22 abril, 2015
Por Katia Ouang

IMG_2986

Nem acredito que hoje farei mais um post de uma questão resolvida e encerrada por aqui. Podem imaginar minha alegria como mãe não?! Comecei com o desfralde da Manu  semana passada (veja aqui), que foi difícil mas agora está mais do que resolvido, e agora vou contar sobre o conturbado sono da Bruna. Que após 1 ano e meio, está temporariamente resolvido.

Digo temporariamente pois a vida com crianças é uma caixinha de surpresas. Nada é definitivo.

Quem me acompanha sabe o que tenho passado e a minha luta em tentar fazer a Bruna voltar a dormir sozinha sem vir para o meu quarto. E para resumir para as mães que chegaram a pouco tempo, tudo começou quando em outubro de 2013 a Manu foi internada por 4 dias, e eu fiquei no hospital com elae o pai com a Bruna em casa. Nesse período ele a levou para dormir na nossa cama para não ficar sozinho e pronto, de lá ela nunca mais quis sair.

Até então, desde os seus 4 meses , ela nunca havia dado 1 trabalho para dormir. Sabe aquela situação de sonho que toda mãe idealiza? Criança que dorme pontualmente as 8 horas onde eu colocava no berço, apagava a luz, fechava a porta e vê-la de novo só 12 horas depois. Nunca chorou, nunca acordou, nunca pediu para sair… nada. Claro, tudo que é bom dura pouco. Mas durou o suficiente para eu ter uma boa adaptação ao primeiros meses da vida de mãe , sem traumas de noites acordadas ou com criança chorando.

Mas claro, chega a hora do perrengue para todo mundo. Pode esperar!

E então tudo virou de cabeça para baixo de uma noite para outra. E ela simplesmente não queria mais dormir no berço, não queria mais dormir sozinha, não queria mais que apagasse a luz… era uma guerra todas as noites. Então tirei do berço e aí o panorama desmoronou de vez. Ela levantava da cama, saia correndo, não dormia. Para conseguir fazê-la pegar no sono era todo um processo. Tinha que ficar horas contando história a ponto de eu quase perder a paciência. E então ela dormia. Mas vinha para minha cama todas as noites sem exceção.

Me empenhei em reorganizar o sono dela pois apesar de ser delicioso dormir com filho, ainda acho que cada um ter a sua cama e aprender a ficar nela, é a melhor opção. Até me mudar temporariamente para o quarto dela eu fui para entender se ela tinha algum medo, se acordava a noite com algum barulho, enfim.

Nenhum resultado ou progresso.

E há 1 ano que desencanei. Assumi a cama compartilhada e aceitei que a curto prazo seria essa a realidade. Conversei com muitas mães com filhos na idade da Bruna, e a maioria que passa por isso e só fala; Pode acreditar que vai chegar a hora em que ela mesma vai embora do seu quarto pelas próprias pernas! Mas e aí? Até essa hora chegar o casal dorme acampado?

Aceitei ela vir de madrugada para minha cama, mas não abri mão de colocá-la diariamente em sua cama e faze-la dormir lá.

Até que no inicio desse ano a Manu também saiu do berço. E passou a me dar um trabalho insano não só para dormir como  vindo para minha cama todas as noites.

Aí eu surtei. E decidi que tem limite.

Não cabem 4 pessoas em uma cama e todos dormem mal.

E então me empenhei a todo custo em fazer a Bruna aprender a dormir sozinha. Decidi que mesmo que tivesse que a levar de volta 20x  por noite e passar a noite acordada, faria isso.

Como ela já tem uma compreensão bem maior de tudo, achei que poderia conversar e “negociar” essas idas à minha cama. E foi isso que aconteceu. Diariamente cada vez que ela aparecia eu levantava, pegava em sua mão e dizia: ” Vamos para a sua cama, a mamãe está aqui, vai com você” . E chegando na cama e ajeitava ela e dizia: ” É muito melhor você dormir na sua cama, tem um espação para você e a mamãe vai ficar muito orgulhosa se você dormir aqui”. Fiz isso por umas 2 semanas. E ela vinha e voltava umas 4x por noite e eu com toda paciência do mundo explicava o quanto era importante ela ter o seu cantinho, sempre passando segurança e deixando claro que eu estaria sempre ali do lado para o que ela precisasse.

