29 outubro, 2015
Por Katia Ouang

Entre as lembranças mais marcantes que tenho nesses 8 anos de blog, posso citar alguns posts que foram importantes e me deram um feed back incrível.  Até hoje recebo email de mães que usaram algumas das minhas dicas, curtiram e passaram para outras futuras mamães.

Aquela “dica de mãe” que aprendemos no nosso dia a dia e que de alguma maneira, nos ajudaram. Principalmente com bebê pequeno em casa.

A fase com bebe recém nascido é um momento muito especial em nossas vidas. Me lembro como uma fase recheada de sentimentos… de repente você tem que se adaptar à uma nova rotina, novos afazeres, noites sem dormir e um serzinho frágil que só depende de você para tudo. E é nesse momento que você descobre o verdadeiro sentido da palavra responsabilidade.

Com isso vem também as dúvidas, as inseguranças, os medos…

Um bebê não vem com manual de instrução…

E só nós mães sabemos o que é sentir  uma verdadeira angustia no primeiro dia que seu filho resolve chorar por horas e você não tem como saber o motivo.

Será fome?

Fralda suja?

Calor?

Frio?

Cólica?

O que interessa é que nesses momentos qualquer ajuda é bem vinda. Qualquer coisa que faça seu filho se sentir bem é recebido de braços abertos por uma mamãe de primeira viagem.

E é por isso que essa dica me marcou tanto.

Uma dica tão simples, mas que ajuda a acalmar, acolher e confortar o bebê; o Ninho Baby. Dica que me foi passada por uma enfermeira ainda no hospital e que nunca mais vou esquecer.

Na verdade eu estava tão atordoada no dia que ela explicou,pós parto, tentando amamentar, mil visitas na maternidade…. que quando cheguei em casa, nem lembrava muito bem como era. Mas fiz do meu jeito. E deu certo! Fui testando de algumas maneiras e adaptei do meu jeitinho para que minhas filhas ficassem confortáveis.

Ilustrado com a Manu, com apenas alguns dias de vida, um pacotinho… da para acreditar?

 

 

 

O travesseiro não é nada necessário. Durante a noite quando não conseguia ficar de olho nelas o tempo todo nem usava. Portanto, não usem travesseiro a não ser que seja ultra fino como esse, e só nessa fase que bebê não se mexe!

Voltando ao ninho…

O ninho nada mais é que um aconchego maior para o bebê dentro do berço.

É muito simples de fazer ,e o bebê se sente protegido e dorme melhor. Você vai precisar apenas de uma toalha tamanho grande e um cueiro, ou um lençolzinho se estiver muito calor.

Eu montei na minha cama para poder fotografar melhor, mas você já pode montar direto no berço.

Abra a toalha e vá enrolando a partir do lado maior.

 

Enrole até o final deixando um rolinho perfeito.

 

Faça um “U” com o rolinho.

Cubra o rolinho com um cueiro ou um lençolzinho.

Prenda  as pontas por baixo e o ninho está prontinho.

 

Agora basta colocar o bebê com a cabeça na parte aberta e os pés apoiados na ponta do “U”. Você pode ajustar o ninho conforme o tamanho do seu bebê e deixar bem apertadinho para ele se sentir seguro. Eu ainda firmo com o segura nene, assim a toalha não desenrola. Ideal para usar até uns 3 meses e acostumar o bebê desde cedo a dormir no seu bercinho!

O que interessa é você confiar no seu instinto de mãe e perceber como está melhor para o seu pequeno! E isso vale para tudo!

Uma dica que até hoje eu passo para todas as minhas amigas e que nunca vou esquecer.

#ConfieNoSeuJeito

#BabyDove

Deixe um Comentário

2

26 outubro, 2015
Por Katia Ouang

Hoje queria contar um pouco do meu sumiço do blog. Varias leitoras me escreveram perguntando se estava tudo bem, se tinha acontecido alguma coisa… Na verdade o que acontece é que essa época eu tenho muito trabalho, muito mesmo. Recebo muitos pedidos de natal e quase não dou conta de fazer tudo sozinha.

Estou estruturando a minha empresa Paper K para continuar crescendo com qualidade, e isso toma tempo e dedicação.

Sim, o blog também é um trabalho. Tenho parcerias, contratos e muitas pessoas que me seguem e gostam de ler há anos o que eu escrevo. Mas só quem tem blog sabe que é um trabalho sem previsão de entrada . Meses tem, outros não, e não posso contar com isso para o meu custo fixo, principalmente depois que me separei. Então o que entrar, é bônus para mim. E o mês a mês vem do meu trabalho com a minha marca de papelaria, que precisa de muita dedicação para que tudo saia corretamente.

