exausta coloquei ela ao contrário, pois já somos 3 apertados na cama, e agora com a Manu, alguém teria que sair. Meu Deus, vou ter que comprar uma cama com 1 metro a mais!

E então ela dormiu até as 7 da manhã.

No sábado nem tentei colocar ela para o sono da tarde e propus para a Bru e Manu se elas queriam dormir juntas. A Manu deixou claro que não queria mais o berço dela. Sim, ela disse que eu poderia dar para outra criança! Mas me pediu o berço portátil que fica guardado debaixo da cama. Falou; Mamãe, quero dormir nesse bercinho no quarto da Bruna!

Pedido feito e cumprido! Montei o berço no quarto da Bruna, coloquei as duas para dormirem na mesma hora e fiquei sentada na cadeira esperando as duas dormirem. E e elas dormiram!

Tudo ótimo até que as 4 da manhã a Bruna veio para a minha cama, e as 5 a Manu começou a gritar querendo vir também.

Domingo o processo todo se repetiu.

A Manu mal cabe no bercinho, mas por enquanto se é lá que ela quer dormir, vou deixar.

E hoje estou eu aqui como um zumbi e com a cabeça fritando em como vou contornar essa situação. Não tenho condições de dividir a cama com as duas. Mas também não acho justo que a Bruna venha a mais de um ano dormir comigo, e a Manu não possa.

A solução sim é cortar as duas. Mas estou sem saber como fazer. Pois já tentei de todas as maneiras levar a Bruna de volta para sua cama, mas elas sempre volta. E muitas vezes eu mesma nem vejo ela entrando na minha cama.

O tempo passa muito rápido. Parece que ontem estava ensinando as duas a entrarem em uma rotina. E me orgulho de ter sido super rígida nos primeiros anos delas para que tivessem um sono tranquilo e continuo.

Eu achava um desafio colocar um bebê na rotina. Agora alguém me diz como colocar uma criança, ou melhor , duas, dormindo a noite toda no seu quarto sem que levantem e venham para o meu? Dentro do berço é fácil, mas a partir do momento que elas podem abrir a porta, podem acender a luz, descer da cama e andar sozinhas, é muito mais complicado.

Estou ainda pensando em como achar uma bonificação para a que dormir no quarto a noite toda, ou mesmo criar um ambiente diferente para elas, um quartinho novo, não sei…

Por isso eu começo a semana perguntando… Alguém conseguiu “descompartilhar” a cama?

Beijos e Boa Semana!

*K*

Comentários 20

2