Até que um dia eu levei de volta apenas 1x e ela veio me acordar de manhã toda feliz dizendo: ” Mamãe, olha, eu dormi na minha cama!” E então eu a abracei e disse o quanto estava orgulhosa! E fizemos um combinado. Cada dia que ela acordasse na sua cama ia ganhar uma moedinha. Poderia ser de 5, 10 ou 25 centavos. A de 25 era a maior de todas, para os dias que ela não só acordasse em sua cama mas também não viesse nenhuma vez para a minha. E que depois de alguns dias elas poderia ir à banca de jornal e escolher o que ela quisesse com aquele dinheiro.

E deu certo. Muito certo!

A partir desse dia ela não veio mais para a minha cama e acordava toda feliz na dela, vinha correndo e dizia; Mamãe, cade minha moedinha? Hoje é de 25 né?

E todo dia virou uma curtição. Ela guardava as moedinhas em um cofrinho e quando juntamos algumas, fomos a banca de jornal.

Hoje ela não ganha mais moedas mas ganha um “Parabéns” todas as manhãs e um abraço onde mostro todo meu orgulho.

E o que eu aprendi desse processo? Que mais uma vez o sucesso de uma mudança depende totalmente da nossa persistência e paciência. Que as crianças entendem muito bem nosso comando, basta passarmos segurança e mostrar que é o melhor caminho. Sei que na maioria das vezes nós mesmas temos preguiça de iniciar um processo de mudança por saber o quão trabalhoso e cansativo pode ser. E a cama compartilhada é um dos processos mais difíceis de reverter. Pois sabemos que não traz nenhuma consequência para ninguém, e qual mãe que não ama dormir com o filho? Mas decidi que por aqui seria hora de parar e acreditei nisso para poder passar para a Bruna que essa era a melhor opção.

E valeu a pena!

Subimos mais um degrau por aqui e agora vamos ao segundo desafio; fazer com que a Manu não venha mais! #oremos !

 

Deixe um Comentário

11

17 abril, 2015
Por Katia Ouang

Para quem me acompanha há pouco tempo, eu tenho uma marca de Papelaria Personalizada, a PaperK que já apresentei algumas vezes aqui no blog.

Hoje queria mostrar um produto que desenvolvi e tem feito o maior sucesso com as mães que querem uma papelaria com a carinha do seu filho. É o Projeto ” Marca Registrada” ! Basta tirar uma foto nítida de um brinquedo favorito, seja um bichinho, um boneco, um carrinho, uma naninha ou até mesmo uma roupa que sua filha adore, enfim, qualquer objeto real. Nós transformamos em imagem e inserimos em cartões, adesivos, tags e presentes!

O projeto começou com o gatinho que a Bruna ganhou da Fada da Chupeta, lembram? Como ela não desgruda dele o dia todo e eu adoro suas cores e formas , aproveitei para fazer todas as tags de mochila e lancheira com ele. Não teria nenhum outro desenho que representasse tão bem essa fase dela.

Vejam que fofo fica:

Capturas de tela77

 

Alguns exemplos de como podemos fazer:

bichinho

 

E esse ficou muito fofo. A Clara, mãe da Luana, me mandou a foto do vestido que ela usou na sua festa de 1 aninho e transformamos em um cartão nas mesmas cores!

Sem título-1.jpgvetsido

 

 

Além dos cartões , o item que mais fazemos para as crianças são as etiquetas de/para,  para colocar nos presentes. E essas também podem ser feitas no mesmo tema do cartão.

Gostaram?

Para maiores informações: [email protected]

www.paperkpapelaria.com

Instagram: @paperkpapelaria

 

Beijos e Bom Feriado

*K*

Deixe um Comentário

1

14 abril, 2015
Por Katia Ouang

Hoje é dia de TOP 5 !

Nesses anos todos de blog foram tantas dicas legais que aprendi e coloquei em prática que acho que não vou conseguir dar conta de juntar as melhores para vocês.

O primeiro post TOP 5- Dicas Caseiras foi um sucesso. E o de como limpar o colchão da semana passada também.  Então hoje mergulhei no histórico do blog para trazer mais algumas dicas de limpeza que podemos fazer em casa sendo super úteis e eficazes. Preparem o caderninho para mais essas dicas pois valem a pena!

É só clicar no título em vermelho para acessar o link e os detalhes.

Como lavar os bichinhos de Pelucia . Dica ótima e inusitada para acabar com os ácaros e pó dos bichinhos. Sabiam que deixar uma noite no freezer praticamente esteriliza os bichinhos?

