11 novembro, 2015
Por Katia Ouang

O chá de bebê de uma mãe de primeira viagem é sempre um momento muito especial.

Porém o que eu pude ver ao longo desses anos como mãe, é que a lista que montamos nem sempre é  mais prática ou com itens que realmente precisamos. Pois isso só saberemos vivenciando a rotina com um bebê em casa.

Ganhar um brinquedinho, uma toalhinha, uma roupinha ajuda? Sim, ajuda bastante. Mas nada que faça muita diferença em meio a tantas coisas que temos que comprar para a chegada do bebê.

Por isso que os “Chás de Fraldas “ tem crescido cada vez mais! Ganhar fralda para um ano inteiro do bebê, isso sim faz muito diferença! Pensando nisso hoje se eu fizesse um Chá de Bebê pediria itens de higiene pessoal. Itens que o bebê terá que usar necessariamente e que também representa um custo para a família.

A linha Baby Dove é perfeita para isso. Pois além de ter todos os itens que uma futura mamãe precisa para cuidar do seu bebê, tem também uma bolsa super prática e que já mostrei aqui ( link para o post) que vem recheada desses itens. Então tem presentes para todos os gostos e bolsos. Você pode dar desde um item apenas, ou vários, um kit ou a bolsa!

 

 

 

Que futura mamãe não gostaria de ganhar uma dessas ou ter um “estoquinho” de shampoo, pomada, colônia… Só quem vive isso no dia a dia sabe o quanto pesa no final do mês não mamães?!!

Fica a minha sugestão para as futuras mamães na hora de preparar a listinha para os convidados do Chá de Bebê! #BabyDove #ConfieNoSeuJeito #ficaadica

 

1 Comentário

5

9 novembro, 2015
Por Katia Ouang

Falei que não apareceria com tanta frequência esse final de ano mas já estava morrendo de saudades de fazer um post novo. E como disse, são só mais uns dias de correria até o natal para depois eu poder voltar com força total aos meus textos, algo que tanto amo.

Hoje decide por um ponto final na série de posts sobre cama compartilhada. Provavelmente não falarei mais sobre isso até que um novo panorama apareça , e que provavelmente será elas quando elas não quererem mais dormir comigo. E para ser sincera, não tenho a mínima idéia de quando isso vai acontecer.

Foram meses, ou melhor, 2 anos, tentando fazer elas dormirem em seu próprio quarto. Me empenhei, me dediquei, me desafiei a conseguir tal tarefa. Mas desisti. E dessa vez sem culpas.

Foi um ano extremamente difícil. Talvez o mais difícil da minha vida por causa da minha separação.Tive que literalmente me transformar em mulher maravilha para segurar a onda e dar conta de tudo, quando em muitos momentos só queria sentar em um canto e chorar.

Coisas que antes eu dava uma importância extrema, ficaram muito pequenas perto da situação que eu estava, ou melhor, estou vivendo.

Me preocupar em fazer minha filhas não virem para a minha cama ? Será que vale a pena o stress? Afinal de contas elas também tem seus medos, também tem suas carências e também sofreram muito com a separação.

Acordar sei lá quantas vezes por noite para levá-las de volta , cada hora uma, será melhor do que dormir sem interrupções e poder descansar um pouco?

Juro que não sei o que é melhor ou pior. Só sei que relaxei e entendi que mais da metade das crianças nessa idade vão para a cama dos pais e um dia vão voltar para o seu quarto por livre e espontânea vontade.

E não só desisti de deixar elas virem como também desisti de começar a noite colocando elas em suas camas. Elas já dormem direto na minha! Era quase meia hora no quarto delas esperando para elas dormirem contra 5 minutos no meu quarto!

Sim, muitas noites não durmo bem pois a Manu ainda se vira muito, se joga, chuta. Só que a Bruna também fazia isso e agora dorme no mesmo lugar a noite toda e eu nem percebo. Nada que mais uns meses não resolvam.

Quando se tem dois filhos, ou mais, temos que ser práticas. Não dá para ter tudo perfeito da maneira como imaginávamos quando somos uma só para por ordem na casa.

Decidi priorizar o que de fato é importante nessa fase da minha vida. Cama compartilhada, tirar a chupeta da Manu, tirar a fralda noturna…?! Nada disso tem a mínima importância quando para mim o que pesa hoje é prestar muita atenção em como andam as cabecinha delas. O que nós mães esquecemos é que conforme as crianças crescem elas também tem pesadelos, medo de uma sombra, de um barulho estranho, ou de qualquer coisa que elas imaginam ou mesmo viram na televisão.

