18 setembro, 2013
Por Katia Ouang

Esse é um dos temas que mais me pedem para escrever que também se enquadra na série “Organizando a Rotina” que tanto falo por aqui. É mais um “braço” do post sobre Disciplina na hora de dormir  que vai descrever em detalhes como consegui que as meninas dormissem sozinhas.

Eu sempre fico um pouco receosa em falar em alguns assuntos. Pois não sou psicologa, pedagoga ou nenhum tipo de profissional que consiga explicar bem algo sobre comportamento infantil. Por isso sempre digo e repito, qualquer dúvida em relação ao seu filho, consulte sempre o seu pediatra!

Baseado em minha própria experiência, fazer com que seu filho durma sozinho é sim uma tarefa que cabe a nós mães. E  o quanto antes você acostumar seu filho, melhor. Quanto menor o bebê, mais fácil de se adaptar e de levar isso para uma vida toda. Por isso se você ainda está grávida ou com bebê recem nascido, as chances de sucesso são bem maiores. Com bebês e crianças maiores também é possível ,basta ter muita, muita paciência. Lembrem, nunca é tarde para começar!

Eu nunca tive babá que dormisse no quarto com as meninas. Exceto no 1o mês da Manuela que contratei uma pessoa para me ajudar a noite durante  alguns dias pois eu passei super mal do parto e estava muito cansada. Mesmo assim, eu acordava quantas vezes fosse para amamentar. Não ter ninguém que durma com o bebê é ultra cansativo. Mas também te obriga a ter disciplina desde o começo e não depender de ninguém.

Por isso eu sempre soube que o quanto antes minhas filhas dormissem sozinhas, melhor para mim. E também ja haviam me alertado em relação a fazer aprendê-las dormir sem nenhum artificio, como balançar, mimar no colo, empurrar o carrinho, adormecer mamando, etc….Qualquer uma dessas técnicas uma vez que o bebê se adapta, você não consegue mais tirar.

Então vamos 1 passo de cada vez…

A primeira idéia é adaptar o seu filho ao dia e a noite como falo AQUI.

E depois as seguintes etapas:

– Ambiente escuro e silencioso
Desde o primeiro dia do bebê em casa deixe o ambiente do sono noturno sempre escuro e silencioso. Mesmo que o bebê durma no seu quarto. Não assista televisão com ele ao lado ou muito menos deixe a luz acesa ou fique conversando com o marido. Mesmo não estando no sue proprio berço ele já vai acostumando com o escuro e o silêncio. Assim quando for passar para o berço precisa apenas se adaptar ao espaço maior, e não ao ambiente de luz e sons.

– Curta os 3 primeiros meses
Até 3 meses todo e qualquer agrado e mimo não prejudicarão o bebe. Nessa fase a maioria dos bebês ainda precisa de colo e aconchego e um excesso disso não fará mal desde que bem administrado.
Se voce quiser passar boa parte do dia com o seu bebê no colo, passe. Só não faça isso na hora de dormir.
Nessa hora o colo serve apenas para arrotar e em seguida já vai para o berço.

– Fazer a transição definitiva para o berço.
É importante que para uma adaptação em aprender a dormir sozinho, o bebê ja esteja dormindo no seu proprio berço e no quarto que ele ficará nos próximos meses. Veja como fazer essa transição AQUI
No meu caso a Bruna foi para o berço dela com 2 meses e a Manu com quase 5 meses. Mesmo assim até uns 6 meses essa adaptação ainda é tranquila.

Em com isso, a  partir do dia em que o bebê está definitivo no seu próprio berço, você já pode ensiná-lo a dormir sozinho.

Não será fácil nos primeiros dias. Mas lembre sempre, tudo que for difícil agora, será pior com a criança maior. Então com um pouco de paciência e principalmente, tranquilidade, você conseguirá que seu filho durma sozinho. Digo tranquilidade pois isso é o mais importante de tudo. É a tranquilidade da mãe que dará segurança para a criança dormir sozinha sem traumas.

