8 setembro, 2016
Por Katia Ouang

Image result for toddler sleeping illustrCrianças são sempre uma caixinha de surpresas…, e o desfralde da Manu foi um desses que não consigo muito entender.

Eu já havia desfraldado a Manu desde janeiro, quando há meses ( mais de 6 meses), a fralda amanhecia completamente seca.

O processo foi bem tranquilo e ela vinha bem, com alguns escapes de xixi na cama, mas com pouca frequência. Tudo dentro do esperado para uma criança de pouco mais de 3 anos. Mesmo porque, a Bru só tirou a fralda noturna com 4 anos e meio. E acho importante respeitar o momento de cada uma.

Mas de repente o xixi na cama começou a aparecer com uma certa frequência… 1, 2 e até 3x por semana. Percebi que ela não estava pronta, ou que ainda não era o momento dela. Mas não queria voltar a colocar fralda. Mesmo porque ela mesma não queria e não deixava colocar.

Mudei então a estratégia… Como eu durmo tarde, por volta da meia noite ou mais , comecei a levá-la ao banheiro antes de dormir. Então ela ia as 8, e depois meia noite de novo.

Funcionou por uns dias.

Leia Mais…

Comentários 3

2

11 abril, 2016
Por Katia Ouang

Não sei se no segundo filho tudo é mais fácil ou nós que não damos tanta importância. Mas há pouco tempo percebi que já poderia ter tirado a fralda noturna da Manu e não fiz por pura preguiça ou até mesmo, falta de atenção a esse momento.

Talvez porque ela durma na minha cama e eu sinceramente esteja zero afim de ficar trocando lençol pela madrugada. Então para mim estava cômodo deixá-la de fralda por mais algum tempo. E como a minha referência acaba sendo sempre a Bruna  que demorou muito para tirar a fralda da noite, fui seguindo o ritmo aqui de casa.

Mas a real é que há muito tempo ela já acordava com a fralda sequinha.

E se vale um a parte de certo modo engraçada, há meses que eu comprava o saco de fraldas mais barato que tivesse na farmácia,  já que fralda está custando uma fortuna e a Manu só usava uma por dia. Deixei Huggies e Pampers de lado por todo esse tempo e usei todas as Pompom,  Cremer e até outras marcas que encontrava no tamanho Extra Grande. E acreditem, nunca vazou nas poucas vezes que ela fez xixi a noite. E quer saber se uma fralda funciona ou não? Coloque em uma criança maior,  que o volume de xixi é enorme! Por isso, fica a dica; testem várias marcas de fralda pois as vezes por  puro preconceito em relação à nomes não tão tradicionas, gastamos uma fortuna por mês. A Pompom tem uma linha que chama “Grandinhos” para acima de 14kg . As fraldas são enormes e ficam bem confortáveis para dormir , e ainda por terem uma área de absorção maior, o risco de vazar é menor. ( #ficaadica para quem tem filhos acima de 15kgs que ainda usam fralda)

Voltando ao desfralde, há 2 meses resolvi tirar a fralda da noite , sempre forrando o lado que ela dorme na minha cama com aqueles tapetinhos para cachorro fazer xixi e que super funcionam no desfralde para “poupar” o colchão. Acho bem mais prático que aqueles protetores de colchão pois são descartáveis e não precisamos perder tempo lavando e esterilizando depois. Também fica a dica para usar na cadeirinha do carro para viagens mais longas.

Captura de tela inteira 03052015 121739

Nesses 2 meses fomos até que bem.  Todas as noites esperando a Manu tomar o leite, espero uma meia hora pelo menos, levo para fazer xixi, e só depois coloco para dormir. Também evito dar muito liquido depois das 6 da tarde. E foram bem poucas as vezes que escapou o xixi a noite.

Até que então tivemos a tal semana “pesadelo” que contei no post passado onde ela ficou praticamente 1 semana com febre. Nesses dias por conta da febre e da gripe, ela praticamente não quis comer mas tomou muito líquido o dia todo. E quase todas as noites acabou escapando o xixi. Mesmo eu levando ela de madrugada para fazer,  já que tinha que acordar para tomar remédio.

Depois da 4a noite decidi colocar a fralda pois não queria que ela ficasse molhada por um tempo com febre de quase 40 graus.

E foram alguns dias de fralda acordando cheia e eu pensando que teria que começar tudo de novo.

Dei um tempo para ela se recuperar e então decidi que não voltaria atrás. Estamos há 10 dias sem fralda de novo, com  alguns dias escapando, mas que faz parte do processo.