Vocês não sabem o quanto levo a sério cada pedido que recebo e sou super perfeccionista para que tudo funcione com qualidade, já que trabaho com personalizados e cada pedido é um. A PaperK foi um projeto que começou em um momento bem complicado da minha  vida que já contei para vocês, quando fui mandada embora da empresa que eu trabalhava, grávida de 6 meses da Manu. E eu tinha que ganhar dinheiro de alguma forma. Foi então que me arrisquei e comecei a passo de tartaruga.

Estou ainda bem longe de onde eu quero chegar, mas me empenhando para a cada ano ter um crescimento não só financeiro , como em qualidade, mix de produtos e clientes. E Graças a Deus isso está acontecendo desde 2012.

De outubro à dezembro acreditem, eu passo mais de 14 hs por dia no computador. E isso inclui os finais de semana enquanto as meninas estão com o pai.É um trabalho insano para dar conta de todos os pedidos . Nesse meio tempo ainda tenho que ser mãe, dona de casa, achar um tempo para fazer um exercício e suprir as necessidades da minha rotina como levar e buscar elas nas escolas, levar nas aulas extras, ir ao supermercado, à gráfica, correio, etc.

Não vou parar o blog nesse período, mas com certeza não consigo postar com a mesma frequência. Estou com um monte de posts montados, mas simplesmente não tenho tempo para editar. Podem ter semanas com mais posts, outras sem nenhum. Mas são 2 meses que eu vou tentar fazer o que posso para  atender os clientes da Paper K pois logo em janeiro tudo volta ao normal. E enfim consigo respirar um pouco para retomar a frequência dos posts, pesquisar produtos, descobrir marcas e contar minha experiencias.

Também estou pensando em um projeto novo; uma vontade enorme de retomar o blog como era em seu início onde era apenas o “Minhas Dikas” e eu compartilhava mil e uma dicas não só como mãe , mas como mulher, como consumidora, como viajante e como amante de uma série de produtos. Gostaria de dividir minhas experiências como profissional, como mãe que trabalha de casa, como uma louca por moda, por músicas, por produtos novos  e liquidações que aparecem no mercado , e como uma assumida consumista por produtos com ótimos custo beneficio. Seja para mim, como para os bebês e crianças.

As meninas cresceram, meu contexto mudou, as expectativas também. Gostaria muito da opinião de vocês em relação a eu retomar esse mix de assuntos. E é claro, mantendo sempre a minha vida louca como mãe, minhas frustrações, minhas dificuldades e minhas alegrias.

 

O que voces acham?

 

 

Comentários 15

7

20 outubro, 2015
Por Katia Ouang

Captura de tela inteira 20102015 093259

Recebi do Hotel que passamos o feriado  essa foto linda com a Bruna e não pude deixar de fazer um post especial sobre esse momento.

Na verdade não apenas esse especificamente, mas todo e qualquer momento onde você consiga passar com um de seus filhos para poder  e compreende-lo melhor .

Momentos onde você não esteja com pressa, não esteja estressada e que possa de verdade transformar nos melhores minutos do dia do seu filho.  Não é exagero quando digo minutos, pois só quem tem mais de 1 filho sabe o quanto é difícil disponibilizar um tempo só para ele.

Eu mesma venho carregando essa culpa de não conseguir me dedicar mais a cada uma delas individualmente. Pois sempre estamos as 3 juntas.  É bem difícil eu passear, brincar ou conversar só com uma delas.

Percebi isso nesse dia em que fui passear de bicicleta com a Bruna e a Manu ficou com a minha mãe descansando no quarto. Passamos 2 horas juntas onde eu simplesmente conheci alguns lados da Bruna que não via há tempos. Principalmente por ela viver na disputa com a Manu pela minha atenção o tempo todo e nunca conseguir relaxar.

Nesse dia vi o quanto ela cresceu. Conversamos, demos risada, ela me beijou, abraçou e pediu um monte de vezes para que eu repetisse esse programa com ela. Como ela foi sentada na cadeirinha na minha frente, eu pude pedalar, conversar e abraçar muito.

Foi uma mistura de sentimentos em algo tão simples que não imaginamos o quanto é importante para a criança que tem irmãos. Me senti extremamente feliz naquele momento, mas culpada por não fazer isso mais vezes.

Foi um aprendizado para mim.

Não me cobro em tentar realizar esses momentos com frequência pois sei que isso é bem complicado no meu dia a dia. Pois é difícil sair com uma e deixar a outra. São poucos os dias onde isso é possível sem que haja culpa.

