Por Katia Ouang

Image result for toddler sleeping illustrCrianças são sempre uma caixinha de surpresas…, e o desfralde da Manu foi um desses que não consigo muito entender.

Eu já havia desfraldado a Manu desde janeiro, quando há meses ( mais de 6 meses), a fralda amanhecia completamente seca.

O processo foi bem tranquilo e ela vinha bem, com alguns escapes de xixi na cama, mas com pouca frequência. Tudo dentro do esperado para uma criança de pouco mais de 3 anos. Mesmo porque, a Bru só tirou a fralda noturna com 4 anos e meio. E acho importante respeitar o momento de cada uma.

Mas de repente o xixi na cama começou a aparecer com uma certa frequência… 1, 2 e até 3x por semana. Percebi que ela não estava pronta, ou que ainda não era o momento dela. Mas não queria voltar a colocar fralda. Mesmo porque ela mesma não queria e não deixava colocar.

Mudei então a estratégia… Como eu durmo tarde, por volta da meia noite ou mais , comecei a levá-la ao banheiro antes de dormir. Então ela ia as 8, e depois meia noite de novo.

Funcionou por uns dias.

E então ela voltou a fazer xixi mesmo indo no meio da noite.

Começou a acordar quase  todos os dias molhada.

Mesmo assim não me rendi as fraldas e insisti mais um pouco. O pior é que na maioria das vezes o xixi é feito na minha cama, para onde ela vem de madrugada. Aí haja paciência para trocar o pijama e os lençóis . Isso despertava ela de vez e demorava para voltar a dormir. E como não foram poucas as noites que fiz isso , comecei a ficar esgotada.  Já durmo tarde e acordo cedo, se ainda tenho que interromper a noite , não sobrevivo muito tempo…

Então, há mais ou menos 2 meses, decidi que quando eu estivesse muito cansada esperaria ela dormir, colocaria a fralda, e paciência.

E minhas noites passaram a ser uma ingógnita, dependendo do meu humor e nivel de cansaço, eu optava ou não em colocar a fralda de madrugada.

Até que percebi que nos dias que eu colocava a fralda, ela simplesmente não fazia . Nunca fez nem uma gota sequer. E bastava dormir sem fralda , mesmo indo ao banheiro de madrugada, que ela acordava molhada.

Para mim está mais do que claro que ela está fazendo para chamar atenção, e aí que entra o lado mais delicado. Quando é emocional , e não operacional.

Crianças tem inseguranças, medos  e até estratégias para conseguirem o que querem. E é isso que estou observando para poder ajudar ou interferir da melhor maneira possível.

E nesse momento o panorama aqui em casa é o seguinte; adotei a fralda noturna de vez há 2 semanas, mas é claro,  nunca acordou molhada!

Vou deixar assim, sem pressa, sem pressão, pois capaz que até ela esqueça o porque está querendo chamar atenção.

Aproveito para focar em outras coisas, dar outro tipo de atenção, elogiar , e tirar o xixi da cama do foco.

E vou manter assim mais um tempo até chegar o verão e eu começar tudo de novo.

Faz parte!

Alguem já passou por isso?

 

2

Comentários 3

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

3 Comentário:Desfralde Noturno { A Saga}

  1. Mari Brancatte

    Ka, eu não tive problemas com o desfralde noturno da Nina, foi o mais tranquilo. mas a fralda do cocô, Senhor! Foi um parto. ela fazia na calcinha e o pior, não queria tirar a calcinha. Era nojento e desgastante. Aí fui procurar respostas, li trocentos artigos, e acabei chegando a conclusão dessa questão emocional aí mesmo, de que ela queria chamar a atenção. A Nina é controladora, tem bem um perfil de líder. E aí, um dos artigos dizia para deixar a criança no controle. Achei que pelo perfil da Nina fazia sentido. E foi o que comecei a fazer. Então, ela fazia na calcinha e eu nem chamava para trocar, deixava ela lá. E quando ela queria, eu ajudava mas fazia ela participar do processo de tirar a calcinha, jogar a sujeira no vaso, etc. Em poucos dias o drama acabou e ela nunca mais fez na calça. Sei lá, às vezes pode ajudar tentar deixar a Manu no controle. Tipo, quer ou não colocar a fralda? Se não quer, ok, mas aí vai precisar ajudar a limpar, por ter sido uma escolha DELA não usar a fralda e querer ficar sem, aí é responsabilidade dela as consequências disso. No fim ela está no controle de escolher o que quer e assumir as consequências. Coisas do tipo sabe? qualquer coisas falamos no whats depois. Boa sorte!!!! Beijos

    • Katia Ouang

      Obrigada Ma! vou usar essa estrategia!

  2. Tatiana

    Ka, nao passei por isso, mas reparei q os escapes noturnos da minha filha estavam associados à prisao de ventre. Resolvi isso c mil mudancas e nunca mais escapou