Também acho essencial e imprescindível a rotina. De nada adianta você querer que seu filho durma sozinho se um dia você deixa ele adormecer no sofá, no outro no carrinho, um dia dorme cedo, outro tarde…. Estipule um horario para dormir e siga a risca isso no primeiro ano da criança. Com rotina e dormindo sempre no mesmo horário, logo o corpo da criança funcionará como um reloginho e o soninho virá naturalmente quando a hora de dormir se aproxima.

Outra dica bacana é criar um “mini ambiente” dentro do berço. Deixe sempre 1 bichinho na mesma posição do berço. Use sempre as mesmas cores de lençol e mantas e não mude nenhum quadro ou mobile de lugar durante o aprendizado do sono. Logo o bebe vai entender que aquele é o seu cantinho e que seu “amiguinho” estará la todos os dias para fazer companhia. A maioria dos bebês acaba criando algum hábito como segurar um bichinho, um paninho, mexer em algo… Aqui a Bruna não dorme sem a naninha pois ela precisa segurar algo para dormir, e a Manu gosta de segurar uma chupeta em cada mão. Vai entender…. Mas a partir do momento que você perceber que seu filho tem alguma dessas manias que ajudam a adormecer, mantenha!

Em relação à chupeta, vai demorar uns meses para seu bebê aprender a pegar sozinho. Mas desde o inicio já deixe varias pelo berço. Isso vai facilitar quando você tiver que colocar. E acredite, a Manu com 6 meses já pegava sozinha a chupeta. É só não ter que procurar muito por elas… Por isso, coloque 20 se for preciso! e nunca amarre ou prenda na grade ou em correntinhas, isso é super perigoso. Chupeta sempre solta no berço!!

Então vamos lá…

Eu associo muito o soninho ao leite. Seja mamando no peito, ou na mamadeira, todo bebê acalma e fica com sono após mamar a noite. Portanto faça disso um ritual diário.  Amamente ou dê a mamadeira já com o quarto escuro, em silêncio. Acabou de mamar vai direto para  colo arrotar. Depois de arrotar ( ou mesmo se não arrotar ) já vai direto para o berço.

Aí que normalmente o bicho pega! É nessa hora que eles começam a chorar.

Dê um beijinho de boa noite e não prolongue muito. Saia do quarto, feche a porta e fique de olho pela babá eletrônica ou escutando atras da porta.

Com muita sorte se não houver choro, deixe o bebê lá. Alguma hora ele vai dormir. Não entre ou pegue no bebê mesmo que ele demore um tempão para dormir. Se ele não chorou, é porque está tudo bem. E aos poucos ele vai dormir cada vez mais rápido. Sim, essa é a cena perfeita.

Mas e quando o bebê não para de chorar???

Aí eu sei que é polêmico, mas tem que deixar chorar. Pouco, mas tem que deixar. Sou 100% contra deixar o bebê se acabar de chorar e deixando claro que sempre que deixei foi com muito bom senso e sabendo que faz parte do aprendizado. Vale dizer que nenhumas das meninas teve colicas ou refluxo. Nesse caso o choro do bebê é bem diferente e tem que ser amparado.

E aí que vem a santa paciência de mãe que você terá que ter por alguns dias.

Quem leu o Nana Nene e já aplicou, sabe que na maioria das vezes funciona. Mas acho que o segredo é realmente dosar esse tempo de choro para que ele não seja traumatico para o bebê , e para a mãe. Pois no fundo quem sofre mais é sempre a mãe.  Por isso no primeiro dia coloque o bebê no berço, saia do quarto e espere. Se o bebê começar a chorar desesperadamente, espere 1 minuto, entre no quarto, acalme o bebê conversando ou fazendo um carinho, mas não tire do berço. Mesmo que seu bebê tenha 2 meses, converse com ele normalmente, diga que esta tudo bem, que a mamãe esta por ali…. por mais que ele não entenda o tom da voz já passa uma sensação de segurança. E lembre de fazer isso naturalmente, sem medo, sem sofrer. Pois os bebês sentem muito a insegurança da mãe. Quanto mais tranquila voce estiver, mais confiança irá passar. E repita isso quantas vezes for necessário mesmo que passe a noite entrando e saindo do quarto. E acredite, uma hora seu bebê se renderá ao sono. Não necessariamente no primeiro dia, mas em poucos dias ele começará a entender que por mais que ele não queira ficar lá, a mamãe está por perto e sempre aparece no final.

