Por Katia Ouang

Eu tinha absoluta certeza que havia encerrado a série de posts Organizando a Rotina quando de repente , a estrutura que determinei para as meninas e que até pouco tempo funcionava muito bem por aqui, começou a sair dos eixos.

Mais precisamente com a Bruna.

Eu tenho sentido muita dificuldade na fase que ela está. Parece que tudo que evolui em aprendizado e sabedoria, regride em coisinhas bobas e rotineiras.

Por isso vou separar os posts do Terrible Two em partes. Vou falar sobre desfralde, alimentação, birras, ciúmes e hoje inicio com Hora de Dormir, que foi algo que tive muita dificuldade e sofri muito para conseguir administrar mas que me parece que agora estou conseguindo retomar ao que era antes.

Parece até brincadeira, mas tudo que eu me orgulhava que a  Bruna sempre foi dormir sem reclamar as 20 hs em ponto, sempre dormiu a noite toda com porta fechada e luz apagada e no mínimo 11 horas por noite sem interromper, veio por água abaixo.

Eu sei que uma criança de 3 anos tem vontade própria e quando decide algo, é muito mais difícil administrar. Por isso continuo sempre batendo o pé quando digo que não tem comparação colocar um bebê na rotina com uma criança maior. E senti isso na pele agora esses dias.

Tudo começou há pouco mais de 1 mês quando a Bruna pegou uma virose e acordou de madrugada. Quando cheguei no quarto ela já tinha vomitado e sujado todo o berço.

E antes que vocês me perguntem; SIM, ela ainda dorme no berço. A grade sempre fica abaixada, ela nunca tentou pular e ama o berço dela. Ficou como uma mini-cama ,mas como a grade não sai, fica abaixada como se fosse uma proteção lateral. E já conversei com profissionais que me disseram que não prejudica em nada o desenvolvimento dela. Bom, voltando a história; cheguei no quarto e o berço todo sujo de vomito e ela também. Dei um banho na Bruna mas estava zero afim de trocar lençol, limpar colchão, etc… então trouxe ela para a minha cama. Como já contei aqui, as meninas nunca gostaram de dormir conosco e não conseguem dormir bem. Mas nessa noite a Bruna deitou e dormiu imediatamente.

No dia seguinte é claro que na hora de dormir disse que queria dormir na nossa cama. Foram alguns minutos de negociação e então ela esqueceu e voltou a dormir normalmente.

Poucos dias depois a Manu foi internada e eu fiquei 3 dias no hospital com ela. Meu marido querendo dar uma atenção maior a Bruna trouxe ela para dormir com ele por em 1 das noites, e foi então que começamos os “perrengues” por aqui.  Desde esse dia a Bruna nunca mais foi dormir numa boa como sempre fez. Eu colocava ela no berço, dava boa noite e saia. E então ela começou a me chamar cada vez que eu fechava porta. “Mamãe, quero água“, e então eu levava a água, saia e fechava a porta. Logo em seguida ” Mamãe, quero mais um bichinho para dormir comigo“…. e assim por diante, era só fechar a porta que ela me chamava e eu entrava. E isso foi em um crescente, até chegar o dia que depois de entrar 10x eu falei; Bru, a mamãe também vai dormir, não vou mais entrar aqui“, ela chorava um pouco e dormia em seguida. Mas todo esse entra e sai durava um tempão.

E foi então que na semana passada ela começou a não dormir mais e dar altos escândalos. Era só por no berço que ela já levantava, dizia que não queria dormir, descia do berço e se jogava no chão. Tive que levantar a grade e então começar com o entra e sai no quarto mas não estava funcionando. Ela não chorava, urrava. Parecia apavorada.

Sempre fui a favor de deixar chorar um pouco. Mas dessa vez estava me cortando o coração. Ela implorava estendendo os bracinhos “Mamãe, por favor, me tira do berço, eu não quero ficar aqui“. E então eu entrava no quarto.

Depois de 1 hora nesse processo e eu exausta, decidi que tiraria ela do berço e deixaria um pouco na sala para ver se dava um soninho. Foi só eu tirar do berço que ela saiu correndo, rindo, se jogou no sofá feliz da vida e lá ficou. Com isso pude perceber que de fato era manha, que ela não estava mal como parecia e que o queria mesmo era ficar mais tempo acordada conosco.