Mas vou pelo menos tentar me organizar para poder estar com cada uma delas e dedicar esse tempo para o que elas quiserem fazer. Nem que seja tomar um sorvete, dar um passeio no parque, ir ao supermercado. Só o fato delas poderem ter a mãe só para elas, torna o momento mais do que especial. Toda que criança que tem irmãos sonha com um momento onde ela seja o centro das atenções.

E fica a lembrança de um dia muito especial…

Vejam a carinha de feliz dela:

Captura de tela inteira 20102015 093315

 

 

Comentários 2

5

15 outubro, 2015
Por Katia Ouang

 

_MG_2094

Uma das frase que mãe mais fala é: gostaria que meu filho nunca crescesse…

Quem não ama um bebezinho em casa? Eu sou daquelas mães que super curtiu a fase de recém nascidas e bebe das meninas. E confesso que até hoje fala para a Manu que ela é meu bebezinho. Pois o que são 3 aninhos em uma vida toda? um bebê ainda…

Mas  o tempo passa muito mais rápido do que a gente imagina. E em um piscar de olhos nossos bebês se tornam independentes, com vontade própria e o melhor, nossos companheiros.

Claro que com isso vem as malcriações e muito mais. Mas tenho analisado o que foi minha vida nos últimos meses e vejo como tem se tornado cada vez mais fácil cuidar delas. E percebi nesse feriado que viajamos para um hotel, que foi muito mais fácil que das outras vezes. (logo mais vou contar em um post!)

Já não termino mais os domingos tão exausta e estou começando a voltar a curtir os finais de semana. E isso porque fico sozinha com as duas quase que o tempo todo. Ou seja, trabalho intenso.

Por isso vou listar algumas coisas que estão cada vez melhor conforme elas crescem.  Isso para animar todas as mães que estão no auge do perrengue!

Vou começar com o mais importante:

Saúde: O tempo vai passando e com ele as viroses e doencinhas de criança vão espaçando. As meninas nunca ficaram muito doentes ou gripadas. Mas quando estão maiores, qualquer coisa cura mais rápido e não traz mais tanta preocupação como quando bebês. O fato da criança saber explicar o que sente, também ajuda muito!

 

Fraldas: Não ter mais que parar para trocar fralda várias vezes ao dia é algo que ajuda muito. Trocar uma fralda de cocô requer um lugar especificio, lencinhos, pomada… Por aqui agora é apenas 1 fralda por dia, a que a Manu usa para dormir. Fora a economia que isso representa no final do mês!

 

Sacola: Vocês não tem idéia do que é poder sair com elas sem ter que levar uma sacola a tiracolo. Que sensação boa de liberdade! Hoje não preciso levar mais nada, exceto que sempre tenho uma chupeta ou um álcool gel na minha bolsa mas que cabem em qualquer cantinho.

 

Flexibilidade: Seja para comer ou para dormir, hoje não preciso mais parar o meu dia pois é hora da soneca ou do lanche. Claro que com as refeições eu sempre respeito o horário delas, mas nada que um lanche mais reforçado não ajude a encher a barriguinha para podermos almoçar ou jantar mais tarde aos finais de semana ou quando viajamos.

 

Independência: A Manu ainda tem algumas limitações pois é muito pequena. Mas a Bruna já se veste sozinha, troca os canais da tv, vai ao banheiro, escova os dentes, coloca sapato… Parece bobo, mas vocês não sabem como isso alivia para nós mães!

 

Atividades: Com o tempo você percebe quais são as atividades que seus filhos mais gostam de fazer quando estão em casa. Por aqui é sem duvida desenhar , pintar e fazer massinha. Então hoje eu sempre tenho esses itens para que elas se ocupem quando preciso fazer alguma coisa e não fiquem me solicitando o tempo todo.

 

A verdade é que de repente nossos filhos viram nossos companheiros. E essa sensação é muito boa!

Dá saudades da época deles bebês, mas posso garantir que essa é uma das fases que mais estou curtindo!

Deixe um Comentário

10

13 outubro, 2015
Por Katia Ouang

Hoje minha idéia era começar a semana com um post super animado sobre o feriado delicioso que passei com as meninas e que logo vou contar aqui.

Porém aconteceram 2 episódios esse final de semana que me deixaram sem dormir. Situações que todas nós mães estamos sujeitas e que infelizmente, faz parte da vida.

O primeiro foi algo inusitado e que graças a uma travessura da Bruna, quase acabou em um acidente sério.

Estávamos em uma festa que o hotel fez para os hóspedes em um de seus salões. A Bruna resolveu se pendurar em um dos tecidos da decoração que despencou direto em cima dela. E junto veio a ripa que estava presa no teto com pé direito duplo. Um pedaço de madeira de 1 metro e 10 cm de espessura.