E entre todos os processos de deixar a fase bebê como passado , agora só me resta tirar a chupeta da Manu…. Uma dor de cabeça que logo mais terei que ter.

E quem quiser ver todos os relatos sobre desfralde das meninas, clique AQUI!

Boa Semana!

*K*

 

 

1 Comentário

1

13 maio, 2015
Por Katia Ouang

Acreditem, o desfralde da Bruna durou uma eternidade… Foram 6 meses para tirar a fralda do xixi, mais 6 meses para a do cocô e só há 2 meses consegui eliminar de vez a noturna. Estava esperando um pouco para contar para vocês como tem sido.

Sei que boa parte dessa demora tem a ver com a minha preguiça. A noturna principalmente.

Posterguei a retirada pois como durante 1 ano e meio ela vinha para a minha cama, não queria acidentes de madrugada em um colchão que é impossível tirar do quarto para tomar um solzinho.

Fiz algumas tentativas pois na maioria das vezes a fralda acordava totalmente seca. E então bastava eu tirar para ela fazer na cama. E como ela detestava acordar ensopada de xixi, começou a dar escândalos toda noite se eu não colocasse a fralda. Não dormia até eu colocar.

Coloquei como meta antes de tirar a fralda, fazer com que ela dormisse em sua própria cama. Um desafio muito maior para mim.

E então após conseguir essa conquista parti para tirar definitivamente a fralda da noite. Sei que foi tarde e que com certeza  poderia ter desfraldado antes. Mas também sei que enfim está resolvido e sem maiores consequências ou traumas.

E como foi?

Super simples.

Forrei a cama diariamente com aquele colchãozinho para cachorro fazer xixi e que vocês me indicaram no instagram, e fui testando.

Captura de tela inteira 03052015 121739

Evitei dar muito liquido depois das 18 hs e deixava o último xixi do dia para a hora que ela fosse dormir.

A princípio me propus a levá-la no banheiro um pouco antes de eu dormir. Mas a primeira tentativa foi fracassada, além dela não acordar ainda ficou muito brava e disse que não ia de jeito nenhum.

Durante alguns dias ela acordava cheia de xixi e vinha me pedir para trocar a roupa. Eu tive um pouco de trabalho nessa fase pois como já tinha tirado ela da minha cama, não poderia colocar de volta. Então toda vez que escapou o xixi, eu levantei, troquei ela, e arrumei a cama toda de novo para ela não vir para a minha.

Aos poucos os dias que vazavam começaram a intercalar com os que ela amanhecia sequinha. E claro, como sempre, fazíamos uma festa e comemorávamos cada manhã que não tinha xixi na cama. Porém como é algo involuntário ainda, é preciso um tempo para o corpo e a  cabeça da criança entender. Nunca brigar, reclamar ou ficar brava porque a criança fez xixi na cama.

Hoje ainda temos alguns “acidentes”. A cada 5 dias, escapa 1. E esse período tem espaçado até a hora que ela não vai fazer mais.

Conheço crianças que desfraldaram por completo com menos de 3 anos, crianças que com 5 anos ainda usam fralda para dormir, não tem um padrão. Na minha opinião a Bruna já tinha passado um pouco da hora. Ela mesma se incomodava e já até sentia vergonha de usar fralda.

O que sempre vale é, assim que decidir uma mudança. Não voltar atrás. As vezes desanima mesmo e é demorado, tem que ter muita paciência. Mas faz parte do processo pois cada criança reage de uma maneira.

E aqui ficamos só com a fralda noturna da Manu.

Mamãe feliz e meu bolso também.

Pois preciso desabafar… O que é o valor que gastamos por mês com fraldas!???

 

Comentários 5

3

13 abril, 2015
Por Katia Ouang

Esperei uns dias para escrever esse post para ter certeza que poderia contar como foi o processo. Certeza mesmo a gente nunca tem de nada. Mas acho que enfim posso dizer que consegui tirar a fralda diurna da Manu!

Há 5 meses ela demonstrou naturalmente que queria fazer xixi no penico (veja post). Fiquei toda animada acreditando que seu momento havia chegado, mas foi alarme falso.  Foram 1 ou 2 vezes apenas, e então ela simplesmente não quis mais fazer.

Digo e repito sempre sobre a importância de respeitar o tempo do seu filho, sem forçar ou comparar à outras crianças. Não importa o quanto esperto ele seja, nem sempre desfraldar, tirar a chupeta, tirar a mamadeira ou fazer a transição para a cama será fácil. E acreditem, cada criança reage de uma maneira.