No dia seguinte foi o mesmo processo. E em comum acordo com o meu marido conversamos e nos revezaríamos indo lá mas não tiraríamos ela do berço de maneira alguma. Foram 2 horas que mais pareceram uma eternidade entre muito choro dela e sofrimento nosso. Não deixamos ela sozinha no quarto nenhuma vez, mas sabíamos que se nos rendessemos a ela não conseguiriamos mais colocar disciplina. E então muito cansada, suada de tanto chorar, ela sentou e capotou.

Fiquei com o coração partido. Mas não tinha jeito. Era isso ou me render a cama compartilhada que mesmo sendo uma delicia e maravilhoso dormir com os filhos, acho que eles tem que aprender a ter seu próprio canto e sua rotina. Infelizmente não tem meio termo, o que seria a situação ideal. Perfeito seria dormir com os filhos de vez em quando sem que eles ficassem viciados nisso e entendessem que tem que dormir no seu quarto a maioria das vezes. A Bruna não dorme na minha cama sem eu estar junto. Compartilhar cama significaria que ela só iria dormir as 23 horas até eu ir para cama,  e isso não é legal para uma criança que acorda cedo.

No outro dia tudo de novo. Só que ela não se rendeu ao sono e não parava de chorar. Fiz de tudo, até que contei uma história da Fada dos Sonhos e consegui que ela dormisse aceitando uma balinha de gelatina que a fada havia enviado para dar um soninho…. Ela pegou a bala, deitou e dormiu.

E então na manhã seguinte, conversando com ela ,descobri que ela estava com medo do escuro. Deve ter sonhado ou tido algum pesadelo e então passou a ter medo. Muito medo. E isso que estava fazendo ela não querer ficar mais no quarto dela.

Resolvi fazer diferente nessa noite, levei ela para o quarto, coloquei no berço,  e quando ela ia começar a chorar, trouxe um abajur e liguei no meio do quarto. Não bastasse o abajur ela pediu para acender a luz do quarto também e deitou. Dei boa noite, um beijo e quando eu estava saindo ela disse: Mamãe, e a balinha do soninho? Peguei uma balinha, dei para ela e ela  ficou quietinha, dormiu em 5 minutos, com todas as luzes acesas. Entrei em seguida e apaguei tudo. Ela dormiu a noite toda.

Estou há 3 noites nesse esquema de deixar ela dormir com a luz acesa. Paciência, não tenho como saber qual o grau do medo dela, então o melhor é respeitar e dar tempo ao tempo.

Duro agora é me livrar da tal balinha da fada pois sei que não é nada legal acostumar com isso, mas esse é o próximo passo.

Foram muito sofridos esses dias, mas o que aprendi é que tudo muda de uma hora para outra e que cabe a nós termos muita paciência para começar tudo de novo, e que muitas vezes a vontade que temos é de ceder pois estamos cansadas e não aguentamos mais. E isso ainda é muito mais forte quando se tem 2 filhos. Onde você chega em um ponto de cansaço que pensa: Ah, não quer dormir, então não dorme! Quer vir para minha cama, então venha…. Qualquer coisa para não ouvir criança berrando.

E eu tenho passado por isso diariamente. E ando com uma culpa enorme. Acho que “falhei” em alguns pontos da educação da Bruna. De tão cansada que estava cuidando de duas em fases diferentes, fui deixando ela abusar da minha boa vontade e hoje colho os frutos de um Terrible Two prolongado e que tem me deixado louca. Isso inclui o desfralde, o tirar a chupeta, tirar a mamadeira do leite e tirar do berço. Tudo isso ainda não tive sucesso por aqui, e parte disso foi comodismo meu pois sempre  fui postergando em função de estar sobrecarregada com outras coisas. Porém a hora de dormir sempre foi importante para mim manter e sempre me orgulhei de ter levado a sério e ter tido toda paciência do mundo para disciplinar tanto a Bruna, como a Manu, que meu deu bastante trabalho. Então dessa vez decidi que não cederia e que não deixaria ela perder a rotina de sono que só faz bem a ela e só traz benefícios para o seu bem estar.

