28 outubro, 2013
Por Katia Ouang

Vamos começar bem a semana…  E é com muito carinho apresento a mais nova integrante da família; a pequena Sofia, filha da minha irmã , e que teve seu primeiro momento “modelo” com apenas 10 dias!

Fazer um ensaio newborn é uma lembrança incrível dos primeiros dias do bebê , pois só nesse comecinho é possível conseguir imagens que passem tanta paz e serenidade.

Quem clicou a princesinha foi a querida Paula Ruiz  (que fotografou o Batizado e Festa da Bruna ) e que também faz muito bem esse trabalho com bebês recém-nascidos pois algo que exige muita atenção, carinho e cuidado.

Vejam que fotos mais lindas e que princesa mais gostosa!

157Sofia 135Sofia 118Sofia 089Sofia 039Sofia 046Sofia 049Sofia 059Sofia 072Sofia 015Sofia

 

Não dá para aguentar não? é muita fofura!

Acho essa fase do bebê muito mágica, e esse rostinho de recém nascido duram poucos dias. Então vale a pena ter imagens como essa para guardar para sempre!

Beijos e uma ótima semana!

*K*

 

Comentários 2

4

11 agosto, 2013
Por Katia Ouang

blog_manu4

Hoje vou inaugurar mais uma tag no blog que se chama “O que eu aprendi”
Eu escolho um tema, cito algumas questões relacionadas, e comento como foi a minha experiência.
Tudo que aprendi, que vivenciei, e que de fato aconteceram depois de ter passado por 2 gestações e cuidado de 2 crianças.
Pois muito se fala sobre o que é ser mãe, mas só se aprende vivendo o dia a dia.

Serão vários temas como enxoval, roupinhas, amamentação, babás, alimentação, gestação…

E hoje me inspirando nessa foto linda da Manu com 10 dias feita pela Falaphoto, o tema será : Recem Nascidos! E é um ótimo guia para as gravidinhas e mamães de primeira viagem cheias de duvidas e inseguranças.

Apesar de muitas mulheres desejarem a existência de um “Manual de Instruções” para os primeiros dias , cuidar de um bebê pequeno não é nenhum Bicho de 7 Cabeças, muito pelo contrário.
Mas sabem aquelas questões que você tem um monte de dúvida e logo quer ligar para o pediatra?
Então hoje eu conto todas as inseguranças que passei com a Bruna e que praticamente não existiram com a Manu.

O que eu aprendi :

– Que quase todo bebê é um amor na maternidade
E que toda mãe fala para as visitas ” ele é muito bonzinho”. E que então vão para casa e onde está aquele bebê tão bonzinho que sequer chorou na maternidade?! Isso tem uma explicação real, durante os 2-3 primeiros dias, o bebê ainda tem uma reserva de alimentos que era passado pelo cordão umbilical. Depois disso o bebê começa a sentir fome e o leite da mãe ainda não desceu efetivamente. Por isso não se preocupe, logo logo o seu leite descerá e o bebê vai se acalmar!

– Que a tranquilidade da mãe, é a tranquilidade do bebê. Sim, isso não é mito. Tudo que sentimos nós passamos para o bebê. E é super comum qualquer mãe de primeira viagem ficar super insegura e se desesperar na primeira noite que o bebê chora sem parar. É tudo muito novo, e a primeira coisa que imaginamos é que o bebê está chorando por algo muito grave ou porque está sentindo alguma dor. Fique tranquila, respire fundo e saiba que noites de choro poderão ou não ocorrer e que não é nada de mais. Ficar ansiosa ou insegura acaba deixando o bebê mais agitado. Agir com calma ajuda a clarear as dificuldades.