A Bruna nunca me deu trabalho. Mas a Manu, apesar de dormir a noite toda,sempre tem um showzinho. O sono da tarde é só eu colocar no berço que ela fica em pé, chora e me chama sem parar. Dura uns 2 minutos. Aì ela vê que não é hora de fazer isso, deita e dorme. Quase todos os dias são assim! E a noite até que ela fica quietinha no berço. Mas ela tem o sono muito leve, se bater alguma porta ou alguém falar perto do quarto dela, pronto! Ela dá um pulo, começa a gritar e chorar e quer sair do berço. Também dura no maximo uns 2 minutos e então ela deita e dorme. E é super chato isso pois eu sempre entro no quarto para vê-la antes de eu ir para cama, e se eu respirar mais alto, ela acorda, me vê, e aí é um Deus nos acuda. Eu tenho que falar que é hora de dormir, dou um beijinho e saio com ela em pé chorando. Dá muita dó. Mas ela chora um pouquinho e então dorme.  Ontem mesmo ela acordou as 2 da manhã tossindo muito, deixei ela em pé no meu colo um pouco para melhorar e quem disse que depois ela queria voltar para o berço? Já para colocá-la de voltar é um perrengue, ela estica o corpinho para não deitar, é muito esperta.  Mesmo assim eu respiro fundo, olho nos olhos dela e falo: Manu, agora é hora de nanar, a mamãe vai nanar também. Dou um beijo  e saio. Só de virar as costas ela já começa a chorar. Mas logo desiste, deita e dorme.

Para chegar nesse ponto dela só chorar um pouco, foram meses de muita paciência em que quase desisti e por inúmeras vezes tive vontade de trazer para a minha cama. E acho que ela ainda está no processo do aprendizado. Pois gostaria que ela não chorasse mais, nem esse minutinho que me deixa com o coração na mão. Por isso ainda sigo firme e forte , sem desistir.

Não existe ter a situação ideal, pois nossos filhos não são um robozinho que podemos acionar um botão e desligar na hora de dormir. Cada criança tem seu tempo, suas vontades e suas necessidades. Umas tem mais facilidade para se adaptar a rotina, outras passam meses tentando, umas adoram escuro, outras não. Não importa. Acho apenas que  como mães, temos que batalhar e nos esforçar para conseguir que a criança tenha o mínimo de disciplina para uma boa noite de sono, dentro do que for saudável e viável. Pois todo aprendizado de agora, seguirá por vários anos.

Não desistam e nem se rendam ao cansaço. Pois muitas vezes a mãe não aguenta mais levantar a noite toda e acaba trazendo a criança para a sua cama. Isso apenas resolve o problema naquele momento. Mas a longo prazo será ainda mais difícil.

Esse foi o relato da minha experiência, que ainda não terminou. Mas a curto prazo posso dizer que já estou quase lá!

E vocês, como foi o processo para  fazer seus pequenos dormirem sozinhos?

Comentários 39

8

4 setembro, 2013
Por Katia Ouang

DSCN8196

Esse post tem um gostinho de nostalgia…. pois enfim , depois de uma série deles, esse é o último do tema “Organizando a Rotina“. Já que agora por um bom tempo as meninas vão ficar no esqueminha atual e que eu vim batalhando e me esforçando para conseguir manter.

O meu objetivo que era conseguir que as duas dormissem sozinhas, cedo, e a noite toda,  foi enfim cumprido ! (ufa!) E acho que boa parte dessa conquista vem de ter começado bem cedo, e não deixar para fazer mais para frente.

Então hoje tenho 2 crianças, em fases diferentes, mas que dormem as 20 horas ( no máximo) e acordam por volta das 7.  E as duas dormem depois do almoço umas 2 horas.

Ness post  vou contar como finalizei minha organização de rotina, e como ficaram os horários das duas.

Na verdade o que faltava por aqui era colocar as duas para dormir a tarde na mesma hora e tirar a mamada dos sonhos da Manu. Além disso a mudança do leite da Manu fez com que ela virasse outra criança. Por não tossir mais e não ter mais o nariz escorrendo o tempo todo, consegue dormir melhor e estar bem mais disposta. ( Ah se eu soubesse disso antes…!)