Agora é esperar para ver se vou conseguir estabilizar essa bagunça e tirar a tal “balinha” da fada.

Aprendi com essa experiência que não vale a pena deixar nada para depois. Tentar “consertar” na hora dará bem menos trabalho do que mais para frente. Fico até apavorada em pensar o que será tirar a chupeta de uma criança de 3 anos e que não quer parar de chupar de jeito nenhum.

Mas nada como vivenciar os problemas para poder tentar melhorar ou mesmo fazer diferente da próxima vez…  já que tenho a Manu que passará pelas mesmas situações.

 

E vocês, já passaram por isso? Já tentaram colocar na rotina uma criança que saiu dela?

 

 

26

Comentários 18

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

18 Comentário:Vida de Mãe – Organizando a Rotina no Terrible Two – Hora de Dormir

  1. Camila - Mamãe da Julia

    Esses dias mesmo tinha pensado em escrever pra vc perguntando sobre qualquer literatura que possa ter ajudado vc no Terrible Two… já que aqui em casa tenho um tesouro nessa doce fase de transição (rs) mas na verdade o que sinto é que eles querem é ficar mais tempo com a gente mesmo e ir dormir cedo com papai e mamãe ainda acordados não é tão divertido. Aqui em casa o berço deu lugar a caminha com a pequena ainda com 1 ano pois ela ficava enlouquecida quando erguíamos a grade do berço e colocávamos ela pra dormir, até que um dia ela escalou a grade (que estava lógico no ponto mais alto e o colchão no mais baixo possível) e caiu de costas no chão do quarto! Pronto, decisão tomada e caminha no dia seguinte aqui em casa. Aí começaram os chiliques pq sem grade ela vem e volta quando quer e devagar fomos encontrando os meios termos. Hoje o meio termo é, assistir um pouco de TV na cama da mamãe e papai, com tudo apagado e meia hora no máximo ela capota e a gente leva ela pra caminha. Lá ela fica a noite toda, óbvio com algumas exceções já que uma regra clara do Terrible Two é que eles negociam o tempo todo! Então se acorda muito cedo e ainda quer tirar um soninho acaba vindo de manhã pra cama da mamãe e dorme com a gente até um pouco mais tarde, mas durante a semana são poucos os casos já que eles ficam tão cansados que a noite toda de soninho as vezes é pouco pra recuperar. Cada casa é diferente da outra, mas por aqui como acordamos muito cedo e consequentemente também dormimos cedo essa regrinha de assistir um pouco de TV na cama da mamãe até que cola pois são 30 minutinhos de dengo e depois caminha 😉 Tente uma caminha linda com colcha e lençois de princesa (aqui isso foi passatempo por uns dias, achar jogos de lençol de princesas) que certeza que ela topa a mudança e vai ficar menos irritada de ficar presa no berço. Sucesso, paciência, saúde e sorte sempre!

    Bjs

    Camila – Mamãe da Julia

  2. Janaina

    Oi Kátia, criança cada hora tem uma fase né, por isso que é trabalhoso dar limites e impor uma rotina organizada, mas sabemos que isso futuramente só fará bem para eles!
    Em relação ao escuro, ás vezes alguém colocou algum tipo de medo, por exemplo, minha amiga disse que na escolinha ( considerada muito boa por sinal), para que ela parasse de querer abrir o armário, a professora disse que havia uma homem muitooo feio e perigoso dentro dele, agora ela tem medo dos armários, olha isso!! Com calma ela está explicando que isso não existe e tal…mas procure saber, ás vezes escutou algo, criança é cheia de imaginação!
    Boa sorte com a meninas!

