15 abril, 2014
Por Katia Ouang

Vocês sabem que eu adoro garimpar para as meninas nos supermercados e sempre que acho algo interessante, coloco aqui no blog. Essa semana fui no Extra atrás dos moletons baratinhos que eles tem todos os anos e que é o que me salva aqui em casa. Compro para a Bruna usar na escola pois ela pode usar o casaco marinho liso e compro para elas usarem como pijama no frio pois são bem quentinhos.

Dessa vez essas foram as minhas comprinhas:

Captura de tela inteira 15042014 220318

O moleton básico marinho comprei 3 e 1 pink. Esses foram R$ 16 cada e tem as calças combinando. Se alguém souber onde tem mais barato que isso me avise!!!! E o de zíper com pelo no capuz eu não resisti! Adorei e é super quente e de uma qualidade ótima!!! Esse foi R$ 49. Nenhuma pechincha, mas é bem bacana e ela vai usar o inverno todo!

Aproveitei e fotografei um pouco do que tem por lá:

Captura de tela inteira 15042014 220216 Captura de tela inteira 15042014 220221 Captura de tela inteira 15042014 220230

Os moletons básicos em várias cores!

 

Captura de tela inteira 15042014 220234

Esses moletons com zíper e capuz estão na parte masculina, mas eu amei e vou voltar para pegar um para cada uma das meninas pois além de serem bem quentinhos, tem a parte da frente de nylon que protege super. Esses são R$ 49!

 

Captura de tela inteira 15042014 220238

Igual ao da Bruna também tinha em pink!

 

Captura de tela inteira 15042014 220314

Esse branco para os meninos é lindo e também achei a qualidade ótima!

 

Captura de tela inteira 15042014 220241 Captura de tela inteira 15042014 220303

Casacos e coletes de soft, ou fleece. São super quentinhos e custam R$ 29 ! Os camuflados são muito bacana!

 

Captura de tela inteira 15042014 220227 Captura de tela inteira 15042014 220249 Captura de tela inteira 15042014 220306

Casacos, moletons e camisetas Disney e essas de coelhinho com o laço de lantejoulas eu amei! R$ 15!

 

Captura de tela inteira 15042014 220224 Captura de tela inteira 15042014 220311 Captura de tela inteira 15042014 220308

E esses pijamas achei o máximo, são que nem os macacões americanos, todo felpudo, super úteis se vier o frio que promete esse ano!!!

Outra dica que eu gosto de passar é para quem tem babá ou funcionária que precise de roupa branca. O Extra tem legging  adulto por R$ 19 de todas as cores, camisetas lisas por R$ 13, moleton R$19 , tudo nessa faixa. Sai mais barato que comprar em loja de uniforme !

Gostaram?

Comentários 9

4

14 abril, 2014
Por Katia Ouang

Wednesday,_May_21,_2003

Na sequência dos posts sobre Terrible Two , hoje vou falar das dificuldades que enfrento em casa no meu dia a dia, e quais as alternativas que encontrei para amenizar um pouco do estress que vira nossa rotina. Esse quadrinho representa muito bem essa fase!

Vocês podem imaginar para mim que trabalho de casa, o quanto a convivência com as crianças muitas vezes pode me levar as beiras da loucura. Pois tem momentos que eu preciso me concentrar e ficar um pouco em silêncio.

Algo que chega até ser engraçado é que as duas estando no terrible two não costumam ter os ataques juntas. Uma neutraliza a outra. Pois vocês já perceberam que a criança fica quietinha quando vê outra tendo um chilique na frente dela?! Aqui se a Manu chora e se joga no chão a Bruna fica se achando…. olha para mim e fala: Mamãe, olha que feio o que a Manu faz, eu nunca faço isso !!! Nunca é ótimo!!!! Mas se por alguns instantes ela perceber o quanto é chato fazer isso, já valeu para mim.

Vou listas as minhas principais dificuldades e o que tenho feito para tentar evitar. Vale ressaltar que antes de eu chegar a essas alternativas, tentei todas as maneiras tradicionais que vocês possam imaginar; cantinho do castigo, tabela de atividades com recompensa, cortar filme na tv…. enfim. Aqui nada disso funcionou.