Vamos então começar pelo ajuste da soneca da tarde.

A Manu almoçava as 11 horas e ao meio dia já ia dormir. A Bruna não dorme antes das 13 horas. Então o que acontecia é que além de demorar um tempão para a Manu dormir, ela acordava logo depois que eu colocava a Bruna pois dormia no máximo 1 hora. E eu não parava 1 minuto. Já que com a lei nova das babás eu tive que dar 2 horas de folga no almoço para a minha.  Então fui administrando esses horários e colocando o almoço da Manu para mais tarde, umas 11:45, e passei a colocar ela no berço as 13 horas, junto com a Bruna. Nesse horário ela já está para la de cansada e dorme super rápido e muito mais tempo. E as duas vão até umas 15 horas.

No começo eu morria de dó de segurar a Manu acordada ate as 13hs, mas depois quando vi como ela dormia mais rápido, achei ótimo. Pois antes ela me dava um baile, era meia hora em pé reclamando até se render ao sono. Outra mudança que eu fiz também, foi tirar o leite que ela tomava antes de dormir. A Manu estava super acostumada a tomar o leite e ir para o berço em seguida. Pois de fato o leitinho da um sono. Porém ela almoçava, comia fruta e ainda tomava o leite 40 minutos depois. Era muita coisa. Tirei esse leite, foram alguns dias de choro até dormir, e enfim ela se acostumou.

Faltava então tirar a mamada dos sonhos, das 23 horas.  Parte de eu ter ido tão longe com essa mamada ( veja aqui), é culpa minha eu sei. Pois ela não precisava mais desse leite. Fui enrolando, enrolando e postergando o termino desse “mimo” , pois acho que no fundo eu quem mais curtia esse momento. Era muito bom estar com ela quietinha, no meu colo, por alguns minutos.

Mas não dava mais. Eu sabia que daqui para frente manter esse leite não teria mais beneficio algum, e só faria eu ficar dependente dele por um bom tempo. Pois é claro que a partir do momento que a criança se acostuma com alguma coisa, não vai mais querer tirar.

E então há alguns dias decidi cortar esse leite. Não fui gradativamente e sim tirei de vez para ver o que aconteceria. E para a minha surpresa, ela dormiu a noite toda, não acordou mais cedo e não chorou de fome! Pronto, mais uma missão cumprida e muito mais fácil do que eu imaginava. E melhorou muito a minha vida pois consigo dormir mais cedo e estar bem mais disposta!

A rotina das meninas ficou assim:

Manu:

07-00 – Acorda e toma leite

09.30 – Suco de laranja

11.00 – Banho

11.45 – Almoço

13.00 – Soneca ( que dura em média 2 horas)

15.30 – Fruta

18.30 – Jantar

20.00 – Leite e cama!

 

Bruna ( de seg a sexta ela fica na escola até as 16 hs), essa rotina vale para sabado e domingo:

07-30 – Acorda e toma leite

08.00 – Café da Manhã

10.00- Suco ou Bolachinha

12.00 – Almoço

13.00 – Soneca ( dura em média 2 horas)

15.30 – Lanche

18.45 – Banho

19.00- Jantar

20.00 – Leite e cama!

 

A vantagem de ter a rotina dos filhos organizada  é você poder se programar melhor e saber que “naquela” hora, seu filho está dormindo, está almoçando, está tomando banho…. e criança com disciplina conseguirá mais facilmente se adaptar a uma rotina e distribuir suas atividades da melhor maneira possível.

É importante para a criança entender que tem hora para brincar, comer e se divertir, mas que também tem hora para tomar banho e para dormir. Pois se já é difícil explicar para uma criança disciplinada que está na hora de dormir, imagina para a as que não tem horário para nada.

Então hoje eu me orgulho de ter conseguido que as 20 hs elas estejam na cama e que entendam que naquela hora acabou o dia. Mesmo que elas demorem para dormir, elas ficam no berço, não me chamam, e esperam o soninho chegar.