    Bjosssss

    Janaina mão da Manu

    • Lilian

      Oi Katia, também estou tendo problemas com minha filha que está com 2 anos e 5 meses, ela sempre teve uma rotina e principalmente pra dormir não dava trabalho nenhum até umas 2 semanas atrás e além disso está dando trabalho pra ir à escola também, coisa que sempre amou e queria ir antes da hora. Conversei com a psicóloga e ela me falou que a fase dos 2 a 3 anos e criança começa a ter muitos medos, como medo do escuro, minha filha não tinha e agora tem também, isso vem com as histórias de livros, as crianças sempre prestam atenção na conversa dos adultos, reportagens, etc … eles gravam tudo … tem o medo do lobo mal e agora que as crianças começam assimilar que o lobo mau pode vir em casa me pegar … algumas crianças passam dormir mais tarde do que o de costume, crianças que tiravam soninho durante o dia, passam a ficar o dia todo acordadas … sim, infelizmente/felizmente eles crescem e a rotina precisa ser adaptada, aqui também preciso passar minha filha para a caminha e outro detalhe, como meu quarto é no andar de cima e o dela no andar debaixo eu tenho 2 berços e ela até hoje dorme no berço no meu quarto e isso ainda não consegui mudar, a chupeta eu conversei e ela aceitou a deixar para não estragar os dentes, mas na hora de dormir chorava de soluçar, ai com tantos problemas, desfralde, o choradeira pra ir a escola, pra dormir, adiei mais pouco. O desfralde foi lento também, as vezes ainda escapa xixi e a noite dorme de fralda. Enfim, acho que é melhor resolver um problema de cada vez e ter muita paciência.

  3. Juliana

    Eu ainda não cheguei nessa fase, mas minha filha, com 1ano e 1 mês começou a dormir mal (tbm dormia a noite toda no escuro e quarto fechado). Até que coloquei um tocador de música com projetor que havia comprado
    No enxoval e pronto, ela voltou a dormir sozinha no berço. Também achei que era medo de escuro!
    Sobre a chupeta, eu chupei até os 5 anos! Era totalmente viciada, mas no natal coloquei todas as q tinha na árvore pro papai noel levar!
    Minha mãe diz q naquela noite ela qse me deu a chupeta de volta pq eu ficava mexendo a boca como se estivesse com uma. Mas depois desse dia nunca mais quis!!!

  4. Karina

    Olá!!!

    Gostaria de uma opinião sua… Meu filhote está com 11 meses, mama no peito e dorme ás 20:00 (coloco já dormindo no berço), pego ele dormindo e dou uma mamadeira as 22:00 e ele só acorda 06:30. Durante o dia ele dorme mais ou menos 1h e meia de manha e 1h a tarde (dou banho 13:30 e ele dorme depois). Só q ele não dorme sozinho. Acostumei a enrolar ele para dormir e até hj não consegui me livrar desse paninho…rsrs. A noite não precisa pois coloco ele no berçonjá dormindo e ele vai a noite toda. Qual sua dica para tirar esse paninho e ele dormir sozinho? Como acostumá-lo a dormir em qualquer lugar (ele só dorme no berço)?
    Obrigada!!!!

    • Katia Ouang

      Karina, va tentando deixar o paninho cada dia mais frouxo, ate ele não enrolar….faça bem pouquinho por dia para ele não sentir a diferença! ve se da certo e me fala!

      bjs

  5. Karla

    Oi, Katia! Tudo bem? Olha, não há mal que perdure, nem bem que dure! Aqui emcasa tenho filhas nas mesmas idades das suas… As dicas que eu posso te dar: em relação a dormir de luz acesa e balinhas, fala que a fada mandou outro presente, que vai substituir as balinhas e compre uma daquelas luzes de tomada, sabe? Tem de estrela, coração… Ela vai gostar, ilumina, mas não fica super claro… eu uso no corredor da minha casa… no quarto da minha caçula eu coloco, mas apago assim q ela dorme…em relação a chupeta, eu fiz seguinte: falei durante meses q a fada da chupeta daria um presente em troca das chupetas… um belo dia fiz uma cartinha no word, com vários desenhos e deixei no quarto dela… nessa noite ela deu as chupetas e no dia seguinte tinha o q ela pediu… na noite seguinte foi o maios chororo, então eu disse q a fada deixaria 1 chupeta, q só poderia ser usada na cama… isso foram mais uns 2 meses… só pegava chupeta na cama mesmo… qdo ela foi fazer 3 anos, disse q só ganhava festa e só fazia 3 anos quem não usasse pepeta… ela topou, jogou fora e nunca mais! foram 2 noites meio dificeis, mas nunca mais! já está sem há quase 2 meses! em relação a cama, fale como ela está grande, etc e faça um verdadeiro acontecimento a troca do berço! um presente junto ou uma roupa de cama legal ajudam! e tem um livro que se chama “Agora sou grande”

    • Katia Ouang

      Karla, muito obrigado pelas dicas! vou aproveitar varias delas viu!
      bjs

  6. Juliane

    Oi…olhando assim de fora, parece que atroca do berco pela cama vai te ajudar muito….eh a hora da novidade…deixa ela ajudar a escolher a cama e os lencois….acho que pode ajudar ate com a chupeta. Pois chupeta e berco sao coisas de bebe….e ela ja pode ficar na cama….