Após o ” alarme falso” em novembro, prometi que não forçaria nada e que deixaria para tentar o desfralde no verão.

Só que também não rolou.

Tentei de inúmeras maneiras, segui firme e com paciência para ensinar e levar ao penico ou vaso quantas vezes fossem necessário, mas ela simplesmente não entendia o comando e não conseguia fazer.

O tempo foi passando e comecei a achar que independente de ter ou não o seu momento, com 2 anos e 8 meses já estava bom, não precisaria mais de fralda durante o dia. E então conversei com a escola e decidimos começar a quase 1 mês atrás. E a orientação é sempre a mesma; se a criança já tiver uma certa maturidade, decidiu não volte a trás.

Foram quase 3 semanas bem desanimadoras. Na escola todo dia vinha na mochila um saco de roupas molhadas de xixi e a anotação que havia escapado algumas vezes. Em casa, mesmo levando de 10 em 10 minutos e deixando ela optar se queria o vaso com redutor de assento ou o penico, não tive sucesso algum. Eram minutos sentada sem fazer nada e só levantar, para fazer na roupa.

Me mantive firme e só colocava fralda para dormir.

E então, como em um passe de mágica, ela entendeu. E entendeu mesmo. Pois de um dia para o outro descobriu como fazer xixi e aí não parou mais. Ela mesma pede o tempo todo e o melhor, entendeu como fazer o xixi e o cocô, algo que não aconteceu com a Bruna que apesar de ter tirado a fralda do xixi bem mais cedo, levou 6 meses para tirar a do cocô.

Nesse final de semana evitei sair com ela para lugares públicos para podermos finalizar o processo sem precisar colocar fralda, passar perrengues e constrangimentos. Ficamos em casa para poder usar o banheiro quantas vezes fossem necessária. O que foi ótimo, pois ela não deixou escapar nenhuma vez e pediu muitas vezes. Usou penico, vaso com mas também sem o redutor, ou seja, fez onde tivesse que fazer.

Eu festejei com ela cada conquista. Pois nosso apoio, paciência e orgulho contam muito para trazer a segurança que a criança precisa em poder acertar, mas também errar sem ser julgada. E a carinha dela de satisfação quando consegue fazer é indescritível. Nunca vi ela tão feliz e sorridente!

Mais um passinho dado, mais uma etapa cumprida!

Mamãe e filha felizes e vamos começar a semana!

Beijos

*K*

20150413_092743

Comentários 6

3

17 novembro, 2014
Por Katia Ouang

Esse final de semana tive uma alegria muito grande que me pegou de surpresa; o inicio do desfralde da Manu.

Vou contar que estava zero preocupada em quando isso iria acontecer. Mesmo porque sou daquelas mães que não tem pressa alguma em antecipar as mudanças na vida dos filhos. Deixo sempre isso acontecer naturalmente, pois sei que cada criança tem seu tempo.

O desfralde da Bruna foi muito trabalhoso e cansativo. Talvez por isso que não me preocupei muito com a Manu até por um pouco de preguiça em iniciar esse processo de novo.

Minha mãe já vem há tempo me falando para tentar tirar a fralda da Manu. Já que ela é super esperta e fala super bem. Tentei algumas vezes sem compromisso algum, e ela não demonstrou ter qualquer controle do xixi e cocô e sequer se incomodar com a fralda.

Minha idéia era começar o desfralde junto com a escola que ela irá começar no próximo ano.

Para a minha surpresa nesse sábado ela me pediu o sapinho que é um penico. Eu disse; Manu , você quer fazer xixi no sapinho? Ela respondeu; Não Mamãe, quero fazer cocô! Não dei muita bola pois achei que era mesmo brincadeira. Deixei ela sem fralda sentada no sapinho e fui preparar o almoço.

Quando eu voltei encontro a Manu em pé apontando para o cocô. Só que o cocô não estava no penico e sim no chão! Dei parabéns que ela fez cocô fora da fralda, mas expliquei que não pode fazer no chão, tem que fazer no penico. E quando olhei o penico, tinha um pouco de xixi! Comemoramos o xixi e vi que ela estava super feliz.

Capturas de tela41

Coloquei a fralda e fomos passear a tarde toda. Quando voltei vi que a fralda estava sequinha. E ficamos umas 4 horas longe de casa.

Olhei para ela e disse; Manu, você não fez xixi a tarde toda, tem que fazer filha. E ela calmamente disse; Vou fazer no sapinho!