O ponto principal que eu gostaria de passar e que pode parecer clichê ou até obvio, é que tudo melhorou quando decidi que iria resolver com amparo e amor ao invés de castigo, gritos e perdas de paciência. Claro, que impondo limites  e regras. Mudei o jogo completamente e posso afirmar que as coisas estão enfim melhorando por aqui. A Bruna está muito mais tranquila, acatando melhor as regras e aprendendo a se virar sozinha. Está também muito mais carinhosa e visivelmente, mais feliz. Com certeza o acúmulo de estress que eu passava para ela, só prejudicava.

O que me ajudou muito foi descobrir uma punição que realmente funcionava. Por algum motivo descobri que a Bruna tem pavor em ficar de castigo no quarto dela sozinha. O que nunca funcionou em cantinho algum aqui de casa, parece que resolveu se for no quarto dela. Quero ressaltar um ponto importante; sou 100% contra a apavorar e assustar a criança. E nunca precisei deixa-la com medo de castigo por mais de 1 minuto. Pois basta eu levá-la ate o cantinho do quarto que imediatamente ela para de chorar, pede desculpas, e diz que não quer mais fazer seja lá o que tenha feito.

Então vamos ao que me enlouquecida e que graças a Deus, tem me permitido ver uma luz no final do túnel! Lembrando que foram alternativas que encontrei para ela mas que não necessariamente funciona com outras crianças nem mesmo com a minha outra filha. Algumas melhoraram, outras ainda não, e outras eu sequer achei solução!!!

- Tarefas de rotina que viram um sufoco - Escovar os dentes, fazer xixi, lavar o cabelo, colocar o uniforme, lavar a mão…. qualquer coisa de rotina e que deveria levar menos de 1 minuto vira uma eternidade aqui em casa. Basta falar : Bruna, vamos escovar os dentes! Que o “Não” vem na hora junto com sair correndo, fugir, se jogar no chão, chutar….  Eu já acordo com preguiça pois só para colocar o uniforme, dar o café da manhã, pentear o cabelo ( esse é um caos) e conseguir fazer ela sair de casa , tudo isso em 40 minutos, tem que ter uma paciência sobrenatural. Eu deixo ela na classe eu falo : Ufa!                                                A terapeuta me orientou a “avisá-la” das tarefas conforme elas se aproximam. Assim vamos preparando a criança para o que vai acontecer. Por exemplo, ela esta brincando e eu sei que logo é a hora do banho. Então um pouco antes eu falo; Bruna, vamos brincar bastante pois daqui a pouco é hora do banho! E uns 5 minutinhos antes eu reforço; Bruna daqui a pouquinho nós vamos para o banho então vamos começar a guardar as coisas. Assim a criança já sabe que tem hora para começar e terminar. O mesmo vale para todas as tarefinhas do dia a dia. Claro que muitas vezes não funciona tenho que arrastá-la para o banho. Mas aí a palavrinha mágica; Bruna você quer ir para o cantinho do seu quarto ou quer tomar banho???                                                                                                                    E também um pouco de histórias e fantasias funcionam em alguns momentos. Como ela gosta muito das Princesas, nada como dizer; Bruna, você não quer escovar os dentes, mas você acha que a Cinderela tem os dentes sujos??  Ou quem sabe se comportar bem para ganhar o presente do Coelho da Pascoa ou do Papai Noel….  Qualquer coisa vale!                                                                                                                                                                                                                                   Em relação ao uniforme, hoje deixo no pé da cama, assim que ela começa a acordar pela manhã eu já troco rapidinho com ela ainda sonada, assim não reclama, não chuta e não estressa!

- Atirar coisas no chão – Falta de paciencia é algo super comum nas crianças dessa idade. Mas a Bruna parece que tem um botão que ela aciona e imediatamente atira no chão o que estiver segurando quando fica irritada. Isso vale para comidas quando por exemplo não consegue colocar o canudo no suquinho, não consegue abaixar o papel do sorvete, não consegue tirar a semente da melancia…. e também para brinquedos quando está tentando montar algo, encaixar… enfim, é só sentir que ela não tem domínio da situação que joga longe e com força. Nesse caso é inevitável uma punição imediata. Que depende de acordo com a circunstância. Se ela joga um alimento, ficará sem comê-lo. Se ela joga um brinquedo, fica sem brincar com ele. E sempre, pode chorar o que for, tem que recolher e se necessário limpar a bagunça toda. Ontem por exemplo, a Bruna queria que eu ou meu marido colocasse em outro canal de desenhos para ela, como os dois estavam ocupados ela arremessou o controle do outro lado da sala. Então ao invés de gritar, dar bronca e estressar eu disse; Você vai até lá, pega o controle, coloca na mesa, e por consequência disso não vai mais ver desenho algum hoje! Ela chorou por 1 hora pedindo desenho, mas eu não cedi e ela ficou sem o resto do dia. Com certeza não vai mais arremeçar o controle pois sabe que ficará sem o desenho.