A Bruna é mais intensa, poe para fora, chora, fica de mau humor. Mas a Manu é muito fechada, e crianças assim muitas vezes demonstram um sofrimento das maneiras mais inusitadas possíveis. Meu foco hoje é antes de qualquer coisa, recuperá-las desse ano tão difícil e poder trazer segurança além de muito amor. Amor esse que não falta dos dois lados, Graças a Deus.

Quero utilizar o pouco tempo livre que tenho para me divertir , para ensinar algo, para brincar, passear… E também para manter minha paz e meu equilíbrio. Eu também preciso descansar, eu também canso de passar as noites levantando ou dando bronca. Se elas se sentem felizes ao meu lado, se sentem a proteção que precisam nessa fase, então que seja assim.

Por isso hoje consigo afirmar ; SIM, minhas filhas dormem na minha cama. E eu AMO isso!

Não canso de olhar quando elas dormem, amo deitar e segurar em cada uma das mãozinhas delas ( eu durmo no meio) e saber que de alguma maneira, elas se sentem protegidas ao meu lado.

Quando uma delas olha para mim e diz, Mamãe, estou com medo, você está escutando o passo do monstro?! Eu simplesmente amo poder abraçá-las e dizer; Filha, não tem monstro algum, pode dormir tranquila… E elas pegam na minha mão e fecham os olhos.

Sinceramente, vou sentir o dia que uma delas se virar e dizer; Mamãe, quero dormir no meu quarto!

 

Vamos começar a semana!

 

Quero que alguma mãe me conte quando o filho deixou de dormir com vocês!

Comentários 7

15

29 outubro, 2015
Por Katia Ouang

Entre as lembranças mais marcantes que tenho nesses 8 anos de blog, posso citar alguns posts que foram importantes e me deram um feed back incrível.  Até hoje recebo email de mães que usaram algumas das minhas dicas, curtiram e passaram para outras futuras mamães.

Aquela “dica de mãe” que aprendemos no nosso dia a dia e que de alguma maneira, nos ajudaram. Principalmente com bebê pequeno em casa.

A fase com bebe recém nascido é um momento muito especial em nossas vidas. Me lembro como uma fase recheada de sentimentos… de repente você tem que se adaptar à uma nova rotina, novos afazeres, noites sem dormir e um serzinho frágil que só depende de você para tudo. E é nesse momento que você descobre o verdadeiro sentido da palavra responsabilidade.

Com isso vem também as dúvidas, as inseguranças, os medos…

Um bebê não vem com manual de instrução…

E só nós mães sabemos o que é sentir  uma verdadeira angustia no primeiro dia que seu filho resolve chorar por horas e você não tem como saber o motivo.

Será fome?

Fralda suja?

Calor?

Frio?

Cólica?

O que interessa é que nesses momentos qualquer ajuda é bem vinda. Qualquer coisa que faça seu filho se sentir bem é recebido de braços abertos por uma mamãe de primeira viagem.

E é por isso que essa dica me marcou tanto.

Uma dica tão simples, mas que ajuda a acalmar, acolher e confortar o bebê; o Ninho Baby. Dica que me foi passada por uma enfermeira ainda no hospital e que nunca mais vou esquecer.

Na verdade eu estava tão atordoada no dia que ela explicou,pós parto, tentando amamentar, mil visitas na maternidade…. que quando cheguei em casa, nem lembrava muito bem como era. Mas fiz do meu jeito. E deu certo! Fui testando de algumas maneiras e adaptei do meu jeitinho para que minhas filhas ficassem confortáveis.

Ilustrado com a Manu, com apenas alguns dias de vida, um pacotinho… da para acreditar?

 

 

 

O travesseiro não é nada necessário. Durante a noite quando não conseguia ficar de olho nelas o tempo todo nem usava. Portanto, não usem travesseiro a não ser que seja ultra fino como esse, e só nessa fase que bebê não se mexe!

Voltando ao ninho…

O ninho nada mais é que um aconchego maior para o bebê dentro do berço.

É muito simples de fazer ,e o bebê se sente protegido e dorme melhor. Você vai precisar apenas de uma toalha tamanho grande e um cueiro, ou um lençolzinho se estiver muito calor.