Eu tinha ido até outra sala buscar um suco para a Manu e quando voltei a Bru estava gritando no colo da minha mãe. A real é que ninguém viu direito o que tinha acontecido, mas ela estava com muita dor na cabeça e chorando muito. Em seguida veio um senhor que estava por perto carregando o tecido e a ripa e me disse; ” Olha, ela tentou se pendurar no tecido e ele caiu com essa ripa na cabeça dela”

Me deu um pânico na hora. Olhei para a minha mãe e vi que ela também estava apavorada.

A Bruna não parava de chorar.

Levamos ela para o ambulatório do hotel e corremos para ver se não tinha algum corte. Só havia um galo gigante. A madeira passou de raspão. A orientação da pediatra era para observar e não deixar ela dormir direto. Acordar de hora em hora para ver se ela estava bem.

Eu obviamente não consegui dormir. Passei a noite zelando o sono da Bruna e mexendo nela a cada minuto para ver se estava tudo bem. E nisso não parava de chorar. Não tem como não imaginar o que poderia ter acontecido se essa madeira caísse em cima dela com o peso que veio.

O anjinho da guarda estava de fato por lá.

Agora vamos fazer todos os exames para ver se não ficou alguma sequela da pancada. Mas o que importa é que ela está bem.

Em meio a tudo isso o segundo episódio;  soube que meu prédio foi assaltado e roubaram alguns apartamentos. Confesso que na hora que me contaram me deu um alivio enorme em saber que eu não estava lá naquele momento com as meninas. Nem quis saber se haviam roubado algo meu. As minhas maiores e únicas preciosidades estavam comigo.

E Graças a Deus não roubaram nada.

E mais um momento de pânico caiu sobre mim imaginando se eu estivesse lá com as meninas.

Chorei muito ontem.

Percebi como somos impotentes em muitas situações. Algumas imprevisíveis, outras nem tanto.

Quem me acompanha sabe que já passei por alguns sustos como mãe. Talvez os mais difíceis com as internações da Manu pequena.

Não poder proteger um filho ou se colocar no lugar dele, é algo que mexe muito com o instinto materno. Nos tira do eixo, perdemos o equilíbrio, envelhecemos anos…

E o que tenho aprendido é que mesmo sendo praticamente impossível não pensar no assunto, temos que tentar esquecer esses momentos. Pois é muito fácil cair em uma depressão ou pânico depois de situações como essas.

Como faço sempre, eu choro, coloco para fora, acredito que Deus sempre vai nos proteger e não deixo nada dentro de mim.

E agora bola para frente !

Um beijo e ótima semana!

*K*

 

 

 

 

Comentários 4

6

7 outubro, 2015
Por Katia Ouang

Faz tempo que não falo sobre produtos por aqui. E percebi que já fiz vários posts sobre compras para bebês, mas para crianças mesmo, esse será o primeiro.

Então fiz um mix de produtos para contar quais foram e continuam sendo as melhores compras que já fiz para as meninas. De itens que podem parecer bobos e baratos, a itens mais previsíveis, vou contar o porque das minhas escolhas!

 

1) Colete de Nylon com capuz

Não tem nenhuma peça de roupa mais útil e confortável do que essa. As meninas sempre tiveram um e foi com certeza a peça de roupa que elas mais aproveitaram. Serve para os dias muito frios pois protegem e aquecem o corpo sem tirar o movimento dos braços, e para os dias não tão frios é  só colocar por cima de uma camiseta e resolvido! Sempre deixo no carro para caso eu vá em algum lugar aberto com elas e esteja ventando ou chovendo elas possam ficar protegidas. Adoro os da Zara Kids!

 

 

2)Toily

É um assento redutor com escadinha que estimula a independência da criança no desfralde. Os pés apoiados no degrau e a alça para a criança segurar ajudam muito a dar firmeza e eles terem um apoio seja para subir e sentar como para fazerem cocô sozinhos, já que muita criança só consegue se estiver apoiando os pés em algum lugar. Não é barato mas vale muito a pena, em média R$ 250, mas com certeza uma das melhores compras que já fiz. A Manu e a Bruna usam até hoje.

 

3) Protetor solar spray

Não tem invenção melhor que essa. Nada mais prático, rápido e limpo do que protetor solar em spray. Ninguém merece espalhar aqueles protetores super grossos no corpo todo da crianças. Até terminar de passar em tudo as crinças já saíram correndo e nós ficamos com as mãos super meladas!