E não é que ela fez mesmo!

Ontem saímos a manhã toda, quando voltamos foi igual. A fralda sequinha. Peguei o sapinho, deixei ela sentada e fui fazer o almoço. Quando voltei, xixi e cocô!

Comemorei mais uma vez e ela me pediu para colocar calcinha igual da Bruna!

A tarde saímos e ela foi com fralda. Mas dessa vez fez bastante xixi .

 

Por isso não vou me empolgar já que conheço bem o processo. Tem que ter muita paciência e saber que muitas vezes damos 2 passos para frente e 1 para trás. Pois acontece com frequência a criança estar indo super bem no desfralde e de repente empaca, ou volta a fazer xixi na calça, não consegue mais fazer cocô…. é super normal.

O que importa é que ela nos deu o sinal, e mostrou que já está pronta para começar.

Eu fiquei super feliz e emocionada com esse momento.

E agora mesmo não pensando em desfraldar esse ano , vou começar com calma e vamos ver como será.

Logo mais conto para vocês se ela evolui e como tem sido!

E quem quiser ver as etapas do desfralde da Bruna, segue os posts:

Parte I e Parte II

Bjs e boa semana!

*K*

 

 

 

Comentários 4

4

13 janeiro, 2014
Por Katia Ouang

bebes-penico1

Enfim pude escrever a segunda parte do desfralde da Bruna! ( veja parte I aqui ).

Foram meses da retirada da fralda do xixi , para conseguir eliminar a do cocô. A noturna nem tentei ainda. E para ser sincera, estou sem a minima pressa.

A fralda do cocô ja me deu trabalho suficiente! Vocês podem imaginar que durante  meses eu tive que colocar a fralda para ela fazer cocô, depois tirar, lavar o bumbum e colocar de novo a calcinha.

Mas o que mais me incomodava é que ela não queria fazer no vasinho. Foi exatamente igual ao xixi.

Foram meses tentando de tudo; vasinho, redutor de assento, pinico, prometia presentes, selinhos, li todos os livros de desfralde, dava o tablet para ela jogar enfim, todas as estratégias do mundo. Elas simplesmente não queria tirar a fralda. Só que aqui em casa o caso era bem específico, a Bruna não queria tirar a fralda por não querer perder algo que a Manu ainda fazia . Ela tem muito ciúmes. E ao contrario da maioria dos filhos mais velhos que querem ser exemplo e deixam o lado “bebê” para o irmão, a Bruna quer continuar sendo bebê em algumas coisas.

Colocá-la no vaso era perder tempo e se desgastar, pois ela saia correndo.

Até que decidi que não ia mais colocar fralda quando ela pedisse para fazer cocô. Mesmo porque o problema dela não era maturidade e sim birra.

E então ela começou a ficar com o intestino preso. Eu prestei muito bem atenção para não trazer incômodo a ela. Se ela fazia cocô em um  dia, eu tentava evitar a fralda no outro . Se ela não fizesse, eu dava a fralda. Mas aí o intestino dela que era um reloginho começou a não funcionar mais,  aí aquele Deus nos acuda para conseguir fazer, chorava, tinha dor, enfim.

Então dei um tempo, não ia mais forçar.

Até que conversei na escola e disse para que pelo menos por lá, elas não colocassem mais a fralda quando ela quisesse fazer cocô. Já que  longe de mim e da Manu talvez tivesse maior chance de sucesso! E então ela começou a fazer no vaso na escola quase todos os dias. Ganhava adesivo, carimbo, vinha toda feliz me contando. Mas em casa nada.

Como ela começou a fazer  todo dia na escola, eu não dava mais a fralda em casa. Só que a Bruna é tão esperta que aproveitava para fazer na fralda logo que acordava e só depois me chamava.

Foi um processo longo até o dia que ela fez a primeira vez em casa. E fez porque não tinha jeito mesmo. Estava super apertada.

Nesse dia foi uma super comemoração e ela também ficou feliz pois viu como eu fiquei orgulhosa. Aí a alegria dela era poder me ver feliz cada vez que fazia.

Ainda tenho a fralda noturna para tirar. E confesso que não imaginava que teria tanta dificuldade em desfraldar a Bruna. Entre a fralda do xixi e do cocô foi quase 1 ano.

Mais um aprendizado do mundo da maternidade;  não ficar ansiosa diante de nenhuma mudança, pois muitas coisas que eu acreditava que teria uma super dificuldade , foi mais fácil do que eu imaginava. E outras que eu tinha certeza que tiraria de letra, me deram um baile.