-Se jogar no chão em lugares públicos: Esse é dos que mais me irrita! Está tudo ótimo, e de repente se algo não está do jeito que a Bruna gosta pronto, ela empaca. Ela não apenas se joga no chão, ela deita, engatinha, rola… e vai tentar tirar ela de lá… aí começa a gritar, chutar, enfim. Na primeira tentativa falamos amigavelmente para levantar. Obviamente isso raramente acontece. Então nesse caso a terapeuta orientou a encerrar o programa, seja ele qual for, e mostrar que se não souber se comportar em publico, também não poderá passear. Então o que faço com o meu marido é que se caso isso aconteça, um dos dois vai com ela para o carro e espera o outro. Ela pode ir chorando, gritando, chutando, o que for…. mas vai para casa. Infelizmente estraga o programa de todos. Mas com certeza ela vai pensar 2x antes de fazer de novo!

- Bater na Manu, a irmã menor. Isso foi umas das coisas que mais tive que aprender a ter paciência. Pois para mim sempre foi automático, se ela batesse ou empurrasse eu já gritava, punha de castigo….. E ela percebeu que isso me deixava louca e muitas vezes fazia de propósito. Até o dia em que ela bateu na Manu e já ficou esperando eu gritar, falar que não era certo e todo o bla bla bla que já sabemos. E ao contrário disso eu abracei ela, falei calmamente que entendia que ela estava nervosa, mas que não era legal ela bater na Manu. Tenho tentado dessa maneira. Pois se ela bate é porque está com raiva, precisa por para fora. E recebê-la com compreensão ao invés de estress tem funcionado melhor. Também tento fazê-la entender o que ela sentiria se a Manu batesse nela…. e hoje como a Manu já reage, e já se defendeu algumas vezes, a Bruna consegue compreender melhor que não é legal bater ou machucar a irmã. Pois ela já tomou um tapa da Manu que deixou ela bem quietinha….

- Imitar um bebê : Por ciúmes da Manu a Bruna ama imitar um bebê, principalmente no jeito de falar. Ela já tem o vocabulário super desenvolvido e sempre foi assim desde antes dos 2 anos. Mas agora parece que voltou no tempo. Então não fala mais vermelho, fala “memelho”, imitando a Manu. E assim vai com todas as palavras que a Manu fala. Com certeza ela faz isso para chamar a minha atenção e pensa que eu vou achar “fofo” como acho com a Manu. Mas o que eu tento fazer e mostrar para ela é que não tem graça nenhuma ela falar desse jeito. Então quando ela começa a falar que nem bebê eu me faço de louca e falo: Bruna, eu não entendo o que você está falando” e repito mil vezes até ela falar normalmente. E depois , em um outro momento, sempre elogio algo que ela fale ou faça que seja de acordo com a idade dela. Sempre digo: Nossa Bru, como você fala bem e direitinho, estou muito orgulhosa….! Sabe, as vezes a mamãe não entende o que a Manu fala, você entende ?! E sempre beijo e abraço muito quando ela faz algo sem querer imitar a irmã. Assim ela percebe que o que me agrada é ela ser do jeitinho dela.

- Pedir as coisas chorando e sem paciência: A Bruna sempre foi muito manhosa e não tem paciência alguma. Então por exemplo, ela quer o leite dela. Já começa a chorar e grita: “quero meu leite”, como se alguém tivesse obrigação de entregar o leite dela assim que ela pede. Hoje é mais uma das coisas que me faço de louca… Eu só falo ” Hã, não entendi, eu não entendo o que você fala chorando” e só faço o que ela pede assim que ela para de chorar e fala “Por Favor”! Além disso tenho tentado sempre falar; ” A mamãe já vai”… e deixo ela esperando um pouco. Tem uma técnica que você pode implementar na rotina para a criança aprender a ter mais paciência que é nunca fazer de imediato o que ela pede. Sempre faça ela esperar um pouco. Com o tempo ela aprende que pedir não é necessariamente ter o que quer na hora. Outra coisa que funciona bem é quando ela pede alguma coisa, eu faço ela ir junto. Se ela pede o leite eu falo: então vem ajudar a mamãe a preparar, assim ela vê o tempo que leva e aprende a ajudar também dentro do que ela consegue fazer.