Eu montei na minha cama para poder fotografar melhor, mas você já pode montar direto no berço.

Abra a toalha e vá enrolando a partir do lado maior.

 

Enrole até o final deixando um rolinho perfeito.

 

Faça um “U” com o rolinho.

Cubra o rolinho com um cueiro ou um lençolzinho.

Prenda  as pontas por baixo e o ninho está prontinho.

 

Agora basta colocar o bebê com a cabeça na parte aberta e os pés apoiados na ponta do “U”. Você pode ajustar o ninho conforme o tamanho do seu bebê e deixar bem apertadinho para ele se sentir seguro. Eu ainda firmo com o segura nene, assim a toalha não desenrola. Ideal para usar até uns 3 meses e acostumar o bebê desde cedo a dormir no seu bercinho!

O que interessa é você confiar no seu instinto de mãe e perceber como está melhor para o seu pequeno! E isso vale para tudo!

Uma dica que até hoje eu passo para todas as minhas amigas e que nunca vou esquecer.

#ConfieNoSeuJeito

#BabyDove

Deixe um Comentário

2

26 outubro, 2015
Por Katia Ouang

Hoje queria contar um pouco do meu sumiço do blog. Varias leitoras me escreveram perguntando se estava tudo bem, se tinha acontecido alguma coisa… Na verdade o que acontece é que essa época eu tenho muito trabalho, muito mesmo. Recebo muitos pedidos de natal e quase não dou conta de fazer tudo sozinha.

Estou estruturando a minha empresa Paper K para continuar crescendo com qualidade, e isso toma tempo e dedicação.

Sim, o blog também é um trabalho. Tenho parcerias, contratos e muitas pessoas que me seguem e gostam de ler há anos o que eu escrevo. Mas só quem tem blog sabe que é um trabalho sem previsão de entrada . Meses tem, outros não, e não posso contar com isso para o meu custo fixo, principalmente depois que me separei. Então o que entrar, é bônus para mim. E o mês a mês vem do meu trabalho com a minha marca de papelaria, que precisa de muita dedicação para que tudo saia corretamente.

Vocês não sabem o quanto levo a sério cada pedido que recebo e sou super perfeccionista para que tudo funcione com qualidade, já que trabaho com personalizados e cada pedido é um. A PaperK foi um projeto que começou em um momento bem complicado da minha  vida que já contei para vocês, quando fui mandada embora da empresa que eu trabalhava, grávida de 6 meses da Manu. E eu tinha que ganhar dinheiro de alguma forma. Foi então que me arrisquei e comecei a passo de tartaruga.

Estou ainda bem longe de onde eu quero chegar, mas me empenhando para a cada ano ter um crescimento não só financeiro , como em qualidade, mix de produtos e clientes. E Graças a Deus isso está acontecendo desde 2012.

De outubro à dezembro acreditem, eu passo mais de 14 hs por dia no computador. E isso inclui os finais de semana enquanto as meninas estão com o pai.É um trabalho insano para dar conta de todos os pedidos . Nesse meio tempo ainda tenho que ser mãe, dona de casa, achar um tempo para fazer um exercício e suprir as necessidades da minha rotina como levar e buscar elas nas escolas, levar nas aulas extras, ir ao supermercado, à gráfica, correio, etc.

Não vou parar o blog nesse período, mas com certeza não consigo postar com a mesma frequência. Estou com um monte de posts montados, mas simplesmente não tenho tempo para editar. Podem ter semanas com mais posts, outras sem nenhum. Mas são 2 meses que eu vou tentar fazer o que posso para  atender os clientes da Paper K pois logo em janeiro tudo volta ao normal. E enfim consigo respirar um pouco para retomar a frequência dos posts, pesquisar produtos, descobrir marcas e contar minha experiencias.

Também estou pensando em um projeto novo; uma vontade enorme de retomar o blog como era em seu início onde era apenas o “Minhas Dikas” e eu compartilhava mil e uma dicas não só como mãe , mas como mulher, como consumidora, como viajante e como amante de uma série de produtos. Gostaria de dividir minhas experiências como profissional, como mãe que trabalha de casa, como uma louca por moda, por músicas, por produtos novos  e liquidações que aparecem no mercado , e como uma assumida consumista por produtos com ótimos custo beneficio. Seja para mim, como para os bebês e crianças.