 

4) Tenis com velcro

Outro item indispensável para quem tem crinaças e quer facilitar a vida. Nada mais chato que colocar tênis com cadarço em criança que ainda não sabe amarrar. Ainda mais para quem como eu, tem filhos que adoram tirar os sapatos no carro ou em qualquer lugar que chegam. Meus modelos preferidos são nike para escola e passeios, e all star para uma roupa mais descoladinha. Esse modelo de Nike é de velcro e o cadarço é um elástico. É o meu preferido e as meninas já tiveram de várias cores. Ele tem um formato largo e é super macio! O modelo é o Fusion Kids e é super fácil de achar. Média R$ 130,00.

 

5) Garfo Infantil 

Criança usa praticamente colher e garfo para comer. Colher é possível  encontrar de todos os tamanhos em qualquer restaurante. Muitas vezes peço uma colherzinha de chá e elas conseguem usar para comer um sorvete ou umas sobremesa. Mas garfo, mesmo o tamanho de sobremesa , continua grande para a criança. A Manu ainda se atrapalha toda com garfo comum. Então eu sempre levo na bolsa um garfo infantil para cada uma quando viajamos ou vamos comer fora. Assim elas continuam comendo sozinha com mais facilidade. Gosto desse modelo:

 

 

Gostaram?

E vocês , o que colocariam nessa lista?

1 Comentário

5

6 outubro, 2015
Por Katia Ouang

disney 1

 

Ensinar o conceito de doação para as crianças não é tão simples. Mas e se você tiver a ajuda do xerife Woody? Esse é o mote de uma campanha muito bacana chamada “Entre Nessa Brincadeira”, feita pela Disney. Nela, a turma do Toy Story incentiva nossos filhos a doarem algum de seus brinquedos para quem precisa – algo tão valioso ainda mais nessa época do ano, próxima ao Dia das Crianças.

Conversei com as meninas sobre a campanha e pedi para elas escolherem um brinquedo que estivesse novo para doar em um dos shoppings participantes (são 30 ao todo, em todo o Brasil). Expliquei que eles iriam para alguma criança que ficaria muito feliz e agradecida. Me surpreendi que cada uma delas escolheu um bichinho grande e foram todas orgulhosas levar!

E, para cada pessoa produto doado, a criança ainda recebe um vale ingresso para o novo filme da Disney “O Bom Dinossauro”, que estreia em janeiro (limitado a 3 ingressos por CPF).

disney 2

 

 

As urnas estão presentes de 12 de setembro à 12 de outubro nos shoppings abaixo:

disney 3

 

Ainda da tempo de doar! Incentive seu filho a ajudar nessa campanha e transforme esse passeio em um dia muito especial!

 

Deixe um Comentário

1

1 outubro, 2015
Por Katia Ouang

Hoje vou contar um pouco sobre o que as meninas fizeram durante a festinha da Bruna.

Antes quero mostrar como estava o atelier Petite Mains antes de todos chegarem. Todas as mesas montadas com todo o capricho para cada uma das meninas. Em cada lugar tinha o material para fazer as capas e coroas e mais todas as letras do nome para personalizar. Brilhos, laços e tudo que as meninas adoram!

O atelier tem 1 monitora para cada 4 crianças. Elas sentam junto na mesa e ajudam olhar as crianças e a montar todas as atividades. O que é ótimo pois as mães que não puderam ir junto, deixaram as filhas lá e buscaram mais tarde.

20150923_114404 20150923_114354 20150923_114425 20150923_114414 20150923_114417

Aqui as meninas fazendo as capas com o nome. Cada uma levou a capa e coroa para casa depois:

20150923_153148 20150923_160220 20150923_153016

E aqui as meninas com as capas prontas e personalizadas:

IMG-20150923-WA0043

 

A idéia é que as meninas fizessem as atividades enquanto esperavam sua vez para maquiar e pentear.

Para isso contratei a empresa que mais amo ; a Tia Sushi ! Eles trazem o camarim completo, nas cores que você pedir, e com tudo que as meninas tem direito para se sentirem princesas. Todos os acessórios que vão no penteado elas podem escolher e ainda levar para casa. E a aniversariante ainda tem direito a penteado especial para a hora do Parabéns e ganha um kit cheio de fivelinhas, lacinhos e muito mais. Foram 2 monitoras que me impressionaram com a qualidade e criatividade dos penteados. Melhor que muito cabelereiro famoso!

20150923_155354 20150923_164313 20150923_174125

E alguns dos penteados:

20150923_163249

As meninas simplesmente amaram. Nenhuma quis tirar o penteado  e foram assim para a escola no dia seguinte!