– Que não existe hora certa para o banho do bebê
Tanto se fala na hora certa para dar o banho. A hora certa é aquela hora que fica mais prática para você e que ajude no soninho do seu bebê depois. Não existe hora certa, mas existe sim hora errada.
Errada é dar logo após o bebê se alimentar. O ideal é esperar o tempo da digestão. Aqui em casa sempre por segurança espero dar 2 horas pelo menos.
Sempre ouvi muitas críticas por dar banho as 10 da noite nas meninas quando eram bebês; “É muito tarde” ” É muito frio”…. Mas aqui sempre funcionou. A questão é você perceber se aquele horário é bom para o bebê, se acalma, se dá sono e se não atrapalha a sua rotina.

E outro fator relacionado a esse tema; o bebê não vai escorregar da sua mão durante o banho, e muito menos você precisa virá-lo ao contrário para lavar suas costas caso pense que essa manobra é muito radical para os primeiros dias! Vá ganhando confiança aos poucos, e você vai ver que é muito mais fácil dar banho no bebê que ainda não se mexe do que quando ele ficar maior!

– Que você não precisa trocar a fralda o tempo todo.
Uma das questões me mais recebo é : Com que frequência devo trocar a fralda do bebê? E isso é mais um item que não tem regra. Se você quiser trocar a cada mamada, ok.
Se você quiser trocar 10x por dia, ok.
O que interessa é não deixar a fralda muito cheia e trocar sempre que fizer cocô. E você vai perceber que depois do primeiro ou segundo mês é bem mais difícil o bebê fazer cocô de madrugada. Então uma boa fralda pode ficar a noite toda mesmo que ele acorde para mamar.

– Que o bebê nem sempre arrota a cada mamada.
Com a Bruna eu passava as vezes meia hora com ela no colo esperando arrotar, e muitas vezes sem sucesso. Ficava ultra preocupada em colocá-la no berço sem arrotar achando que ela iria engasgar. É sempre bom esperar um tempinho com o bebê em pezinho no seu colo, mas se ele não arrotar, pode colocar para dormir. Uma dica importante; se seu bebê deitou sem arrotar e estiver irriquieto, tire do berço de novo, coloque em pé, pode estar certa que ele agora irá arrotar!

– Que bebê espirra, tosse e soluça com muito mais frequência do que imaginamos. E não precisa achar que a cada soluço é sinal do bebê estar com frio ou a cada espirro ser sinal de um resfriado. É claro que para tosse vale uma atenção maior. Se começar a ficar frequente avise o pediatra.

– Que bebê pode ficar até 1 semana sem fazer cocô
Não que isso seja bom e nem comum. Eu me desesperei depois que a Manu passou 5 dias sem fazer cocô, já queria levar no hospital e tudo mais. Mas o bebê que mama no peito pode ficar alguns dias sem fazer cocô sem que isso seja um grande problema. Para isso massagens e estimulos podem ajudar sem precisar de remédios e supositórios ou alimentos diferentes. O bebê que mama no peito pode fazer 5 cocôs por dia ou ficar alguns dias sem fazer. Não tem muita regra. Outro ponto que vale a pena falar é sobre a cor do cocô. Se o bebê só toma leite pode acontecer de variar daquele amarelo mostarda até esverdeado!

– Que a vacina inflama
Depois de quase 1 mês do nascimento, fui dar banho na Bruna e vi a marquinha da vacina super inflamada. Liguei em pânico para o pediatra que me avisou na hora ser super normal, e que não era para fazer absolutamente nada a não ser lavar com água. A vacina depois de algumas semanas solta mesmo um pus, forma uma casquinha, e depois deixará a tão famosa marquinha redonda que todos temos no braço.

Que você não precisa acordá-lo de madrugada de 3 em 3 horas.  Isso se for um bebê que esteja crescendo e ganhando peso dentro do esperado. Converse com o seu pediatra e peça orientação sobre isso. No comecinho de vida tem um limite de horas que o bebê pode ficar sem mamar sem riscos para ele.  Depois disso se ele se alimentar bem durante o dia, deixe ele dormir! Com certeza ele vai chorar ( e muito!) de fome quando sentir vontade. E acordá-lo sem necessidade só faz com que você atrase o processo natural da criança dormir a noite toda.