    Eepero ter ajudado….ja me ajudou a pensar no que vou fazer com o meu baby…que tem 10 meses.

    Depois conta o q deu certo!

    • Katia Ouang

      Obrigad Ju, vou tentar! bjs

  7. mari

    Nossa é desse jeitinho mesmooo.rss aqui minha filha dorme as 9 mas se tem uma festinha, etc acaba dormindo mais tarde e depois nos outros diasss…aff são uns robozinhos programadinhos por isso penso como vc se é para disciplinar quanto antes melhor.bjos e adoro seu blog!!
    mari

  8. Georgia mae da Anna Rosa e do Domenico

    Ola Katia
    A minha filha esta com 1 ano e 8 meses e meu filho com 2 meses e meio. A Anna Rosa trocou o bercop ela caminha com 11 meses, ela nunca gostou muito do berco, gritava se ficava nele sozinha. Desde dos 11 meses ela mamava, e em seguida, dormia. Saiamos do quarto quando dormia. Com um ano e 3 meses comecou. Dormir sozinha, tanto na soneca da tarde como a noite. Mamava, falava boa noite com um beijinho, deitava, eu fechava a porta. E sempre deixei um abajur acesso, bem fraquinho. Ela dormia a noite toda. Depois que o Domenico nasceu ela nao quer mais dormir sozinha a noite e se acorda no meio da noite berra ate que alguem va ate ela, ou eu ou o pai dela.
    Na soneca da tarde, com a baba, ela dorme sozinha sem nenhuma manha. No fim de semana com a gente, soh dorme com a gente sentado do lado…. Nao consegui faze-la voltar a rotina anterior ainda. Depois que o irmaozinho nasceu ela ficou muito manhosa e a querer mais colo e pedir pel chupeta. Antes a chupeta era apenas na cama, para dormir, agora liberamos o uso no carro tb, porquee la berra muito toda vez que entramos no carro…. Ela gosta de sair a pe com a bicicleta ou o carrinho.
    Eu fico de coracao partido com ela chorando e berrando e estoua atentendo as manhas dela, no carro dando a chupeta e quando ela chama a noite. Estou perdida. Em 7 noites da semana, ela dorme sozinha umas 3 ou 4 x sem acordar.
    Em compensacao o irmao de 2 meses ja dormed as 22:00 ate as 06 da manha sem acordar…. Ainda bem que um lado esta equilibrado.
    A Anna Rosa tambem ja comia sozinha desde 15 meses, mas agora soh come sozinha com a baba. Com a mae ou com o pai quer que a gente de a comida para ela.
    Espero que logo a rotina se re-estabeleca por aqui. Vou tentar ser mais rigida quanto o pegar no sono sozinha.
    Um abraco
    Georgia

    • Katia Ouang

      Georgia, por aqui tudo se resume tambem ao ciumes da irmã, parece que eles regridem, é dificil mesmo…
      beijao e boa sorte por aí

  9. Dani

    Ja parou para pensar que pode ser realmente um medo de escuro? Eu ate hoje nao durmo com tudo apagado. Claro que nao tenho “medo” do escuro, mas ficar no escuro e algo que nao me agrada mesmo. Ja ouvi relatos de amigas com o mesmo problema. No quarto do meu filho sempre tem um abajour com a luz fraquinha ligada toda noite. E no meu tambem. Faz o teste, sei la ne, pode ser mais simples do que parece. Bjs

    • Katia Ouang

      OI Dani, eu estou deixando o abajur esses dias, mas não é isso…. ontem ela nao quis dormir de novo…