As meninas cresceram, meu contexto mudou, as expectativas também. Gostaria muito da opinião de vocês em relação a eu retomar esse mix de assuntos. E é claro, mantendo sempre a minha vida louca como mãe, minhas frustrações, minhas dificuldades e minhas alegrias.

 

O que voces acham?

 

 

Comentários 15

7

20 outubro, 2015
Por Katia Ouang

Captura de tela inteira 20102015 093259

Recebi do Hotel que passamos o feriado  essa foto linda com a Bruna e não pude deixar de fazer um post especial sobre esse momento.

Na verdade não apenas esse especificamente, mas todo e qualquer momento onde você consiga passar com um de seus filhos para poder  e compreende-lo melhor .

Momentos onde você não esteja com pressa, não esteja estressada e que possa de verdade transformar nos melhores minutos do dia do seu filho.  Não é exagero quando digo minutos, pois só quem tem mais de 1 filho sabe o quanto é difícil disponibilizar um tempo só para ele.

Eu mesma venho carregando essa culpa de não conseguir me dedicar mais a cada uma delas individualmente. Pois sempre estamos as 3 juntas.  É bem difícil eu passear, brincar ou conversar só com uma delas.

Percebi isso nesse dia em que fui passear de bicicleta com a Bruna e a Manu ficou com a minha mãe descansando no quarto. Passamos 2 horas juntas onde eu simplesmente conheci alguns lados da Bruna que não via há tempos. Principalmente por ela viver na disputa com a Manu pela minha atenção o tempo todo e nunca conseguir relaxar.

Nesse dia vi o quanto ela cresceu. Conversamos, demos risada, ela me beijou, abraçou e pediu um monte de vezes para que eu repetisse esse programa com ela. Como ela foi sentada na cadeirinha na minha frente, eu pude pedalar, conversar e abraçar muito.

Foi uma mistura de sentimentos em algo tão simples que não imaginamos o quanto é importante para a criança que tem irmãos. Me senti extremamente feliz naquele momento, mas culpada por não fazer isso mais vezes.

Foi um aprendizado para mim.

Não me cobro em tentar realizar esses momentos com frequência pois sei que isso é bem complicado no meu dia a dia. Pois é difícil sair com uma e deixar a outra. São poucos os dias onde isso é possível sem que haja culpa.

Mas vou pelo menos tentar me organizar para poder estar com cada uma delas e dedicar esse tempo para o que elas quiserem fazer. Nem que seja tomar um sorvete, dar um passeio no parque, ir ao supermercado. Só o fato delas poderem ter a mãe só para elas, torna o momento mais do que especial. Toda que criança que tem irmãos sonha com um momento onde ela seja o centro das atenções.

E fica a lembrança de um dia muito especial…

Vejam a carinha de feliz dela:

Captura de tela inteira 20102015 093315

 

 

Comentários 2

5

15 outubro, 2015
Por Katia Ouang

 

_MG_2094

Uma das frase que mãe mais fala é: gostaria que meu filho nunca crescesse…

Quem não ama um bebezinho em casa? Eu sou daquelas mães que super curtiu a fase de recém nascidas e bebe das meninas. E confesso que até hoje fala para a Manu que ela é meu bebezinho. Pois o que são 3 aninhos em uma vida toda? um bebê ainda…

Mas  o tempo passa muito mais rápido do que a gente imagina. E em um piscar de olhos nossos bebês se tornam independentes, com vontade própria e o melhor, nossos companheiros.

Claro que com isso vem as malcriações e muito mais. Mas tenho analisado o que foi minha vida nos últimos meses e vejo como tem se tornado cada vez mais fácil cuidar delas. E percebi nesse feriado que viajamos para um hotel, que foi muito mais fácil que das outras vezes. (logo mais vou contar em um post!)

Já não termino mais os domingos tão exausta e estou começando a voltar a curtir os finais de semana. E isso porque fico sozinha com as duas quase que o tempo todo. Ou seja, trabalho intenso.

Por isso vou listar algumas coisas que estão cada vez melhor conforme elas crescem.  Isso para animar todas as mães que estão no auge do perrengue!

Vou começar com o mais importante:

Saúde: O tempo vai passando e com ele as viroses e doencinhas de criança vão espaçando. As meninas nunca ficaram muito doentes ou gripadas. Mas quando estão maiores, qualquer coisa cura mais rápido e não traz mais tanta preocupação como quando bebês. O fato da criança saber explicar o que sente, também ajuda muito!