O ápice do aniversário se deu com a chegada da Elsa e da Anna, que contratei pela Estação Felycidade e que chegaram de surpresa. Nunca vi as meninas serem tão enlouquecidas por uma princesa como são por elas. Todas gritaram , abraçaram, parecia show de algum famoso!

E não me aguentei de emoção com o abraço que a Bruna deu na Elsa. Juro que nessa hora pensei  que todo o esforço que faço e meu empenho em trabalhar cada vez mais, vale para poder proporcionar essa alegria para um filho.

20150923_163242

Eu não sabia muito o que esperar da presença das personagens na festa. E fui surpreendida com muito mais do que eu imaginava. Elas foram extremamente queridas e carinhosas, brincaram com as meninas, dançaram e ainda cantaram todas as musicas ( que por sorte eu tinha no celular e ligamos na caixa de som do atelier!)

Foi incrível! E por ser uma festa pequena, as meninas se sentiram super importantes e felizes de poderem ficar perto da Elsa e da Anna, sentar no colo, abraçar, conversar….

20150923_163342 20150923_164033 20150923_165400 20150923_165818 20150923_174505

Vejam que lindo as meninas cantando:

 

 

E fica mais uma lembrança de um dia maravilhoso!!!

 

E o contato dos serviços:

Petite Mains Atelier: [email protected]

Tia Sushi: [email protected]

Estação Felycidade: [email protected]

Comentários 3

3

29 setembro, 2015
Por Katia Ouang

2015-09-27

Apesar do aniversário da Bruna ter sido algo pequeno, recebi tantas perguntas sobre tudo que decidi dividir o post em partes.

Vou começar hoje com a mesa e depois falo sobre o local, atividades e fornecedores.

Tenho certeza que cada vez será mais compensador fazer um aniversário de um filho. Pois eles vão compreendendo melhor e curtindo mais.

Não imaginava o quanto a Bruna ficaria feliz e realizada. Me emocionei de verdade. E valeu todo o meu esforço em conseguir proporcionar algo dentro das minhas possibilidades já que esse ano foi especialmente difícil para mim. Seja financeiramente,  como emocionalmente. O primeiro aniversário de um filho depois de uma separação é sempre cheio de emoção , algo que eu acredito que amenize ao longo dos anos. Mas graças a Deus elas sempre terão a presença do pai e da mãe em todas as suas comemorações. Isso que importa!

 

Ela vinha me pedindo muito uma festa em Buffet, desses cheios de brinquedos e atividades. Mas o custo seria inviável nessa fase para mim. Então optei por fazer algo totalmente diferente e que fosse especial para ela, e para as amiguinhas. Algo que não gerasse nenhuma comparação à uma festa em buffet mas que também fosse incrível.

Quando há alguns meses conheci o Petite Mains, atelier de uma amiga minha  ( veja post) e ela me contou que poderia realizar festinhas para até 20 crianças, fiquei super animada. Pois o espaço é menor que o salão do meu prédio e com isso fica bem mais fácil para organizar.

Minha idéia foi a seguinte;  convidar apenas as amigas de classe da Bruna e com isso proporcionar uma tarde especial para todas elas.

Escolhido o tema Frozen o atelier sugeriu como atividade fazer a capa e a coroa da princesa ( que mostrarei no próximo post) e cada criança levaria para casa a sua do jeito que criou.

E eu pensei então; Por que não realizar uma tarde de princesa para elas com tudo que tinham direito?

E partimos dessa idéia para fazer o que elas estão curtindo aos 5 anos; princesas, maquiagem, cabelo e a presença da Elsa e da Anna, tão idolatradas por elas nessa fase “let it go”.

E o convite ficou assim:

Captura de tela inteira 29092015 200903.bmp

 

No espaço em branco dava para escrever ou colar um adesivo com o nome da convidada.

De todas as mesas que fiz nesses 5 anos,  essa foi a mais simples e de montagem mais rápida ! Isso porque simplesmente não tive tempo de ir atrás de nada ( vocês leram como eu estava no post anterior)  e improvisei com o que eu tinha na hora.  E como não foi na minha casa e eu estava sozinha a semana toda, não quis levar um monte de peças como vasos e bandejas que quebram pois teria que embalar tudo , e ainda trazer tudo de volta. Preguiça total.

Acho que o que remete a esse tema sempre é a neve e muito branco. Escolhi também todos os tons de azul do turquesa para o mais claro e uns toques do violeta, da roupa da Ana.

A mesa do Atelier era pequena. Então nem dava para fazer muita coisa. O que achei ótimo!