  10. Angela Pereira

    Oi Kátia. Minha Alice está com 2 anos e 10 meses. Está numa fase terrível de birras e malcriações e esses dias estávamos nos perguntando (eu e meu marido) onde estávamos errando. Ler seus posts sobre o Terrible Two dá um alento na alma… rsrs Obrigada por suas dicas. Valem mais que ouro!
    Alice começou a dormir sozinha em seu quarto dias antes de fazer 3 meses; saiu do berço e foi para a mini-cama com cerca de 1 ano, quando começou a escalar a grade. Como é muito inquieta, ainda deixamos o tapete de EVA ao lado, pois às vezes ela passa sobre o guarda-corpo e cai no chão.
    Aqui a coisa tem funcionado bem na base da negociação, com avisos prévios também.
    A retirada da chupeta foi uma das primeiras negociações, pois ela tinha 2 manias para dormir: segurar a mão do pai/mãe e usar a chupeta. Combinei que ou ela segurava minha mão, ou ganhava a chupeta. Aos poucos, ela deixou a chupeta de lado. Após 1 mês sem chupeta, foi o momento de não segurar a mão, mas a mamãe ficaria ao lado da cama até ela dormir.
    Então, quando estava prestes a fazer 2 anos, conversei explicando que após a festa da Minnie, mamãe ou papai iria levá-la até a cama, fazer a oração, cobrir, dar boa noite e sair do quarto, e que ela ficaria quietinha até o sono chegar. Para nossa surpresa, a transição foi tranquila até março deste ano. Depois que entrou na escolinha, começou a fazer birras, fugir da cama, deitar no chão e dizer que quer dormir ali, gritar pedindo insistentemente alguma coisa, colocar os dedos na boca (coisas que antes não fazia). Esses têm sido meses difíceis, e não estamos bem certos ainda do que funciona com ela ou não, nesse sentido.
    O desfralde noturno foi engraçado: percebi que ela não molhava a fralda à noite por uns 15 dias seguidos, e resolvi tentar. Comecei a levá-la de madrugada para fazer xixi. Abria a fralda, colocava sentada no pinico, limpava com lencinho e vestia novamente a fralda. Com menos de 1 semana da nova rotina, eu estava dormindo e ouvi um “creck”. Acordei assustada e vi que era ela de pé, abrindo o velcro da fralda, na porta do meu quarto, esperando para ir no pinico. Então negociei, avisando que daquela noite em diante, a mamãe iria colocá-la só de calcinha para dormir e que, se tivesse xixi, ela iria chamar a mamãe. Só tivemos 3 acidentes a ponto de precisar trocar os lençóis. Algumas vezes, umas gotinhas escapam e molham a calcinha. Ela acorda, segura o xixi, me chama e eu a levo ao banheiro.
    Em abril/14 começamos a negociar a retirada da mamadeira de mingau na cama antes de dormir. Já avisei que quando tiver a festa dos Backyardigans (em julho) e ela fizer 3 anos, ela vai tomar mingau no copo, como toda criança grande faz. E aos 3 anos, ela já será uma criança grande!
    Acredito que a negociação seja a chave para mudanças sem muita resistência. Vale combinar após uma visita a um parque de diversões ou zoológico, uma data importante como Natal ou aniversário, após a visita de um parente (tio ou avós) que morem distantes… O importante é que o evento funcione como um “divisor”, para ajudar a criança a lidar com a novidade.

    • Carla

      Olá Katia, boa tarde!!!

      Ontem tive um estresse nervoso aqui em casa com meu marido e minha filha de 5 anos. Quase que sobrou pra minha recém nascida… Isso, tenho duas meninas e estou me adaptando novamente à rotina de casa, pois trabalhava fora e minha pequena entrou de férias nesta quinta-feira… Quero poder relatar mais coisas aqui, mas vou deixar pra outro momento, pois a mais nova está quase pra acordar.
      Me identifiquei muito com vc. Te achei ontem no google quando pesquisava sobre nova rotina, estabelecendo rotina com filhos, etc… Li muito seu blog antes de dormir e foi o que me acalmou… Obrigada ,viu!!!
      Beijos e volto com mais tempo.

      • Katia Ouang

        Volte sempre, você vera que isso acontece em todas as casas! bjs