- Não dividir os brinquedos e aprender a perder : Isso acontece com todas as crianças, são raras as que dividem um brinquedo com outra criança numa boa. Aqui o problema maior não é apenas saber dividir e sim não arrancar os brinquedos da mão da Manuela. Não importa com o que a Manu esteja brincando, a Bruna vai e arranca da mão dela dizendo que quer brincar com aquilo. Isso me deixa louca. Mas não adianta eu explicar, ainda não consegui melhorar isso por aqui. Em relação a aprender a perder, a terapeuta passou uma dica muito boa que são alguns jogos em que a família toda possa brincar. Jogos onde cada um tenha a sua vez e que algumas vezes irá ganhar e outras perder. Eu comprei alguns jogos como Pula Pirata e Pega Varetas onde costumamos sentar em roda, cada um tem a sua vez e ela tem que aprender a esperar a próxima rodada e também aprender a lidar com a frustração de algumas vezes não ser a primeira a começar e nem a ganhar! Foi desastroso a primeira vez que ela perdeu pois é claro, jogou todas as espadinhas do Pirata longe…. Mas aos poucos ela vai entendendo que é assim que funciona.

- Ser o centro das atenções: Isso vai muito de personalidade. Cada criança é de um jeito. A Bruna se estiver em um ambiente e sentir que não é o centro das atenções começa a fazer de tudo para ser notada. Mas tudo de uma maneira negativa; chorando, fazendo malcriação, subindo em coisas que não pode, enfim…  Em relação a isso a terapeuta me perguntou; ” Você e seu marido se abraçam e se beijam na frente na Bruna com qual frequência?”  E então eu pensei; frequência???? Acho que foram raras as vezes que nos beijamos na frente dela! E então ela disse; Façam mais isso!!! E desde esse dia começamos a prestar mais atenção nisso, e na primeira vez que nos abraçamos na frente dela, ela surtou! Disse que o papai não podia fazer isso, que a mamãe era dela!!!! E então eu percebi o quanto seria importante nós nos policiarmos para não perder alguns hábitos que são importantes para a criança crescer entendendo como é conviver em família!

- Não dormir mais sozinha : Esse eu desisti. Vocês acompanharam minha saga pelo instagram e em alguns posts por aqui. Uma menina que até 3 anos dormia sozinha, porta fechada, luz apagada e sem nunca acordar de madrugada desde os 3 meses, começou a não querer mais dormir, não querer mais o quarto, não querer mais ficar sozinha. E isso foi com o ápice do terrible two. Eu tentei de tudo, tive toda paciência do mundo. Mas o que fazer se ela acorda de madrugada e vem para a minha cama?! Cheguei em um ponto que eu precisava dormir. Então até onde eu achar que não está prejudicando ninguém, vou levando desse jeito. Afinal de contas eu não sou mulher maravilha, para acordar sei lá quantas vezes a noite e no dia seguinte as 7 da manhã conseguir estar disposta para trabalhar, cuidar de 2 crianças e fazer tudo que tenho no meu dia não?!

E hoje eu encerro por aqui para não prolongar muito o post! Mas tem muito assunto ainda pela frente!

Hoje eu me sinto muito melhor, parei de carregar um pouco da culpa, parei de reclamar e comecei a tentar lidar com isso de uma maneira mais clara e principalmente , mais leve. Mesmo porque tenho uma outra filha que já está no terrible two e se eu não levar de uma forma mais tranquila, vou enlouquecer!

E vocês, tem alguma dica para lidar com essa fase que funcionou bem por aí?

E quem quiser ler mais sobre o Terrible Two, clique aqui!

Boa semana a todas!

*K*

IMG_2015

 

Comentários 7

9

10 abril, 2014
Por Katia Ouang

Captura de tela inteira 09042014 194221

 

Eu já falei várias vezes sobre a Enfance aqui no blog. A marca que começou com os bonecos fofíssimos e alguns brinquedinhos, agora inclui roupas infantis de babar de tão lindas, e peças para enxoval de cama e banho.

Agora na Páscoa os tradicionais bonecos da marca ganharam roupinhas de coelho,  e em parceria com a Pati Piva, é possível comprar kit de bonecos com ovo de Páscoa que ainda vem com pegadas adesivas em formato de patinhas de coelho!

Eu decidi que daria um desses bonecos para cada uma das meninas que com certeza vão curtir muito mais que chocolate, já que amam bichinhos! E o ovo vem para acompanhar pois tem um tamanho ótimo, não é muito grande, então o suficiente para elas comerem um pouco de chocolate sem exageros.