A idéia que tive para cobrir e dar idéia de neve foi comprar 1 metro de manta acrílica e ainda um pouco de recheio de almofada! Algo que é super barato e resolve ! Comprei também um pouco de tule que vinha com uns pinguinhos brilhantes e coloquei por cima da manta acrílica. Joguei por cima um pouco de lantejoula transparente azul clara. Custo desses itens ; 10 reais!

 

20150922_163539

 

Depois coloquei uns floquinhos de neve em feltro que peguei no atelier. Já estavam cortados para colocar nas atividades e ficou ótimo em cima da manta acrílica. Ele gruda sem precisar de cola!

20150922_165224

 

Montei a mesa com as bonecas da Elsa e Anna que já tinha em casa, e alguns potes e bandejas que peguei do próprio atelier. Tinha feito uns tubetes com confeti para ajudar a enfeitar e dar cor.

20150923_141245 20150923_142934

E assim ficou:

 

20150923_141128

Os balões a gás e os dois na mesa com a cara da Elsa e Anna comprei em uma loja de festas do lado do atelier , chama Festa Mix. Encomendei antes e no dia da festa só entrei com o carro no estacionamento e retirei tudo. Não foi o melhor preço de balão que encontrei mas como não foram muitos, escolhi o que fosse mais prático para mim.

A faixa violeta atrás da mesa é papel krepon, como faço em todas as festas! Resolve para dar uma cor na parede , custa barato e por ser leve dá para preender com fita crepe na parede sem estragar.

Os doces como sempre, são da Elaine Monteiro, a quem sou fiel há tantos anos e não troco por ninguém!

O bolo, docinhos e os pirulitos de biscoito são todos dela:

 

20150923_113835Sempre peço o bolo com 2 andares pois preenche a mesa. Mas o segundo é falso.

O bolo é de chocolate com recheio de brigadeiro, de comer de joelhos, e os pirulitos são de biscoito! 20150923_141245

Os docinhos eram brigadeiros comuns e os mini alfajores que são simplesmente divinos. Vale contar que os docinhos da Elaine são um pouco maiores então não precisa exagerar nas quantidades!

20150923_113828

 

As lembrancinhas foram estojos de tecido da minha marca PaperK que combinavam com o convite. Só usei o nome da Bruna na parte inferior, onde não aparece. Assim as crianças poderiam aproveitar depois.

20150916_085143

 

A idéia era colocar canetinhas ou lápis de cor, mas como não deu tempo, enchi os estojos de balas e pirulitos e também bolinha de sabão.  E deixei na mesa auxiliar para as crianças pegarem quando estivessem indo embora.

20150923_142934

 

De comida deixei em umas mesas sanduichinhos embrulhados, pao de queijo e polvilho. Encomendei na padaria ao lado do atelier e estava uma delicia! Como foi das 15 as 18.00hs , era mais um lanche mesmo. Seja para as crianças ou para as mães que foram junto. Além disso tinha agua, sucos orgânicos ( que o atelier oferece) e refrigerante para os adultos. O Atelier também tem maquina de café para quem quiser tomar junto com um biscoitinho.

20150923_142844

 

E no próximo post falarei do local, as atividades , o camarim de princesa e a visita da Elsa e da Anna!

Não percam!

 

Comentários 5

6

28 setembro, 2015
Por Katia Ouang

Hoje vou começar a semana explicando meu sumiço nos últimos dias, seja por aqui, ou pelo snapchat.

Minha vida virou uma loucura e tive que me virar para dar conta de tudo. Fiquei 2 semanas sem ajuda com as meninas e a minha casa, e em meio a isso, aniversário da Bruna para organizar, trabalho bombando e milhares de coisas para resolver.

Eu tenho uma pessoa que trabalha comigo em casa, ela é uma “faz tudo”! Era a babá das meninas que ficou comigo quando me separei,  e me ajuda com limpeza, roupas, comida e ainda cuida delas. De emergência ela precisou sair por 15 dias para cuidar do pai e me vi em uma situação que não havia passado antes… Como dar conta de tudo e ainda trabalhar?!

Pensei comigo; vou dar prioridade apenas ao necessário e o resto o que der deu, o que não der paciência.

A questão maior não era nem manter a casa organizada, mas sim como trabalhar com elas a tarde inteira comigo?

Contratar alguém para me ajudar teria um custo muito alto e não resolveria muita coisa, já que essa pessoa não conheceria bem as meninas e só me daria mais trabalho.