– Que enrolar o bebê é ótimo
Fazer o tal “pacotinho” enrolando o bebê em um cueiro ou manta e mantendo os braços e pernas sem movimentos, ajuda de fato a acalmar. Principalmente no primeiro mês e se estiver frio. Não precisa se preocupar que o bebê ficará sem mexer os bracinhos. É isso que na verdade ele não faz questão e que trará segurança para ele! Por isso abuse desse artifício e complemente com o Ninho do Bebê que já ensinei AQUI e que muitas leitoras fizeram e disseram realmente funcionar!

– Que assaduras aparecem em um piscar de olhos
E não são culpa sua! Antes da Bruna nascer eu achava que assaduras só aconteciam quando o bebê ficava muito tempo com a mesma fralda ou quando não era limpado corretamente. Logo descobri que outras dezenas de fatores poder causar assaduras como mudança de alimentação, nascimento de dentes e baixa resistência. Por isso tenha sempre em casa uma opção mais “potente” que os cremes de assaduras comuns. Entre as pomadas sem contra indicação e que ajudam eu gosto da Desitin Roxa e da Cetrilam.

– Que dobrinhas das pernas, braços e pescoço também assam e ficam com cheirinho ruim. Para bebês mais gordinhos, sempre lembre de secar bem as dobrinhas e se ficarem vermelhinhas, polvilhe um pouco de maisena que ajuda muito!

– Que a maioria das mães tem receio em cortar as unhas do bebê e limpar o umbigo. Por isso para os primeiros dias, compre várias  lixas que tem um lado mais macio, e lixe ao invés de cortar. Pois no começo a unha do bebê fica bem colada a pele e de fato dá um pouco de aflição cortar. Só lembrando que lixas usada são cheias de bactérias! Por isso se usar, considere como descartável.
Em relação ao umbigo, na Bruna eu tinha muito medo de limpar de verdade com o cotonete e alcool 70%, ainda mais pois em algumas partes havia um restinho de sangue. Eu limpava superficial. Consequência disso; o umbigo dela não caia e tivemos que tirar no consultório. Já na Manu eu limpava mesmo, passava em todos os cantos com o cotonete pelo menos 3x por dia. Caiu em 1 semana!

– O bebê regurgita um pouco após as mamadas.
A primeira vez que o leite da Bruna voltou eu me desesperei, achei que era refluxo, que ela tinha vomitado. Enfim… só depois vi que em algumas fases de fato o leite volta um pouco. Isso é bem comum. Para isso nada que alguns minutinhos em pezinho no colo não ajudem. Para bebês com refluxo constatado pelo pediatra, aí com certeza as recomendações são muito mais sérias e específicas para cada caso.

Que o choro de um bebê com cólicas é desesperador e enlouquece mesmo as mães mais centradas. Eu não passei por isso. Mas tenho vizinhas e amigas que passaram e eu mesma fiquei noites acordadas com o choro de uma bebê do meu prédio que tinha cólicas pela madrugada toda. O bebê não para, chora, grita, fica vermelho, roxo, preto…. e nós mães rezamos para que passe logo não só para ver nossos filhos bem, mas também para poder descansar um pouco. O que consola é que as cólicas passam, então conte cada dia como “lá se foi mais um”.

– Que você pode mimar muito seu bebê até os 3 meses. Por que nessa fase os bebês ainda precisam muito de aconchego. Abrace, pegue do colo, balance, beije, amasse. Só não use nenhum desses mimos como artificio para fazer o bebê dormir para não ficar refem disso depois.

Fora isso siga sempre a sua intuição como mãe e ligue para o pediatra quantas vezes você desejar!

E vocês, tem mais algum “aprendizado” para indicar nessa listinha!?

Comentários 26

15