Minhas caixas chegaram hoje e não resisti, abri para mostrar para vocês e também para pegar as patinhas que vou colar antes delas acordarem no dia de Pascoa.

Captura de tela inteira 10042014 105122

Como sempre, tudo lindo e impecável. As caixas, as fitas e todo o cuidado em colocar o ovo em uma embalagem térmica para não derreter.

Captura de tela inteira 10042014 105129

Captura de tela inteira 10042014 105156

Escolhi o cachorrinho para o meu afilhado pois precisava dar um presente melhor para ele, e para as meninas a girafa e o porquinho

Captura de tela inteira 10042014 105134

 

Não são fofos demais?!!!

O ovo que vem tem 150g e é de chocolate ao leite com recheio de brigadeiro na casca e bombons em formato de patinhos e coelhinhos!!!! Perfeito para criança!

E quem não quiser dar chocolate para os pequenos, pode comprar só os bichinhos com a roupinha de coelho.

Ainda dá tempo de encomendar os kits de Páscoa. Quem quiser ver todas as opções de bonecos e os produtos da Enfance, clique AQUI.  E para quem precisa presentear com algo muito especial, os produtos da Enfance são imbatíveis. Pois vão surpreender desde a apresentação, até o produto final. Tudo é pensado com muito carinho!

Eu não vejo a hora de ver a carinha das meninas quando abrirem a caixa!

Nós mães ficamos tanto na expectativa que temos que nos segurar para não dar o presente antes não?!!!

http://www.enfance.com.br/

Deixe um Comentário

1

9 abril, 2014
Por Katia Ouang

Continuando a série “melhores compras” hoje vou falar sobre alguns itens que considero importantes e úteis para a futura mamãe. Itens que você pode comprar na gravidez e também no pós parto. Todos eu usei, aprovei e recomendo. Costuma ser a listinha de enxoval para a mamãe que indico para as minhas amigas!

- Camisetas mais compridas e justinhas: Não precisa ser necessariamente camisetas de grávida. Tem muita loja que tem modelos mais compridos e você consegue usar até o final da gravidez. Tendo cores básicas como branco, preto, marinho e cinza você consegue se vestir com o que tem em casa pois muita blusa que fica curta quando a barriga começa a crescer, você pode colocar a camiseta por baixo e deixar como uma “faixa” no pedaço da blusa que ficou curto. O que eu acho legal dessas camisetas é que uso até hoje com legging quando você quer colocar uma roupa que precisa cobrir o “bumbum

Capturas de tela12

 

 

- Calça jeans gestante : Eu detesto roupa de grávida e acho que não vale a pena gastar com peças que você vai usar só por alguns meses. Já dei dica de como adaptar as nossas próprias roupas ( veja aqui ) , mas acho que 1 calça bacana jeans vale a pena ter. Para quem viaja é possível encontrar todos os modelos de marcas como Seven, J Brand, True Religion, entre outras , apenas com a cintura adaptada com aquela faixa bem larga de cotton. E mesmo que você reforme alguns jeans para usar, não fica igual aos feitos para gestante. Então vale a pena ter 1 que você possa usar até o final da gravidez.

Capturas de tela13

 

 

- Tops ou Sutiã para amamentar: Esse é um item muito pessoal que prefiro não indicar nenhuma marca ou modelo específico. Mesmo porque tudo depende do tamanho que o seu seio vai ficar e o melhor modelo que se adapte ao seu conforto. Minha dica é ter uns 3- 4 tops ou sutiã pois é comum vazar leite e você ter que trocar algumas vezes. Você pode comprar antes do bebê nascer , mas a real é que só depois que descer o leite, é que você consegue ter uma idéia do tamanho que seu seio ficará. Normalmente é um tamanho acima do que você usa na gravidez e mais ou menos uns 2 tamanhos do que você usa sem estar grávida. Alguns tops são mais confortáveis que sutiã por não terem costura. E comprar um bem justinho é a minha dica para dormir. Pois quando seu bebê começar a emendar algumas horas a mais a noite o seio fica lotado de leite, e quanto mais justo o top, menor a chance de empedrar. Esse top para dormir pode até ser um top comum de ginástica bem justinho! Para quem for viajar, nos EUA há uma enorme quantidade de modelos, e como as americanas costumam ter os seios maiores, os sutiã são mais firmes e mais confortáveis do que os daqui.