 

Fraldas: Não ter mais que parar para trocar fralda várias vezes ao dia é algo que ajuda muito. Trocar uma fralda de cocô requer um lugar especificio, lencinhos, pomada… Por aqui agora é apenas 1 fralda por dia, a que a Manu usa para dormir. Fora a economia que isso representa no final do mês!

 

Sacola: Vocês não tem idéia do que é poder sair com elas sem ter que levar uma sacola a tiracolo. Que sensação boa de liberdade! Hoje não preciso levar mais nada, exceto que sempre tenho uma chupeta ou um álcool gel na minha bolsa mas que cabem em qualquer cantinho.

 

Flexibilidade: Seja para comer ou para dormir, hoje não preciso mais parar o meu dia pois é hora da soneca ou do lanche. Claro que com as refeições eu sempre respeito o horário delas, mas nada que um lanche mais reforçado não ajude a encher a barriguinha para podermos almoçar ou jantar mais tarde aos finais de semana ou quando viajamos.

 

Independência: A Manu ainda tem algumas limitações pois é muito pequena. Mas a Bruna já se veste sozinha, troca os canais da tv, vai ao banheiro, escova os dentes, coloca sapato… Parece bobo, mas vocês não sabem como isso alivia para nós mães!

 

Atividades: Com o tempo você percebe quais são as atividades que seus filhos mais gostam de fazer quando estão em casa. Por aqui é sem duvida desenhar , pintar e fazer massinha. Então hoje eu sempre tenho esses itens para que elas se ocupem quando preciso fazer alguma coisa e não fiquem me solicitando o tempo todo.

 

A verdade é que de repente nossos filhos viram nossos companheiros. E essa sensação é muito boa!

Dá saudades da época deles bebês, mas posso garantir que essa é uma das fases que mais estou curtindo!

Deixe um Comentário

10

13 outubro, 2015
Por Katia Ouang

Hoje minha idéia era começar a semana com um post super animado sobre o feriado delicioso que passei com as meninas e que logo vou contar aqui.

Porém aconteceram 2 episódios esse final de semana que me deixaram sem dormir. Situações que todas nós mães estamos sujeitas e que infelizmente, faz parte da vida.

O primeiro foi algo inusitado e que graças a uma travessura da Bruna, quase acabou em um acidente sério.

Estávamos em uma festa que o hotel fez para os hóspedes em um de seus salões. A Bruna resolveu se pendurar em um dos tecidos da decoração que despencou direto em cima dela. E junto veio a ripa que estava presa no teto com pé direito duplo. Um pedaço de madeira de 1 metro e 10 cm de espessura.

Eu tinha ido até outra sala buscar um suco para a Manu e quando voltei a Bru estava gritando no colo da minha mãe. A real é que ninguém viu direito o que tinha acontecido, mas ela estava com muita dor na cabeça e chorando muito. Em seguida veio um senhor que estava por perto carregando o tecido e a ripa e me disse; ” Olha, ela tentou se pendurar no tecido e ele caiu com essa ripa na cabeça dela”

Me deu um pânico na hora. Olhei para a minha mãe e vi que ela também estava apavorada.

A Bruna não parava de chorar.

Levamos ela para o ambulatório do hotel e corremos para ver se não tinha algum corte. Só havia um galo gigante. A madeira passou de raspão. A orientação da pediatra era para observar e não deixar ela dormir direto. Acordar de hora em hora para ver se ela estava bem.

Eu obviamente não consegui dormir. Passei a noite zelando o sono da Bruna e mexendo nela a cada minuto para ver se estava tudo bem. E nisso não parava de chorar. Não tem como não imaginar o que poderia ter acontecido se essa madeira caísse em cima dela com o peso que veio.

O anjinho da guarda estava de fato por lá.

Agora vamos fazer todos os exames para ver se não ficou alguma sequela da pancada. Mas o que importa é que ela está bem.

Em meio a tudo isso o segundo episódio;  soube que meu prédio foi assaltado e roubaram alguns apartamentos. Confesso que na hora que me contaram me deu um alivio enorme em saber que eu não estava lá naquele momento com as meninas. Nem quis saber se haviam roubado algo meu. As minhas maiores e únicas preciosidades estavam comigo.

E Graças a Deus não roubaram nada.

E mais um momento de pânico caiu sobre mim imaginando se eu estivesse lá com as meninas.