E outro ponto que muitas pessoas criticam é voltar atrás. Que não devemos voltar atrás a processos já iniciados. No caso da Bruna foi essencial para que ela pudesse esquecer um pouco, e retomar.

Como sempre, nada como  1 dia após o outro….

E vocês, tiveram dificuldade no desfralde?

Aproveitei e separei alguns livros que podem ajudar nesse processo:

livro

Comentários 3

12

26 junho, 2013
Por Katia Ouang
Enfim chegou a hora de falar no tão esperado desfralde.
Aqui no blog eu vou dividi-lo em 3 partes, xixi, coco e fralda noturna.
E não terei data para publicar a parte II e III já que com criança nós simplesmente não podemos programar o que irá acontecer e nem quando!

Algumas mães tem a sorte de conseguir o desfralde todo de uma vez. 
Mas isso é exceção.
O  comum é conseguir tirar a fralda diurna e manter a noturna por mais algum tempo, até tirar de vez.

A minha primeira tentativa foi há quase 1 ano atrás.
Um pouco antes da Manu nascer a Bruna ganhou da minha mãe um peniquinho. Como ela já falava tudo e se expressava super bem, fizemos algumas tentativas para ver se ela se interessava. Na época ela tinha 1 ano e 10 meses e chegou a fazer xixi no penico algumas vezes sem muita dificuldade.
Por orientação do pediatra a indicação seria esperar a Manu nascer e não fazer nenhuma mudança radical na rotina dela para não ter que voltar atrás. Pois é muito comum que a criança que já tirou a fralda ou a chupeta volte a usar após nascer um irmãozinho. 
E também seria mais adequado fazer o desfralde no verão.

Então simplesmente desencanei e esqueci esse assunto. 
E a Bruna também sequer demonstrou qualquer interesse por tirar a fralda.


Em janeiro desse ano quando a Bruna entrou na escola esperei a adaptação e então decidi começar a tentar. 
Não foi fácil. Ela simplesmente não queria fazer xixi fora da fralda e deixava isso mais do que claro.
Pelo fato de falar bem e entender tudo, ela dizia que não queria tirar a fralda, que gostava da fralda e que não ia fazer no vaso.
Foram 2 meses fazendo pequenas tentativas, sem forçar, sem traumas.
Ela não estava pronta.
Há pouco mais de 1 mês conversei na escola para eles tentarem de novo. Eu estava achando que o problema era comigo em casa, e não com  desfralde em si. A Bruna na verdade não queria crescer, não queria ser diferente da Manu.

Para a minha surpresa no primeiro dia sem fralda na escola ela foi no banheiro com toda a facilidade do mundo. No segundo e terceiro dia idem.
A escola então disse: Vamos levar a sério dessa vez pois ela agora tem de fato condições de aprender e controlar o xixi, então em casa tem que ser feito o mesmo que na escola.

Fomos comprar mais algumas calcinhas e eliminamos de vez a fralda do dia!

O processo está sendo o mais lento possível. Primeiro tirei a fralda do xixi, agora estou batalhando para conseguir tirar a do cocô e por ultimo, a noturna.
A Bruna pede para fazer xixi no vaso normalmente, poucas vezes escapou na roupa e ela tem controle total sobre isso.
O cocô consegui que ela fizesse 1 vez apenas. E quando ela quer fazer, me fala que está com vontade e colocamos a fralda.
Não vou forçar. Ela vai no tempo dela e já vi que quando menos eu esperar, ela vai pedir para fazer cocô no vaso.

Relacionei alguns pontos importantes que aprendi em todo esse processo e que ainda tem um “chãozinho” pela frente;

– Respeite o tempo do seu filho. Isso é o ponto mais importante de todos. Nunca compare e nem leve em consideração a idade que ele tem. Pois cada criança reage de uma maneira e tem suas necessidades. E exceto em alguns casos onde a própria criança demonstre incômodo com a fralda, não se preocupe em iniciar o desfralde antes dela ter pelo menos 2 anos. A partir dessa idade tanto faz se ela desfraldar com 2, 2 e meio ou mais que 3. 

– Preste atenção aos sinais.

Muitas crianças falam que não querem mais a fralda ou começam a demonstrar incomodo. 