 

- Como tirar o cheiro de copinhos e mamadeiras. A idéia quando compramos copinhos e mamadeiras é manter um somente para água e outros para leite e suco. Mas lógico que isso nunca dá certo e é só usar uma vez um copo com suco, que ele fica com aquele cheirinho ruim e manchado. Esse post ajuda a manter os frascos limpos e livre do cheiro.

 

- Como lavar a roupinha do recém nascido. Esse post é um dos mais acessados pois é o que gera mais dúvida nas mamães de primeira viagem. Saiba quais as melhores opções de sabão e a maneira correta de lavar as roupinhas.

 

- Como tirar mancha de Hipoglós. Para os amantes do velho e bom Hipoglós, como eu, esse post ajuda a ensinar como limpar e tirar o amarelo que essa pomada deixa nas roupas.

 

- Como lavar brinquedos que ficam no banho. Já experimentaram apertar os patinhos e outros brinquedinhos de borracha que ficam na banheira para ver a quantidade de mofo e sujeira que sai de dentro? Essa sujeira é também uma das causas das alergias de pele e respiratórias. Vejam como lavar da maneira correta.

 

 

Gostaram???

 

Deixe um Comentário

1

13 abril, 2015
Por Katia Ouang

Esperei uns dias para escrever esse post para ter certeza que poderia contar como foi o processo. Certeza mesmo a gente nunca tem de nada. Mas acho que enfim posso dizer que consegui tirar a fralda diurna da Manu!

Há 5 meses ela demonstrou naturalmente que queria fazer xixi no penico (veja post). Fiquei toda animada acreditando que seu momento havia chegado, mas foi alarme falso.  Foram 1 ou 2 vezes apenas, e então ela simplesmente não quis mais fazer.

Digo e repito sempre sobre a importância de respeitar o tempo do seu filho, sem forçar ou comparar à outras crianças. Não importa o quanto esperto ele seja, nem sempre desfraldar, tirar a chupeta, tirar a mamadeira ou fazer a transição para a cama será fácil. E acreditem, cada criança reage de uma maneira.

Após o ” alarme falso” em novembro, prometi que não forçaria nada e que deixaria para tentar o desfralde no verão.

Só que também não rolou.

Tentei de inúmeras maneiras, segui firme e com paciência para ensinar e levar ao penico ou vaso quantas vezes fossem necessário, mas ela simplesmente não entendia o comando e não conseguia fazer.

O tempo foi passando e comecei a achar que independente de ter ou não o seu momento, com 2 anos e 8 meses já estava bom, não precisaria mais de fralda durante o dia. E então conversei com a escola e decidimos começar a quase 1 mês atrás. E a orientação é sempre a mesma; se a criança já tiver uma certa maturidade, decidiu não volte a trás.

Foram quase 3 semanas bem desanimadoras. Na escola todo dia vinha na mochila um saco de roupas molhadas de xixi e a anotação que havia escapado algumas vezes. Em casa, mesmo levando de 10 em 10 minutos e deixando ela optar se queria o vaso com redutor de assento ou o penico, não tive sucesso algum. Eram minutos sentada sem fazer nada e só levantar, para fazer na roupa.

Me mantive firme e só colocava fralda para dormir.

E então, como em um passe de mágica, ela entendeu. E entendeu mesmo. Pois de um dia para o outro descobriu como fazer xixi e aí não parou mais. Ela mesma pede o tempo todo e o melhor, entendeu como fazer o xixi e o cocô, algo que não aconteceu com a Bruna que apesar de ter tirado a fralda do xixi bem mais cedo, levou 6 meses para tirar a do cocô.

Nesse final de semana evitei sair com ela para lugares públicos para podermos finalizar o processo sem precisar colocar fralda, passar perrengues e constrangimentos. Ficamos em casa para poder usar o banheiro quantas vezes fossem necessária. O que foi ótimo, pois ela não deixou escapar nenhuma vez e pediu muitas vezes. Usou penico, vaso com mas também sem o redutor, ou seja, fez onde tivesse que fazer.

Eu festejei com ela cada conquista. Pois nosso apoio, paciência e orgulho contam muito para trazer a segurança que a criança precisa em poder acertar, mas também errar sem ser julgada. E a carinha dela de satisfação quando consegue fazer é indescritível. Nunca vi ela tão feliz e sorridente!

Mais um passinho dado, mais uma etapa cumprida!

Mamãe e filha felizes e vamos começar a semana!

Beijos

*K*

20150413_092743

Comentários 5

3