Chorei muito ontem.

Percebi como somos impotentes em muitas situações. Algumas imprevisíveis, outras nem tanto.

Quem me acompanha sabe que já passei por alguns sustos como mãe. Talvez os mais difíceis com as internações da Manu pequena.

Não poder proteger um filho ou se colocar no lugar dele, é algo que mexe muito com o instinto materno. Nos tira do eixo, perdemos o equilíbrio, envelhecemos anos…

E o que tenho aprendido é que mesmo sendo praticamente impossível não pensar no assunto, temos que tentar esquecer esses momentos. Pois é muito fácil cair em uma depressão ou pânico depois de situações como essas.

Como faço sempre, eu choro, coloco para fora, acredito que Deus sempre vai nos proteger e não deixo nada dentro de mim.

E agora bola para frente !

Um beijo e ótima semana!

*K*

 

 

 

 

Comentários 4

6

7 outubro, 2015
Por Katia Ouang

Faz tempo que não falo sobre produtos por aqui. E percebi que já fiz vários posts sobre compras para bebês, mas para crianças mesmo, esse será o primeiro.

Então fiz um mix de produtos para contar quais foram e continuam sendo as melhores compras que já fiz para as meninas. De itens que podem parecer bobos e baratos, a itens mais previsíveis, vou contar o porque das minhas escolhas!

 

1) Colete de Nylon com capuz

Não tem nenhuma peça de roupa mais útil e confortável do que essa. As meninas sempre tiveram um e foi com certeza a peça de roupa que elas mais aproveitaram. Serve para os dias muito frios pois protegem e aquecem o corpo sem tirar o movimento dos braços, e para os dias não tão frios é  só colocar por cima de uma camiseta e resolvido! Sempre deixo no carro para caso eu vá em algum lugar aberto com elas e esteja ventando ou chovendo elas possam ficar protegidas. Adoro os da Zara Kids!

 

 

2)Toily

É um assento redutor com escadinha que estimula a independência da criança no desfralde. Os pés apoiados no degrau e a alça para a criança segurar ajudam muito a dar firmeza e eles terem um apoio seja para subir e sentar como para fazerem cocô sozinhos, já que muita criança só consegue se estiver apoiando os pés em algum lugar. Não é barato mas vale muito a pena, em média R$ 250, mas com certeza uma das melhores compras que já fiz. A Manu e a Bruna usam até hoje.

 

3) Protetor solar spray

Não tem invenção melhor que essa. Nada mais prático, rápido e limpo do que protetor solar em spray. Ninguém merece espalhar aqueles protetores super grossos no corpo todo da crianças. Até terminar de passar em tudo as crinças já saíram correndo e nós ficamos com as mãos super meladas!

 

4) Tenis com velcro

Outro item indispensável para quem tem crinaças e quer facilitar a vida. Nada mais chato que colocar tênis com cadarço em criança que ainda não sabe amarrar. Ainda mais para quem como eu, tem filhos que adoram tirar os sapatos no carro ou em qualquer lugar que chegam. Meus modelos preferidos são nike para escola e passeios, e all star para uma roupa mais descoladinha. Esse modelo de Nike é de velcro e o cadarço é um elástico. É o meu preferido e as meninas já tiveram de várias cores. Ele tem um formato largo e é super macio! O modelo é o Fusion Kids e é super fácil de achar. Média R$ 130,00.

 

5) Garfo Infantil 

Criança usa praticamente colher e garfo para comer. Colher é possível  encontrar de todos os tamanhos em qualquer restaurante. Muitas vezes peço uma colherzinha de chá e elas conseguem usar para comer um sorvete ou umas sobremesa. Mas garfo, mesmo o tamanho de sobremesa , continua grande para a criança. A Manu ainda se atrapalha toda com garfo comum. Então eu sempre levo na bolsa um garfo infantil para cada uma quando viajamos ou vamos comer fora. Assim elas continuam comendo sozinha com mais facilidade. Gosto desse modelo:

 

 

Gostaram?

E vocês , o que colocariam nessa lista?

1 Comentário

5

6 outubro, 2015
Por Katia Ouang

disney 1

 

Ensinar o conceito de doação para as crianças não é tão simples. Mas e se você tiver a ajuda do xerife Woody? Esse é o mote de uma campanha muito bacana chamada “Entre Nessa Brincadeira”, feita pela Disney. Nela, a turma do Toy Story incentiva nossos filhos a doarem algum de seus brinquedos para quem precisa – algo tão valioso ainda mais nessa época do ano, próxima ao Dia das Crianças.