Para os pais também é ótimo, pois sei que depois das 20 hs eu posso tomar o meu banho mais demorado, posso falar no telefone sem pressa, posso trabalhar e posso jantar sem interrupção.

O lado não tão bom da criança com rotina é que quando você sai do seu esqueminha de casa, elas estranham, ficam irritadas e não aproveitam o dia. Então podemos ter o convite que for para um churrasco, um aniversário ou um almoço no final de semana, que dificilmente saímos de casa antes das 15 hs. Pois se elas não dormirem, terão tempo de validade e no meio da tarde já começam a ficar chatinhas e chorosas !

O que eu aprendi em todo esse processo?

Que rotina é sempre bom para todas as crianças . Algumas demoram mais para se adaptar, outras menos. Mas que depende do esforço e determinação dos pais. A Bruna com 3-4 meses já estava adaptada a uma rotina. A Manu só agora. Foi um processo longo com ela. Vocês mesmas leram aqui quantos posts com o tema “Reorganizando a Rotina” eu cheguei a fazer. Cada vez que ela começava a dormir melhor a noite, ficava doente, dormia mal e eu tinha que começar tudo de novo. Idem para a soneca da tarde, que até eu descobrir que era melhor coloca-la mais tarde, foram meses dela demorando para dormir, dormindo bem pouco, e ficando em pé no berço e estressada.

Muitas vezes eu mesma quase desisti e pensava: Se quiser tirar a soneca ótimo, se não quiser , paciência.  Mas não podemos dar essa livre escolha para um bebê, pois é claro que se ele puder optar não vai querer dormir e sim ficar brincando na sala. Hoje, depois de meses, ela entendeu que dormir depois do almoço é ótimo para ela. E quando chega perto das 13 hs, já está bocejando de sono e não trava mais uma batalha comigo para sair do berço.

Mas o que funciona na minha casa, pode não funcionar para outras mães. Por isso é essencial que você adapte à rotina do bebê ao que for melhor aos seus hábitos de vida. É claro que se você trabalha fora e chega em casa quase as 20hs, não quer que seu filho esteja dormindo. Porém, mesmo que ele durma mais tarde, coloque todos os dias no mesmo horário. Isso é bom para ele, e para você. Que também precisará  de um tempinho para respirar.

Lembrem sempre que o segredo de conseguir adequar sua rotina é começar o quanto antes, e ter muita, digo muita paciência. Mesmo que para isso você passe algumas noites acordadas e entenda que o bebê também passa por fases;  que ele pode estar dormindo maravilhosamente bem há meses e de repente passa a acordar 10x por noite. Seja por pesadelo, seja por estirão do crescimento, seja por dente nascendo ou uma febre. Isso tudo faz parte do desenvolvimento. E que nessas noites que ele acorde você não se renda. Mantenha o que você vinha fazendo. Pois todo e qualquer esforço no início, será sua tranquilidade a longo prazo. Uma vez as crianças adaptadas a uma rotina, elas dificilmente sairão.

Semana que vem vou dar umas “dikas” de como ensinar a criança dormir sozinha pois é o tema que vocês mais me pedem. E hoje , depois do primeiro post sobre isso em outubro de 2011, encerramos o  tema “Organizando a Rotina” !

Bruna conquistou sua rotina com 4 meses, e Manu com 1 ano. Cada uma em seu tempo, com as suas necessidades. Mas hoje as duas dormem quase 12 horas por noite sem acordar.E a mamãe aqui mais do que agradece pois finalmente depois de quase 3 anos, conseguirei voltar a organizar a minha própria vida e cuidar um pouco de mim!

Para quem não leu, acesse AQUI e veja todo o processo em etapas de como colocar seu bebê na rotina desde pequenino. E qualquer dúvida é só deixarem um comentário que sempre respondo um a um.

Beijos

*K*

Comentários 55

9

20 agosto, 2013
Por Katia Ouang

manuem pre

Essa foto foi da semana passada, mas assim que eu publiquei no meu instagram ( @blogminhasdikas) surgiram muitos comentários. Isso porque eu relatei que a Manu não queria dormir e que eu estava louca para pega-la e trazer para a minha cama. Acabei recebendo algumas críticas então acho que valia um post para eu conta um pouquinho sobre como funciona a cama compartilhada aqui em casa.