Capturas de tela14

 

 

- Bolsa ou Sacola para carregar as coisinhas do bebê. Veja qual modelo mais se adequa ao seu estilo e invista em uma bolsa ou sacola de boa qualidade, impermeável por dentro e com muitas divisões. Pois ela será sua companheira de passeios e saídas por muitos meses e até anos ( como no meu caso que tive uma filha em seguida da outra). Quem não gosta de sacola com cara de sacola de bebê não precisa necessariamente carregar a tradicional sacolinha branca com um ursinho,  existem muitas marcas que fazem bolsas adaptadas para carregar mais coisas. Vejam alguns exemplos de bolsas ( diaper bag) que não tem cara de bolsa de bebê e você pode até substituir pela sua bolsa e levar um volume só. Tente encontrar um modelo de tamanho médio, onde caiba o essencial sem fazer muito peso ou ocupar muito espaço. E lembre sempre das divisões! Você vai precisar delas para facilitar sua vida na hora de pegar alguma coisa em uma emergência. Eu particularmente adoro as que tem divisões do lado de fora! Já fiz um post completo sobre as “It Baby Bags” , veja AQUI

Capturas de tela15

 

 

- Protetor de seio – Serão imprescindíveis caso você amamente. E se você tiver muito leite vai trocar algumas vezes por dia. Portanto não adianta escolher uma marca muito cara pois você terá que comprar algumas dezenas de caixas! Entre as minhas preferidas nacionais estão Mam e York. A Mam é um pouco mais cara mas o absorvente é bem fininho e não incomoda. York tem o melhor custo benefício e você encontra em qualquer farmácia comum. Foi o que mais usei.

absorvente_para_seios_30_unid__mam

 

- Bomba para tirar leite – Se você for viajar vale a pena trazer de fora. Se não , minha dica é alugar . Algumas empresas são super confiáveis e fazem a higienização das bombas e não há risco algum . E a vantagem é que você pode usar apenas pelo tempo que quiser. Por aqui sai muito caro comprar uma bomba elétrica. Eu acho a bomba importante para quem quer amamentar. Pois terão momentos que você vai precisar tirar leite, seja para sair, estocar ou mesmo em um dia que seu leite empedre. Vale a pena ter uma em casa desde o dia que você chega da maternidade. Assim que meu leite desceu uns 5 dias após o parto ( para mim sempre demora), são os dias que mais preciso da bomba, pois o bebê não dá conta de mamar todo o leite e para mim sempre são os dias piores e que preciso da bomba para ajudar a aliviar.

medela

 

- Pomada Rachaduras : Uma pomada de lanolina é essencial nos primeiros dias de amamentação. Logo depois da primeira mamada já é ótimo usar para evitar rachaduras. E depois por alguns dias ainda será essencial. A mais conhecida é da Lansinoh. Mas uma opção que eu adoro , nacional, é a Millar. Essa pomada é ótima. E depois uma dica de mãe, quando você não precisar mais para o bico do seio, use como protetor labial! Eu uso todo dia antes de dormir e super hidrata!

millar-ache

- Creme Estria: Não economize na hora de comprar o melhor creme que tiver!Um tratamento anti-estrias sairá bem mais caro que alguns frascos de creme. Não se prenda apenas a marcas como Mustella. Existem muitas opções tão boas quanto. Eu mesma não me adaptei a Mustella, me dava coceira. Usei o óleo e o creme da Clarins. Mas tem excelentes opções mais baratas. Veja qual você se adapta melhor a textura e ao cheiro e não deixe de usar quantas vezes por dia conseguir!E se por acaso você começar a perceber o aparecimento de estrias, já avise sua dermato. Mesmo na gravidez ela pode indicar os melhores cremes para evitar que evolua. A estria começa sempre com um risco vermelhinho e muita coceira!

Capturas de tela16

 

- Homewear – Homewear é o que chamamos de roupa para ficar em casa. Roupas confortáveis mas que não sejam pijama ou camisola. Calças de malha, plush, blusas soltinhas… enfim. Roupas que você pode usar na maternidade e depois para ficar em casa. Pois a vontade que temos é ficar de pijama o dia todo. Portanto se você tiver umas roupinhas confortáveis mais bacanas, já é uma solução para as primeiras semanas.

E vocês, o que mais consideram essencial para uma futura mamãe???

E quem quiser ver os outros posts sobre melhores compras, clique AQUI

Comentários 3

4