– Redutor de assento, penico, penico com musica, mini vaso… hoje temos dezenas de opções para o desfralde. A ideal para começar é a opção que a criança se sentir mais confortável e estimulada. Se for no penico, aos poucos você passa para o redutor de assento. Eu comprei vários modelos no inicio, e na verdade a falta de interesse da minha filha era simplesmente por não estar pronta, pois depois que aprendeu a fazer xixi fora da fralda, fez onde estivesse mais fácil, seja penico ou redutor de assento.

– Compre muitas calcinhas e cuecas. E faça disso um programa para estimular o inicio do desfralde. E se encontrar com estampas de super heróis,princesas ou qualquer personagem que seu filho goste, é mais um recurso para transformar o desfralde em um momento divertido.


– Não brigue ou fique brava em qualquer reação da criança. Seja porque ela não quis fazer no vaso ou seja porque ela fez na calça. Lembre que isso é super comum e se a criança sentir que será repreendida , pode não querer mais tirar a fralda.


– Elogie. Toda e qualquer ida ao banheiro merece uma festa, um elogio. Isso deixa a criança segura e faz com que ela se sinta importante.

– Programe o Desfralde. Por mais estranho que pareça, se programar pode ajudar a não ter que interromper o desfralde no meio. Começar em uma sexta feira sabendo que você viajará no final de semana, só irá atrapalhar o processo. Comece em uma segunda feira e se organize para ficar disponível esses dias para levar a criança a cada 20 minutos no banheiro ou instrua a babá para fazer isso também. Se seu filho estiver na escola, combine de agirem da mesma maneira. 
Deixe alguns programas de lado até ter certeza que seu filho já está preparado para pedir para ir ao banheiro. A não ser que você não se incomode de levar um “troninho” junto nos passeios fora de casa.
Pois os primeiros dias dão trabalho, você tem que levar várias vezes ao banheiro e é bom que tenha algum por perto. 


E como tudo na vida de mãe, tenha muita paciência e não fique ansiosa em desfraldar antes da hora.
Temos que entender que é um grande passo na vida da criança, e que merece ser apoiado e comemorado!


E vocês, como foi o desfralde dos seus filhos e com qual idade?

Comentários 7

0

2 novembro, 2016
Por Katia Ouang

13423493_141494292937211_38896534_n

Um dos posts que faço no instagram e que sempre faz sucesso é sobre os meus “achados” para as meninas. Eu sou a “louca” dos garimpos e liquidações, e sempre corro atrás de achar peças bacanas e ao mesmo tempo acessíveis.

Sempre vesti as meninas com roupas de fora, daquelas de Outlets mesmo, que compramos por “baciada”. Mas como já faz um tempo que não viajo e elas crescem em uma velocidade absurda, tenho que comprar por aqui mesmo. E acreditem, eu me recuso a pagar caro por qualquer peça que seja. Raramente gasto mais que R$ 50 em uma peça, exceto vestidos e sapatos. Mas roupa para o dia a dia, sou a favor de gastar pouco pois perde-se  logo e usa-se  pouquissimas vezes.

É possível sim comprar barato com qualidade. Basta ter um pouco de paciência e ir nos lugares certos. Ou mesmo perder um pouco de tempo na internet e achar as melhores promoções.

Então hoje resolvi reunir em um só post, as lojas ou sites que costumo comprar com frequência e porque que valem a indicação.

Seja para roupas, calçados, pijamas, moda praia e o que mais as crianças precisarem.

Leia Mais…

Comentários 10

1

5 setembro, 2016
Por Katia Ouang

IMG_8446

E depois de 3 longos anos o blog enfim ganha um novo layout!  Decidi trocar as fotos antigas delas ainda bebê, por apenas uma foto que representasse bem o momento que estamos agora; um momento delicioso, maduro, onde nós 3 vamos para o mesmo lado, unidas sempre!

Claro, os perrengues de mãe continuam por aqui, firmes e fortes. Medos, insegurança e dúvidas na maneira de educar… isso faz parte. E tenho certeza que vai me acompanhar por toda a vida.

Mas o importante é que sai definitivamente do “olho do furacão” e posso afirmar com todas as letras que sim; Há uma luz no final do tunel! E a maternidade se torna cada vez mais e mais prazerosa  com uma recompensa que se chama AMOR.

Leia Mais…

Comentários 3

12

6 junho, 2016
Por Katia Ouang

Captura de tela inteira 06062016 111542.bmp

Em meio a um processo conturbado de desfralde noturno da Manu, ainda consegui testar o mais novo lançamento da Pampers, a nova Pampers Premium Care.

Vou contar em breve sobre porque esse processo está um tanto complicado por aqui, Leia Mais…

1 Comentário

2