A solução que me salvou foi que a primeira escolinha que a Bruna frequentou tem a possibilidade do “after school”, onde pude deixá-las depois da escola para almoçarem e ficarem até as 5 da tarde. E isso foi excelente, pois elas fizeram varias atividades como culinária, inglês, musica, artes, e por estarem juntas, não estranharam o lugar e não tive problema algum para adaptar. Como isso ajuda as mães que trabalham… acho que toda escola deveria ter essa alternativa. (  Quem for da zona sul e quiser o contato é só me escrever : [email protected])

Questão das meninas resolvido, agora eu teria que me organizar para cuidar da casa. Não que fosse um bicho de 7 cabeças para mim, pois já estava super acostumada a ajudar, mas daí a ter que fazer tudo?! Decidi que faria o básico para ter uma organização mínima; lavar louça, trocar os lixos, passar uma vassoura, organizar os banheiros…mas a roupa desencanei. Acumulou um monte , mas as poucos vamos organizando.

Cheguei ao auge do meu cansaço na última sexta feira, e combinei com o pai que elas ficariam com ele sábado e domingo para eu por as coisas em ordem e descansar um pouco.

Sexta a noite eu mal me aguentava em pé mas queria assistir o ultimo capitulo da novela das 11. Então tomei banho, deixei tudo organizado e quando eu sentei no sofa para assistir aparece a Bruna na sala. Ela nunca acorda no meio da noite. Achei estranho… Ela veio então para o sofá, deitou no meu colo. Depois de 5 minutos levantou e vomitou nela, no sofá, no tapete… Sai correndo para pegar um pano, quando voltei, ela tinha vomitado mais um pouco.

Juro que essas horas você estar sozinha com duas crianças pequenas e não ter para quem gritar é desesperador. Não sabia se limpava tudo, se dava banho nela, se procurava um remédio… Respirei fundo e pensei; vamos em partes. Nisso a novela que eu queria tanto ver ficou na vontade.

A prioridade era a Bruna. Levei ela para o chuveiro, dei banho, lavei o cabelo, sequei e então ela deitou e dormiu no sofá enquanto eu limpava tudo e assistia a novela.

Dei um tempo para ver se ela não passava mal de novo e quase as 2 da manhã, levei ela para a cama dela e fui dormir.

As 4 da manhã ela como de costume veio para minha cama, onde já estava a Manu. Subiu, deitou, e então levantou chorando. Perguntei o que tinha acontecido e ela vomitou de novo. Na minha cama, comigo e a Manu junto.

Juro, comecei a chorar. De desespero mesmo.

Não vou contar cada passo dessa madrugada, mas vocês podem imaginar o que foi. Dormi ao todo 2 horas e ainda tive que me virar para limpar tudo.

Sábado as duas não estavam bem, tossindo, nariz escorrendo… decidi que ficaria em casa observando pois alguma virose estaria vindo com certeza. E quando elas estão assim, mesmo o pai se propondo a ficar, preciso estar do lado. Não ficaria tranquila de maneira alguma.

A noite de sábado para domingo não foi tão caótica. As duas tossiram muito, mas não vomitaram nem tiverem febre, então lucro total! Não dormi nada, mas foi por conta da tosse, e não por imprevistos ou perrengues.

Domingo acordaram bem, ainda com muita tosse. Mas fomos passear. Levei para o Haras do meu tio que é bem pertinho, e na hora do almoço o pai pegou e ficou até a noite.

Aproveitei para ficar jogada no sofá, ver televisão e me recompor. A casa estava um caos, mas sinceramente, nem me mexi para lavar a louça ou colocar as roupas na máquina. O que eu queria era ficar sem fazer absolutamente nada.

Quando elas chegaram dei banho e coloquei para dormir. Bastou meia hora para que começasse a tossir enlouquecidamente, e assim foram pela noite toda.

Hoje quando acordei pensei….” Calma Katia, o perrengue acabou, jaja as crianças estão na escola, vou trabalhar e a babá volta para dar uma ordem na casa” !

Preparei o leite delas, fiz a lancheira e vesti a Bruna com o uniforme todo amassado,  pois tirei da maquina e do jeito que estava ela vestiu. Quando fui vestir a Manu achei ela um pouco quente. Tirei a temperatura, estava febril… Não poderia ir para escola. Melhor rir para não chorar.

Coloquei ela no carro junto de pijama mesmo, e fomos levar a Bruna.

Quando cheguei em casa a babá estava de volta, era minha visão do paraíso!

Manu está em casa com febre, mas a vida retoma.

E como eu admiro essas mulheres que dão conta de tudo sem ajuda alguma, e ainda trabalham!

E vamos começar a semana pois no final sempre o  que interessa é que os nossos pequenos estejam bem de saúde! E torcer para que a febre da Manu seja apenas do resfriado…

Beijos

*K*

 

Comentários 9

10