Ou melhor, ela simplesmente não funciona!

Simplesmente porque a Manu não dorme em nenhum lugar que não seja o berço ou o carrinho dela. E é por isso que não peguei e trouxe para dormir comigo.

E acreditem, existem sim bebês e crianças que não conseguem dormir na cama dos pais!

É frustrante, sim é.  Mas acho menos frustrante um filho que não queira dormir com os pais, do que um filho que não queira dormir em sua própria cama nunca.

Tudo na maternidade é uma escolha. Ganha de um lado, perde do outro, e nós mães adaptamos a nossa rotina e ao que consideramos melhor para os nossos filhos e mais prático para nós.

Aqui em casa é assim. Nenhuma das duas gosta de dormir na minha cama. Pois tanto a Bruna, como a Manu, sempre dormiram em seu berço com a porta do quarto fechada e a luz apagada. E estão habituadas a isso desde bem pequenas, tanto que qualquer mudança elas estranham.

Com a Bruna eu ainda pude usufruir da delícia de dormir abraçadinha com um bebê. Dos 4 meses até uns 18meses, ela acordava as 6 da manhã em seu berço, eu trazia para minha cama, e dormiamos juntas até as 9. Era o verdadeiro paraíso! Nunca senti culpa ou pensei que poderia estragar a rotina dela fazendo isso, porque simplesmente ela dormia sozinha as 20 horas e nao chorava antes das 6.

Com 18 meses ela naturalmente começou a dormir até as 7.30-8 sem acordar as 6. Então não vinha mais para a minha cama.

Eu tentei com a Manu a mesma “tecnica”, mas não deu muito certo. Ela não dorme na cama conosco nem quando era recem nascida.

No geral, eu não tenho nada a reclamar, pois elas são super disciplinadas com o sono. Mas nas poucas vezes que saimos da rotina como quando viajamos , é um caos. Elas não querem dormir na cama conosco, estranham outros berços, enfim.

O mais chato não é apenas isso, é quando estão doentes e você não quer deixar seu filho dormir sozinho mas ele também não dorme com você. Então você tem que ficar de plantão no quarto deles sem muita escolha.

Isso tudo para dizer que não podemos simplesmente escolher o que queremos. A primeira escolha nós podemos fazer; que é acostumar seu bebê a dormir sozinho ou dormir sempre com você. Depois disso não é porque algumas vezes eu tenho vontade de dormir com elas que eu vou conseguir. Eu fui a única responsável por acostumá-las a dormirem sozinhas com uma certa rigidez de rotina.  E quebrar essa rotina para elas é estranho, elas não se adaptam. Infelizmente a criança não tem um botãozinho que a gente programa: Hoje ela vai dormir comigo. Amanha no berço…. Ah se fosse assim….

Então não pensem que eu sou uma geladeira e deixo a criança acordada no berço. Tanto a Manu como a Bruna não sofrem com isso, pois foram acostumadas desde cedo a ficarem sozinhas no berço. Elas entendem que muitas vezes o sono pode demorar um pouquinho, mas logo ele vem.

Cada mãe sabe o melhor para a sua casa, sua rotina e o bem estar dos seus filhos. E eu entendo 100% a mãe que deixa o filho fazer o que quiser pois muitas vezes somos tomadas por um cansaço  tao grande que o que facilitar nossa vida , nós permitimos.

Quem compartilha cama e não se incomoda da criança dormir junto todas as noites, ótimo.

Quem não compartilha por achar que seja melhor para a criança dormir sozinha, ótimo também.

E melhor ainda quem consegue compartilhar só as vezes ! Essas mães sim tiveram sorte.

Eu sinto vontade sim de dormir com elas. E muita. Mas sei também por amigas com filhos maiores que logo mais eles virão para nossa cama sozinhos, sem a gente escolher se quer o não quer. Pois qual criança depois que aprende o caminho do quarto dos pais não vai dar uma “passeadinha” por lá?

E com vocês, como funciona?

Aproveitando esse tema,  o próximo é um dos mais pedidos por aqui: Como fazer seu filho dormir sozinho! Aguardem!

 

Comentários 38

5