Conversei com as meninas sobre a campanha e pedi para elas escolherem um brinquedo que estivesse novo para doar em um dos shoppings participantes (são 30 ao todo, em todo o Brasil). Expliquei que eles iriam para alguma criança que ficaria muito feliz e agradecida. Me surpreendi que cada uma delas escolheu um bichinho grande e foram todas orgulhosas levar!

E, para cada pessoa produto doado, a criança ainda recebe um vale ingresso para o novo filme da Disney “O Bom Dinossauro”, que estreia em janeiro (limitado a 3 ingressos por CPF).

disney 2

 

 

As urnas estão presentes de 12 de setembro à 12 de outubro nos shoppings abaixo:

disney 3

 

Ainda da tempo de doar! Incentive seu filho a ajudar nessa campanha e transforme esse passeio em um dia muito especial!

 

Deixe um Comentário

1

1 outubro, 2015
Por Katia Ouang

Hoje vou contar um pouco sobre o que as meninas fizeram durante a festinha da Bruna.

Antes quero mostrar como estava o atelier Petite Mains antes de todos chegarem. Todas as mesas montadas com todo o capricho para cada uma das meninas. Em cada lugar tinha o material para fazer as capas e coroas e mais todas as letras do nome para personalizar. Brilhos, laços e tudo que as meninas adoram!

O atelier tem 1 monitora para cada 4 crianças. Elas sentam junto na mesa e ajudam olhar as crianças e a montar todas as atividades. O que é ótimo pois as mães que não puderam ir junto, deixaram as filhas lá e buscaram mais tarde.

20150923_114404 20150923_114354 20150923_114425 20150923_114414 20150923_114417

Aqui as meninas fazendo as capas com o nome. Cada uma levou a capa e coroa para casa depois:

20150923_153148 20150923_160220 20150923_153016

E aqui as meninas com as capas prontas e personalizadas:

IMG-20150923-WA0043

 

A idéia é que as meninas fizessem as atividades enquanto esperavam sua vez para maquiar e pentear.

Para isso contratei a empresa que mais amo ; a Tia Sushi ! Eles trazem o camarim completo, nas cores que você pedir, e com tudo que as meninas tem direito para se sentirem princesas. Todos os acessórios que vão no penteado elas podem escolher e ainda levar para casa. E a aniversariante ainda tem direito a penteado especial para a hora do Parabéns e ganha um kit cheio de fivelinhas, lacinhos e muito mais. Foram 2 monitoras que me impressionaram com a qualidade e criatividade dos penteados. Melhor que muito cabelereiro famoso!

20150923_155354 20150923_164313 20150923_174125

E alguns dos penteados:

20150923_163249

As meninas simplesmente amaram. Nenhuma quis tirar o penteado  e foram assim para a escola no dia seguinte!

O ápice do aniversário se deu com a chegada da Elsa e da Anna, que contratei pela Estação Felycidade e que chegaram de surpresa. Nunca vi as meninas serem tão enlouquecidas por uma princesa como são por elas. Todas gritaram , abraçaram, parecia show de algum famoso!

E não me aguentei de emoção com o abraço que a Bruna deu na Elsa. Juro que nessa hora pensei  que todo o esforço que faço e meu empenho em trabalhar cada vez mais, vale para poder proporcionar essa alegria para um filho.

20150923_163242

Eu não sabia muito o que esperar da presença das personagens na festa. E fui surpreendida com muito mais do que eu imaginava. Elas foram extremamente queridas e carinhosas, brincaram com as meninas, dançaram e ainda cantaram todas as musicas ( que por sorte eu tinha no celular e ligamos na caixa de som do atelier!)

Foi incrível! E por ser uma festa pequena, as meninas se sentiram super importantes e felizes de poderem ficar perto da Elsa e da Anna, sentar no colo, abraçar, conversar….

20150923_163342 20150923_164033 20150923_165400 20150923_165818 20150923_174505

Vejam que lindo as meninas cantando:

 

 

E fica mais uma lembrança de um dia maravilhoso!!!

 

E o contato dos serviços:

Petite Mains Atelier: [email protected]

Tia Sushi: [email protected]

Estação Felycidade: [email protected]

Comentários 3

3